Jogos do Ano 2020 – As escolhas do Daniel Silva

Este ano não foi o melhor de todo, mas para nós jogadores, deu-nos algum tempo para aproveitar esta arte. Com fim do ano acarta sempre a escolha dos 10 melhores jogos do ano, para servos muito franco foi uma escolha muito difícil, não só a chagada da nova geração complicou um pouco, como a situação de teletrabalho não ajudou muito em termos de tempo. Portanto deixo-vos aqui as minhas escolhas dos jogos de 2020.

10 – Minecraft Dungeons (PC, Xbox One, Nintendo Switch, PS4)

Minecraft Dungeons foi um de aqueles jogos que mal ouvi falar fiquei logo com a pulga atrás da orelha. Sempre o comparei com Diablo 3, sendo um Hack and slash, diverti-me muito a joga-lo com a Raquel Asunção em livestream, só fiquei um pouco desiludido com o suporte que teve ao inicio. E é por esta razão que está neste lugar.

 

9 – Paper Mario: The Origami King (Nintendo Switch)


A minha primeira experiência com esta “sub saga”, se podemos chamar assim, foi na Nintendo Wii com Super Paper Mario. Desdo do anuncio de Paper Mario: The Origami King que queria experimentar este jogo, talvez por nostalgia ou mesmo por ser o primeiro Paper Mario para a Nintendo Switch, o que é certo é que me diverti muito, tanto a fazer a análise como a acabar o jogo posteriormente. E só por isso, mesmo não sendo um GOTY, tinha que estar nesta lista.

 

8 – Fall Guys (PC, PS4)


Fall guys, foi anunciado na conferencia da Devolver Digital na E3 2019, sendo um de aqueles hits de verão, é um de aqueles jogos simples e divertidos. Já conta 2 season’s e a caminho da 3º, onde 60 jogadores são postos a prova numa espécie de jogos sem fronteiras eletrónico. Diverti-me muito com a comunidade a tentar apanhar aquela coroa tão aclamada, bem posso dizer que foi mesmo a tentar, porque de várias horas de jogo nunca consegui.

Tirando a minha má habilidade, este jogo conseguiu mudar a minha visão para os jogos Battle Royal e por isso mesmo para mim tinha que estar neste Top.

 

7 – Captain Tsubasa: Rise of New Champions (PC, Nintendo Switch, PS4)


“P’rá vitória, p’rá vitória, nesta história – p’rá vitória p’rá vitória é história!!!” quem é que não se lembra da abertura de Oliver e Benji (cá em Portugal)?, bem foi com essa nostalgia que recebi Captain Tsubasa: Rise of New Champions. Não me desiludiu nem um pouco, para ser sincero, eu tinha algum pudor em jogos de Futebol, e este jogo veio mudar o meu pensamento.

Mesmo com os problemas de renderização no computador e com o um port um pouco fraco na Nintendo Switch é um de aqueles jogos conseguiu relembrar bem das aventuras de Oliver Tsubasa e trouxe uma nova maneira de ver este tipo de jogos. Joguei no PC e na Nintendo Switch e com a adição de uma espécie de modo carreira foi um toque de génio. E sim o jogo foi uma vitória e fez História!

 

6 –  Genshin Impact (PC, PS4, Android, iOs, Xbox One)


Genshin Impact é um jogo RPG, free to play e com cross plataform onde a palavra “Gatcha” está muito presente. Ai Diluc onde andas?… Genshin Impact foi recebido como uma cópia de The Legend of Zelda: Breath of the Wild e que não teria sucesso. Bem a verdade é que o jogo já conta com uma expansão (gratuita) que foi lançada em Novembro. O jogo em si foi muito bem pensado, lançando 2 reinos de inicio e ir lançando o resto da historia pontualmente, com essa ideia dá para explorar bem o enormíssimo mapa e ir fazendo as quests ao nosso ritmo.

Já que conta com cross play, podemos jogar com qualquer amigo em qualquer plataforma e isso é o que falta em muitos jogos. Tenho pena não ter tempo para ver a continuação da historia, o velho problema muita coisa para jogar e pouco tempo. Mas se gostam de RPG‘s digo-vos aqui, experimentem.

 

5 – Animal Crossing: New Horizons (Nintendo Switch)


Podemos dizer que Animal Crossing: New Horizons chegou numa boa altura, fez muita companhia a muitas pessoas e ajudou a superar um pouco as restrições que tivemos, mas não foi só isso, já há muito tempo que o fãs esperavam por o regresso desta franquia, pelo que se sabe foi um dos jogos mais vendidos para a Nintendo Switch. Animal Crossing: New Horizons é um jogo que retrata as experiências sociais, estamos numa ilha deserta e temos que a reconstruir e povoá-la, usando a nossa imaginação e a interajuda dos habitantes ou dos nossos amigos.

Sem duvida por ser o jogo que é tinha que estar neste Top, e para os jogadores que não tiveram a oportunidade ou não apanharam, relembro que temos uma camisola do PN feita pelo um membro da comunidade. (Podem ver aqui)

 

4 – Call of Duty: Black Ops Cold War (PC, PS4, PS5)


Call of Duty: Black Ops Cold War foi uma de aquelas surpresas agradáveis que tive este ano, não só que voltou as suas origens como o modo campanha está algo surpreendente, para o que a Activision tem nos habituado. Não vou alongar muito neste jogo porque tem um análise aqui no site onde falo sobre a minha experiencia, mas deixo aqui um agradecimento por deixarem ter analisado este jogo surpreendeu muito.

 

3 –Astro’s Playroom (PS5)


A tec demo que abriu a nova geração da PlayStation, Astro’s Playroom mostra o potencial que a nova geração pode ter nos próximos anos. Este jogo em termos de tempo é pequeno mas consegue trazer muita diversão, rever os IP’s e a evolução da PlayStation nestes últimos 27 anos em Easter eggs foi algo muito nostálgico.

Para primeiro contacto com a PlayStation 5 foi sublime, espero que os próximos jogos tirem o proveito como Astro’s Playroom o fez.

 

2 – The Last of Us Part II (PS4)


The Last of Us Part II foi um jogo polémico, antes de sair já corriam muitos spoilers pela Internet e graças a isso teve uma má receção por parte do publico. Para ser franco, tinha algum receio que ficasse muito atrás do primeiro, mas não ficou. A história é boa, a narrativa também e até a jogabilidade está muito melhor.

Percebo muito bem o porquê de ser o melhor jogo do ano (GOTY). Foi muito difícil escolher um lugar para ele, tenho que agradecer ao Alexandre Barbosa pelo conselho que me deu, para ser sincero eu nem queria comprar o jogo no lançamento, mas lá comprei e diverti-me muito, passei-o todo em Livestream no canal da Twitch e foi uma grande aventura.

 

1 – Ghost of Tsushima (PS4)


E chegamos ao final desta difícil lista, como disse anteriormente, foi muito difícil escolher o primeiro lugar. E como já se viu este lugar foi ocupado por Ghost of Tsushima, recebi o jogo em Setembro, mas ainda não acabei o jogo, até agora estou a adorar o jogo, ele consegue interligar as main story com as sidequests muito bem, por vezes não apercebo se estou a fazer historia principal ou uma quest secundária. Em termos de vozes está repleto de diversidade, todas as personagens têm uma voz característica e em termos de grafismo está surreal.

O que me fez por neste lugar foi mesmo o tamanho do jogo. Se adoram o tema, gostam de RPG ou simplesmente gostam de jogos longos, deem uma oportunidade a este, não se vão arrepender.

——

Como já referi aqui no artigo, o meu tempo não foi o melhor para jogar muito, mas não quero deixar de parte alguns títulos, que já os tenho e não consigui jogar ou que tirei da lista por aparecer outro jogo que chamou mais a atenção. Os jogos são Fairy Tail, Fifa 21, Immortals Fenyx Rising, Streets Of Rage 4 e MarioKart Live.

Acabo este artigo por desejar umas boas entradas a todos os leitores/comunidade aqui do PróximoNível e que o ano que vem seja repleto de novos jogos como foi este.

Podem conhecer os restantes TOP 10 da equipa aqui:

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram