PróximoNível: Jogos do Ano 2014 – As escolhas do Luís Lemos

jogos-do-ano-2014-tab-pn

Boas a todos e sejam bem-vindos ao meu TOP 10 de melhores jogos de 2014.

Este ano ficou marcado por uma série de grandes jogos e uma afluência enorme e positiva de jogos orientais que voltaram a ter peso.

Tal como já foi descrito, esta sequência de TOP 10 de cada editor correspondem aos gostos pessoais de cada um.

O Top 25 de melhores jogos do ano do PróximoNível será escolhido em conjunto com a comunidade no início de 2015.

Fiquem então com a minha lista.

rymdkapsel-rev-top-pn

10 – Rymdkapsel (PC, Mobile)

Rymdkapsel é um daqueles jogos que não é para todos mas que se encaixa perfeitamente nos meus gostos. Com uma apresentação simplista mas uma mecânica profunda, esta foi uma escolha natural para esta lista.

Na verdade o jogo não é propriamente fácil, mas a maneira como toda a mecânica está construída e aumenta gradualmente a dificuldade deste jogo de estratégia fez com que se tornasse num jogo que me deu gozo analisar e jogar onde quer que fosse.

Podem ler a análise de Rymdkapsel aqui:
Análise – Rymdkapsel

———

forza-horizon-2-header-analise-review-pn

9 – Forza Horizon 2 (Xbox One)

Para vos ser honesto, nunca vi o primeiro jogo da série com bons olhos, até porque sou um grande fã do imenso mundo de Test Drive Unlimited, mas parece que este segundo título veio para me conquistar.

A verdade é que o festival de Horizon conquistou-me neste novo Forza e isto graças ao imenso conteúdo que tem, desde carros até variedade nas corridas e isso acabou por pesar fortemente na nota final. Conseguiu interessar-me e divertir-me mais tempo do que eu alguma vez imaginava.

Podem ler a análise de Forza Horizon 2 aqui:
Análise – Forza Horizon 2

———

sunset-overdrive-art-top-pn

8 – Sunset Overdrive (Xbox One)

A Insomniac Games estreou-se na nova consola da Microsoft com um exclusivo que irá dar que falar no futuro. Sunset Overdrive é sem dúvida um dos melhores jogos da consola.

Este jogo de acção mistura uma jogabilidade simples e frenética num bolo que é complementado com muito humor e boa disposição, o que torna o jogo bastante único no reportório de títulos para a Xbox One.

Podem ler a análise de Sunset Overdrive aqui:
Análise – Sunset Ovedrive

———

mario-kart8-ant-pn

7 – Mario Kart 8 (Wii U)

Quem se pode dizer sobre Mario Kart que nunca tenha sido dito ainda? Continua a ser fundamentalmente um jogo extremamente divertido.

Mario Kart 8 vem mais uma vez provar que esta fórmula de correr contra os nossos amigos em karts continua a funcionar sem haver mudanças radicais. Como seria de esperar o jogo mantêm-se actual com as potencialidades da consola que o resto da qualidade vem ao de cima naturalmente.

Podem ler a análise de Mario Kart 8 aqui:
Análise – Mario Kart 8

———

divinity-original-sin-art-top-pn

6 – Divinity: Original Sin (PC)

Divinity: Original Sin é um título que foi financiado no Kickstarter pelo que o resultado acabou por culminar num RPG que invoca grandes clássicos do género mas que se destaca dos demais.

Na verdade este jogo acabou por ser um RPG bastante profundo com imenso conteúdo e um jogo que devia ser experimentado por todos os amantes deste género.

Podem ler a análise de Divinity: Original Sin aqui:
Análise – Divinity: Original Sin

———

super-smash-bros-wii-u-analise-review-pn-n

5 – Super Smash Bros (3DS e Wii U)

Esta é uma série que tem pouco a provar aos fãs da Nintendo. Mais uma daquelas fórmulas misteriosas da companhia nipónica que consegue juntar os amigos para uma boa dose de pancadaria e divertimento.

Nintendo não teve mãos a medir nesta nova versão pelo que foi lançada não só na 3DS como na Wii U.

O resultado é mais um passo em frente nesta grande série que expande ainda mais o seu raio de acção ao ser lançado pela primeira vez numa portátil.

Podem ler as análises de Super Smash Bros aqui:
Análise – Super Smash Bros for 3DS
Análise – Super Smash Bros for Wii U

———

child-of-light-rev-top-pn

4 – Child of Light (PC, Wii U, PS3, PS4, PS Vita, Xbox 360 e Xbox One)

Child of Light foi um dos poucos jogos que me passou um pouco ao lado quando foi anunciado, apesar da apresentação exuberante.

O que na realidade encontramos é um RPG com uma história simples e uma mecânica ligeiramente diferente do normal, mas que acaba por ser uma aventura muito recompensadora e reconfortante.

Um excelente trabalho por parte da Ubisoft.

Podem ler a análise de Child of Light aqui:
Análise – Child of Light

———

valiant-hearts-the-great-war-pn

3 – Valiant Hearts: The Great War (PC, PS3, PS4, Xbox 360, Xbox One e Mobile)

Valiant Hearts: The Great War foi um dos jogos que assim que o vi quis jogar, mas que depressa nota-se que só é jogável com um pacote de lenços ao pé.

Apesar de se passar na terrível Primeira Guerra Mundial e o ambiente ser desesperante, o jogo consegue oferecer uma mensagem totalmente oposta injectando muita esperança no tema.

Altamente recomendado e uma grande surpresa.

Podem ler a análise de Valiant Hearts: The Great War aqui:
Análise – Valiant Hearts: The Great War

———

dungeon-of-the-endless-rev-top-pn

2 – Dungeon of the Endless (PC)

Sem dúvida a minha maior surpresa para este ano e um jogo que chegou um pouco tarde à minha lista de análises por fazer.

Apesar de parecer um jogo bastante simples, Dungeon of the Endless é uma experiência estratégica por turnos, tower defence que irá fazer-nos puxar pela massa cinzenta.

A capacidade com que consegue ensinar o jogador a cada playthrough é impressionante e deixa-nos agarrados por muito tempo.

Podem ler a análise de Dungeon of the Endless aqui:
Análise – Dungeon of the Endless

———

shovel-knight-3ds-wii-u-rev-top-pn

1 – Shovel Knight (PC, PS3, PS Vita, 3DS e Wii U)

De toda esta lista, Shovel Knight sempre foi para mim “o jogo” deste ano.

Colocando à parte este amor pela cultura retro, Shovel Knight é um dos jogos mais divertidos e polidos deste ano.

A Yacht Club Games podia ter lançado este jogo sem grande atenção a pormenores que mesmo assim estaria nesta lista, mas decidir dar-lhe um polimento maior e apostou em todas as vertentes deste jogo, desde a jogabilidade à apresentação garantiu um lugar no topo.

Que grande jogo!

Podem ler as análises de Shovel Knight aqui:
Análise – Shovel Knight – PC
Análise – Shovel Knight – 3DS/Wii U

———

Artigos – PróximoNível: Jogos do Ano 2014 – As escolhas do Daniel Silvestre

Fiquem atentos ao PróximoNível para mais listas de Jogos do Ano dos editores e para poderem votar nos 25 jogos do ano.