Entrevista com os criadores de Out of Line

Out of Line foi o vencedor dos prémios Playstation Talents da passada edição e esteve disponível para ser jogado na LGW deste ano. Num dos muitos stands que povoavam o espaço da LGW este ano era possível encontrar não só Out of Line, mas também outros jogos Indies que estão ou foram desenvolvidos em Portugal.

Foi então neste stand apadrinhado pela Playstation que pude encontrar alguns dos projectos que estão a ser desenvolvidos em Portugal e pude também conhecer as pessoas fantásticas por de trás destes ambiciosos projectos. Irei num próximo artigo falar em mais detalhe sobre alguns dos candidatos à edição deste ano do Playstation Talents mas por agora fiquemos por Out of Line.

Quando cheguei aos stands deparei-me com uma surpresa, Out of Line estava associado à Nerd Monkeys, um estúdio português que entre muitos projectos se encontra actualmente a trabalhar num port de Inspector Zé e Robot Palhaço para a Nintendo Switch. Esta associação suscitou algumas perguntas que pude esclarecer com um dos criadores de Out of Line, como poderão ver na entrevista que está presente no final deste artigo.

Antes de avançar para as perguntas, pude jogar uma demo de Out of Line com direito a olhares divertidos por parte de dois membros da equipa de produção que não hesitaram em rir-se dos meus falhanços. Afinal de contas o que pode ser mais divertido do que ver outros a caírem que nem patinhos nas armadilhas que foram meticulosamente preparadas para apanhar visitantes desprevenidos? A partir desse momento eu sabia que estava a lidar com “gente perigosa” e pensei duas vezes antes de efectuar cada acção e permaneci desconfiado até ao fim.

Out of Line é um jogo rico na sua arte, o ambiente funde-se através das suas várias camadas e pinceladas, parece um quadro em movimento, que por acaso até é o tema de um dos jogos que pude experimentar por lá. Na demo que experimentei pude ver alguns ambientes diferentes e fiquei rendido ao aspecto geral do jogo. No entanto e dado que ainda existe trabalho pela frente a experiência não foi livre de bugs. Estou a falar de uns insectos amigáveis que me ajudaram a passar por alguns locais mais complicados e que apesar de nem sempre quererem colaborar, fizeram parte de uma experiência maioritariamente positiva.

Out of Line é um jogo promissor, os puzzles que encontrei na demo demonstraram que o jogo consegue ser desafiante e apesar de a jogabilidade ainda precisar de algumas afinações, tudo me parece estar a ir na direcção certa.

Fiquem então com a entrevista:

Alexandre Barbosa

Videojogos e séries de TV são o seu meio de entretenimento favorito. Desde jogos de plataformas a RPGs todos os jogos são um hipotético interesse. Ganhou também alguns traumas com certos videojogos mas isso já era de esperar. Agora já posso parar de falar sobre mim na 3ª pessoa?

More Posts

Alexandre Barbosa

Videojogos e séries de TV são o seu meio de entretenimento favorito. Desde jogos de plataformas a RPGs todos os jogos são um hipotético interesse. Ganhou também alguns traumas com certos videojogos mas isso já era de esperar. Agora já posso parar de falar sobre mim na 3ª pessoa?