Sábados de Loucura #13 – Minecraft

E aqui estamos de regresso para mais um… Sábados de Loucura? Nunca questionei o título que escolhi mas pergunto-me qual era o objectivo na altura. Certamente era para chamar a atenção, a ideia surgiu-me na cabeça e gostei do nome o suficiente para recusar a mudá-lo.

A questão é, devo começar a colocar subtítulos (ou até números) ou deixar as coisas tal como estão? Pessoalmente não gosto muito da ideia de subtítulos mas talvez até seja a melhor opção para ajudar a identificar aquilo que está a ser destacado no artigo, embora por vezes fale sobre múltiplas coisas e meter tudo isso num título seria um problema.

E isso também levante o problema de o que fazer com a imagem de destaque, já que até agora tenho a mesma porque era conveniente da mesma forma que todos conseguem identificar um PND devido a ter uma imagem de um animal.

Deixando a minha pessoa de lado por um breve momento, o que é feito da vossa vida? Que “jogatanas” tem feito desde o início do ano? Ou que outras aventuras tem tido?

Voltando à minha pessoa (isso foi rápido), finalmente, após vários anos de ponderar, aventurei-me por Minecraft pela primeira vez. Andava a moer a cabeça sobre qual versão do jogo adquirir para o PC, mas parece que a “java edition” é mais popular para a comunidade ao contrário da “bedrock edition“, então fui com a primeiro opção.

Lembro-me de ter visto uns quantos vídeos na altura em que o jogo saiu e de o pessoal basicamente ter de ir até à Wikipédia do jogo para poder ver quais materiais eram necessários e o que podiam fazer com os mesmos. Isso parecia ser um inferno enorme por isso agora até é bom ver que os produtores decidiram meter essa ideia no jogo em si pois facilita o trabalho. Mesmo assim por vezes ainda é confuso ver todas estas opções e uma pessoa fica perdida.

Minecraft é um bom jogo, tal como Fornite (apesar de o ter jogado durante o mês de lançamento) e muitos outros. Apenas porque tornou-se popular e muita gente quer criar conteúdo com o mesmo ou até imitar o género não significa que devam odiar sem razão nenhuma. Deixem o pessoal apreciar aquilo que gostam, não vos faz mal.

Então o que é que Minecraft tem de especial? Nada. É apenas um jogo tal como os outros. O jogador tanto pode entrar no modo de criação para apenas construir à sua vontade sem preocupar-se com outras coisas, ou escolher o modo de sobrevivência e ter que recolher recursos para poder construir tudo e mais alguma coisa e ao mesmo tempo preocupar-se com inimigos.

Parte do foco recai na construção de uma casa (ou outro edifício que o jogador deseja) e depois em materiais para manter uma certa qualidade de vida. Mas para isso é necessário recolher ingredientes e então é aí que começa a parte da jogabilidade. É um jogo como os outros, Monster Hunter, Death Stranding e muitos outros também fazem uso deste sistema onde é necessário fazer X para obter Y e assim poder criar W. Quer estejam sozinhos ou com companheiros existem vários projectos a realizar e os vídeos que apareceram na internet demonstram a imensa criatividade que o pessoal tem. Um computador que funciona, Pokémon Red, a Mona Lisa (ou era outra peça de arte qualquer), Anor Londo de Dark Souls e muito mais são pequenos exemplos daquilo que é possível recriar no jogo (obviamente que estas criações são feitas no modo de criação para evitar complicações).

Não estou a dizer que é necessário replicar a Mona Lisa no jogo. Podem fazer o que vos apetecer e aqueles são apenas exemplos extremos. Comecem com uma casinha de terra onde podem passar a noite e continuem ao expandir a mesma e criar outros edifícios ou o que bem entenderem e com a decoração que bem quiserem, aparentemente até já existem sanitas funcionais no jogo, quem diria.

Por minha parte tive sorte com a minha seed e spawn point e calhei num local muito bom que está rodeado de árvores e que decidi que seria o sítio ideal para uma dungeon, já que um pouco mais à frente existe um espaço aberto, limpo, cheio de animais variados e perto de água, sendo o local perfeito para criar uma casa já que tenho tudo à mão.

Neste momento tenho múltiplos objectivos como obter material suficiente para começar a criar as barracas para os animais ; limpar a cave por debaixo da minha casa que está ligada ao Oceano, para assim poder sair de barco e pescar à vontade ; concluir de construir a entrada da dungeon ; criar uma ponte em modos para ligar a minha casa, a dungeon e as minas que utilizo para recolher ingredientes ; e por fim arranjar comida que não envolva a matança dos animais que vivem perto da minha casa pois quero guardá-los para outras coisas.

O que é necessário para isto? Madeira, irei começar a recolher madeira na floresta que plantei (é necessário ajudar o ambiente) ; Ferro, para construir melhores materiais e em especial baldes e armadura, recolhi algum mas não é o suficiente por isso necessito de procurar por mais ; Carvão, o que tinha está quase esgotado por isso necessito de encontrar mais (ou queimar madeira). E é assim que a aventura continua, eu pelo menos fico entretido já que em cada sessão recolho X de material e depois ponho em prática aquilo que tenho em mente ou simplesmente limpo a área enquanto penso no que fazer. O jogo não requer muito e por isso posso descontrair enquanto faço as minhas coisas.

Vejam aqui os 5 artigos anteriores:

12 – Summer Pockets

11 – Artigos

10 – Remakes e remasters

9 – Digimon, Captain Tsubasa e mais

8 – Dragon Ball Z: Kakarot

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram