Como começaram os videojogos?

como-comecaram-os-videojogos-6-pn

Os videojogos são um meio que tiveram um boom brutal nos últimos 20 anos crescendo para um meio com orçamentos maiores que os do cinema. Sem dúvida que se tornaram num meio de entretenimento mainstream ao contrário do que muitos poderiam pensar no início. Apesar de ainda faltarem muitas barreiras por quebrar, o que é certo é que os videojogos estão cá para ficar.

Mas como é que este meio se tornou no que é hoje em dia? Quem foram os maiores responsáveis por este hobby que nos adoramos e levamos muito a sério? Vamos então dar uma voltinha ao passado e conhecer a génese dos videojogos.

como-comecaram-os-videojogos-7-pn

Antigamente, o melhor que se arranja em termos de jogos eram os de tabuleiro, e antes disso tínhamos outros que ainda hoje existem como xadrez, damas e os seus derivados, mas com a evolução da civilização para um mundo mais tecnológico e mais depende da informática, novas portas foram abertas, os videojogos electrónicos.

Existirão vários exemplos e protótipos de videojogos como é o caso do Nimrod que foi apresentado numa feira na Grã-Bretanha em 1951 ou então o Tennis for Two, mas o começo desta nossa indústria data a 1971 quando Nolan Bushnell encomendou cabines com o jogo Computer Space.

como-comecaram-os-videojogos-5-pn

Infelizmente o Computer Space não teve grande sucesso, havendo uma curva de aprendizagem muito grande para alguns afirmando que este era demasiado complicado. Seis meses depois aparecia a primeira consola de sempre a ser vendida, a Magnavox Odyssey que iria para sempre mudar o nosso mundo.

A Magnavox Odyssey era uma consola um pouco diferente de hoje em dia, isto porque é era necessário colocarmos em cima da nossa televisão folhas de plástico para simularmos o jogo que queríamos. Na verdade a consola apenas apresentava pontos no ecrã, pelo que os cartuchos iriam determinar o que os pontos faziam em determinados jogos. Os comandos estavam ligados à consola, logo não poderia ser facilmente retirados ou substituídos.

como-comecaram-os-videojogos-3-pn

Facto curioso: Sabiam que a Nintendo foi a responsável por distribuir a Magnavox Odyssey no Japão? Pois é, a companhia que antes vendia cartas Hanafuda começou também a deambular pelos videojogos nessa altura antes de partir para a sua própria demanda. Mais curioso ainda, nesta geração foi a primeira consola da Nintendo que vendeu mais que todas as outras, a Nintendo Color TV-Game vendeu mais 3 milhões de unidades só no Japão e abriu os horizontes para a companhia nipónica, mas o melhor estava para vir.

A segunda geração viu uma massificação brutal dos videojogos no nosso lar mas também surgiram erros que iriam marcar e servir de lição para a nossa indústria. A Atari 2600 foi o nome mais sonante desta era, conseguindo vender mais de 30 milhões de consolas durante toda a sua vida e abriu os horizontes para muitos outras companhias seguirem as suas pisadas.

como-comecaram-os-videojogos-1-pn

A competição não lhe chegou perto como é o caso da Mattel Intellivision e a Magnavox Odyssey 2. Começaram então a massificar-se o selo de maus jogos, como é o caso de Pac-Man para a Atari 2600 – curiosamente o jogo mais vendido da consola – e que tentava seguir as pisadas do sucesso que foi o lançamento nas arcadas. Mas houve um lançamento que praticamente deitou por terra a indústria dos videojogos e gerou uma onda de desconfiança na qualidade que os produtores poderiam trazer com os videojogos, E.T.

Só o nome quase que lança arrepios na espinha dos jogadores, visto ter sido uma tentativa horrivelmente falhada de tentar aproveitar o sucesso do filme de Steven Spielberg para os videojogos. O jogo era péssimo mas a Atari pensava que iria vender quem nem pãezinhos quentes. O que é que eles fizeram então? Produziram mais cópias do que o número de consolas que tinham vendido até ao momento. Que genial…

como-comecaram-os-videojogos-2-pn

O jogo vendeu muito, havendo também muitas devoluções pelo meio, mas a recepção por parte dos media foi de completo desagrado e a indústria ganhava assim mais uma pedra no sapato. O criador do jogo afirma também que não lhe foram atribuídas as melhores condições para produzir um título de êxito, pelo que teve cerca de mês e meio – ao contrário de outros jogos que levavam cerca de seis meses – e isso também pesou no resultado do mesmo.

Não foi só o E.T. que ditou o colapso conhecido como o crash de 1983 nos videojogos, uma quantidade exorbitante de consolas em mercado sufocou toda a industria, a ascensão dos PCs e o preço das consolas no geral também pesaram e conseguiram tornar a indústria dos videojogos praticamente irrelevante durante algum tempo…até a Nintendo aparecer de armas em punho.

como-comecaram-os-videojogos-4-pn

A Nintendo que já havia tido um grande sucesso com a Color TV Game aparece em Julho de 1983 com a Famicom, a consola que havia de chegar ao Ocidente com o nome de NES ou Nintendo Entertainment System. A Nintendo sabia que haveria de produzir uma boa biblioteca de jogos para conquistar os fãs e foi isso mesmo que conseguiu.

Este esforço por parte da Nintendo salvou os videojogos da extinção e deu a conhecer ao mundo grandes nomes que ainda hoje trabalham no meio como Shigeru Miyamoto, Keiji Inafune, Alexei Pajitnov ou até Hironobu Sakaguchi. A consola foi tão bem recebida no mundo que catapultou a Nintendo para o estrelato e os videojogos tornaram-se relevantes outra vez.

O trabalho feito pela Nintendo tornou os videojogos possíveis hoje em dia, mas também não podemos esquecer os esforços feitos nas gerações anteriores que fizeram com que os grandes de hoje em dia existissem.

Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
David Rodrigues

Ora nem mais, estes 2 últimos parágrafos ditaram tudo do q existe actualmente.,Mas ainda assim acredito q se nao fosse a nintendo seria outra

_GM_

Podia ser outra. Mas quando é que viria essa “outra”?

Imo, se a Nintendo não tivesse feito a NES, os videojogos passariam a ser feitos para PC e apenas PC, e hoje em dia teríamos apenas videojogos em PC.

Ou se houvesse mais tarde consolas de videojogos, seria por meados dos anos 90, ou 2000.

David Rodrigues

agree!! que bela infancia minha de SNES, N64 (que ainda funcionam) e a PS1 e dreamcast de amigos, seguidos da minha PS2 (ja morta)

_GM_

E já agora, vejam isto sobre a história da Nintendo, como companhia. Tem algo relacionado com o nosso país 😉

https://www.youtube.com/watch?v=KBNMi7429Rs

NarutoD.Luffy

mega artigo este *.*

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
5
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x