Análise – Astro’s Playroom

Vamos começar esta análise por dizer que Astro’s Playroom é um jogo não o sendo exactamente. Este é na realidade uma espécie de demonstração alargada das capacidades da PS5 e ainda melhor, vem incluído directamente com a consola como um extra. Se tivermos em conta que cada geração tem sempre uma série de jogos que servem como demos técnicas que aparecem sempre com um custo associado, então Astro’s Playroom parte logo a ganhar.

A equipa da Asobi, também responsável pelo brilhante Astro Bot: Rescue Mission para o PS VR são os mesmos que tiveram carta verde para criar Astro’s Playroom e a verdade é que é um dos exemplos de apresentação de consola mais honestos e enternecedores que já vi.

Resumidamente, Astro’s Playroom simula a vida dentro da consola, como se esta tivesse no seu interior uma uma praça central que leva a diversos mundos relacionados com as capacidades da consola, como o GPU, o SSD, A Ram e a refrigeração da consola. Existe ainda uma sala enorme que serve como casa de troféus que vão apanhando.

Ao visitar cada uma destas zonas vão conhecer zonas totalmente diferentes em termos de construção e conteúdo, havendo selvas, praias, calotas polares e até o espaço. Estes cenários estão cheios de pequenos inimigos para combater, alguns puzzles e vários extras para coleccionar.

O bom de Astro’s Playroom é que não precisa de convencer ninguém a investir dinheiro nele, como tal, o seu foco está inteiramente virado para três factores, diversão, nostalgia e demonstração das capacidades da consola e do Dualsense, sendo este último a rei da festa.

Para já não joguei nada na PS5 que mostrásse tão bem as capacidades do Dualsense como Astro’s Playroom em todos os aspectos. Cada uma das zonas acaba por se focar em uma ou mais capacidades do comando, o que ajuda a testar a resistência e pressão dos gatilhos, o sensor de movimentos do comando, o trackpad, o microfone para onde sopramos e o Haptic Feedback que cria vibração realista. Tudo isto de forma inteligente e natural como se fosse um simples jogo.

E se Astro’s Playroom parece um jogo normal, é porque até o consegue ser. Mesmo que o consigam acabar em cerca de uma hora, os cenários estão cheios de coleccionáveis para encontrar e várias alusões aos grandes jogos que passaram por todas as consolas. Cada vez que existe um câmara, é porque os Bots estão a reciar algo de um jogo conhecido e é muito divertido encontrar estas referências.

Todos os extras recolhidos como troféus são colocados na sala do laboratório de exibição e estes incluem as várias consolas, os comandos, os discos, os acessórios, entre muitas outras coisas. As moedas apanhadas podem ser gastas numa máquina de bolas onde encontramos as peças restantes para preencher o mural do cenário e alguns troféus. Todos eles mexem com a nostalgia e podem interagir com as consolas e acessórios para os ver funcionar.

Visualmente, Astro’s Playroom também mostra algumas das possibilidades da PS5, tendo já cenários, texturas e iluminação que iam derreter a PS4. O SSD também marca presença, fazendo as mudanças de cenário em tempo real sem loadings aparentes.

Não existe praticamente nada a apontar a Astro’s Playroom, muito pelo contrário. É a forma ideal de mostrar as capacidades da consola sem parecer forçado. Não seria raro um destes jogos ser mascarado de jogo de lançamento e ser vendido a baixo preço. O facto de ser uma oferta, misturado com a diversão e nostalgia que oferece, fazem dele uma das peças de software mais honestas e divertidas que podem jogar na nova geração. Enquanto joguei Astro’s Playroom, não deixei de me sentir divertido e estar sempre com um sorriso e isso não é algo que todos os jogos conseguem fazer.

Positivo:

  • Demo técnica que é um jogo a sério
  • Divertido de jogar
  • Demonstra bem as capacidades do Dualsense
  • Os bots são uma alegria
  • Nostalgia da história Playstation
  • Tudo isto pelo preço imbatível de grátis

Negativo:

  • Humm…

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram