Análise – Forza Horizon 2

forza-horizon-2-header-analise-review-pn

A Turn 10 tornou-se na prata da casa para a Microsoft e a estreia do estúdio com a nova Xbox One já foi feita com o lançamento de Forza Motorsport 5. Eis então que o estúdio vira-se para uma outra das suas séries, Forza Horizon e promete oferecer mais entusiasmo com o seu mundo e agora de numa vertente next-gen.

Eis então que chega Forza Horizon 2, esforço que é partilhado entre a Turn 10 Studios e a Playground Games para garantir que a série de condução e mundo aberto está mais forte que nunca. A nova Xbox One abre um leque de possibilidades aos dois estúdios, mas será que tiram o melhor partido dos mesmos?

forza-horizon-2-volkswagen-type-2-pn

O jogo fala sobre Horizon, um festival fictício que se torna a Meca dos amantes de automobilismo. Os pilotos são levados para uma região que aglomera países como França e Itália mas que não se parecem nada da maneira como as conhecemos, mas não isso que interessa aqui. Essa mistura oferece aos jogadores um vasto cenário que possui vários temas e uma beleza bem trabalhada.

O que fazemos neste festival é participar nos vários eventos de corrida que estão espalhados pelo jogo. Começamos com as corridas mais fracas e vamos comprando carros adequados para os mesmos. Este sentimento de progressão está bem trabalhado e quase que obriga aos jogadores a optarem pelos vários veículos que estarão disponíveis no jogo. Começando por baixo vamos ter dinheiro para carros mais fracos e progredindo ligeiramente até podermos participar em competições maiores e com variedade no tipo de veículos.

forza-horizon-2--jaguar-xk120-wm-pn

O jogo faz um bom trabalho em andar de mão dada com o jogador, mas tal como um pai bondoso, vai largar-nos sempre que pedimos para fazer o que nos apetece. O festival e o pseudo-enredo não nos impedirá de navegar todo o mapa na íntegra se assim quisermos. Espalhado pelo jogo estão outro tipo de desafios – como bater um recorde de velocidade com um veículo – e até extras que nos irão ajudar no jogo em forma de placares que temos de destruir.

Na verdade é uma boa conjugação, isto porque o festival de Horizon é tão viciante que rapidamente começaremos a ficar um pouco fartos de estar sempre a passear em corridas. Felizmente o jogo oferece variedade que nos impede de tira-lo da consola, como brincar no online com outros jogadores, tirar fotografias do nosso carro e de outros para ganhar dinheiro.

forza-horizon-2-jeep-willys-pn

Na verdade, ganhar dinheiro é algo que conseguimos muito constantemente, mas por mais incrível que pareça nunca teremos o suficiente para “aquele carro”. Para isso teremos que nos esforçar mais do que o normal para conseguir realizar o nosso deseja de comprar aquele carro de sonho como um Bugatti Veyron ou um outro clássico da Ferrari.

Conduzir em Forza Horizon 2 é um autêntico regalo. O jogo consegue fazer uma conjugação entre jogabilidade arcade e simulação que é bastante importante para o jogador. Forza Horizon 2 não é um simulador, não é um jogo onde temos que lutar por décimas de segundo para ultrapassar o adversário num contra-relógio, mas sim um jogo de mundo aberto onde estamos mais focados em divertirmo-nos do que fazer gestão do nosso veículo ou cálculos. Esta aqui um esforço muito bem feito pelos dois estúdios.

forza-horizon-2-renault-alpine-pn

A liberdade é também um factor fundamental neste jogo e isso está também à vista nas corridas, onde os percursos que foram pré-programados poderão trocar subitamente o asfalto por um campo cheio de capim e mata, algo que é bastante divertido.

Apesar de ser bastante divertido colecionar carros neste jogo – acima de 200 – alguns deles poderão nem sair da garagem. Disto isto que porque em Forza Horizon 2 vamos querer velocidade, e quando estamos no modo online com mais amigos, ninguém vai querer fazer o jogo com um Volkswagen “pão de forma”. Apesar de ser sempre bom adicionar carros, haverão alguns que nem da garagem vão sair, e se saírem será apenas para a fotografia.

forza-horizon-2-vauxhall-corsa-pn

Forza Horizon 2 é um jogo visualmente espectacular. Existe uma boa variedade em cenários e temas neste jogo com mundo aberto. Conduzir pode ser por vezes monótono, mas os estúdios trabalharam para conseguir adicionar um conjunto de estradas e cenários que nos vão deixar mais atentos do que imaginam. A qualidade gráfica é também um dos pontos mais altos do jogo, havendo uma atenção ao detalhe não só nos veículos, mas também no ciclo dia e noite e alterações climatéricas como chuva.

O ambiente festivo do festival Horizon está presente desde o início do jogo e isso é visto não só na apresentação como também na música. Neste jogo temos várias estações de rádio que nos oferecem todo o tipo de música. Se forem como eu e adorarem composições de tirar o folego, então passarão rapidamente para a estação de música clássica…demasiado hipster?

Forza Horizon 2 está um trabalho excelente. Conseguiram deixar-me interessado por uma série que eu injustamente ignorei durante algum tempo. A maneira como o festival e o mundo trabalham está muito bem trabalhada e o facto de haver sempre coisas novas a acontecer e a serem desbloqueadas deixam o jogador completamente agarrado.

Vejam também a nossa vídeo-análise de Forza Horizon 2!

Positivo:

  • Mundo abertopn-recomendado-ana
  • Sentimento de liberdade
  • Jogo mantêm o jogador interessado
  • Inúmeros carros e competições
  • Incentivo à exploração
  • Drivatars

Negativo:

  • Mapa podia ser maior
  • Poucos modos de corrida

pn-muitobom-ana

Share

You may also like...