Análise: The LEGO Movie – O Filme Lego

filme-lego-ana-pn-img1

Antes de passarmos para a análise, uma reflexão sobre as dobragens. Não haja quaisquer dúvidas, as dobragens são uma mais-valia, além de gerarem receita e postos de trabalho, permitem que os filmes cheguem ao público mais jovem/sénior, oferecendo perspectivas diferentes, e, com alguma liberdade criativa, sensações novas. Se no “drama” o impacto da dobragem não é significativo (Frozen e Rei Leão), nos filmes cómicos o caso muda de figura. Não será linear, A Idade do Gelo na versão portuguesa é mais rica do que a versão original (concordam comigo?), e a versão de Shrek em português é tão divertida como a original (recomendo as duas versões enquanto experiencias diferentes), mas no caso de The LEGO Movie, o cenário muda de figura.

Tudo estaria bem se as distribuidoras nacionais oferecessem a versão original e a versão dobrada (provavelmente veria as duas), mas sabe sempre a injustiça pagar por um bilhete e não apreciar o trabalho de Will Ferrell e Chris Pratt, como era previsto.

filme-lego-ana-pn-img2

O Filme Lego narra a história de Emmet Brickowoski, mais um rosto na multidão, numa sociedade organizada, em que todos os elementos desempenham uma pequena tarefa em prol da harmonia e estabilidade (sentem a crítica política?). Devido a um acidente, Emmet encontra uma peça diferente, que irá alterar para sempre o universo onde está inserido. Ou seja, The Matrix foi tomar chá com Alice no País das Maravilhas e decidiram brincar com LEGO.

O elenco vocal original é uma autêntica chuva de estrelas (Will Arnett, Elizabeth Banks, Anthony Daniels, Will Forte, Dave Franco, Morgan Freeman, Jonah Hill, Shaquille O’Neal, Cobie Smulders e Channing Tatum), que, segundo o trailer, parecem estar muito bem. A versão portuguesa conta com alguns actores conhecidos da televisão nacional, nomeadamente: Jorge CorrulaVera Kolodzig, Marco Delgado, Fernando Luis, João Lagarto e João Cabral. Como é apanágio das dobragens portuguesas, é um trabalho competente – com uma tradução criativa aqui e acolá -, que dá a entender que os actores divertiram-se durante as gravações.

filme-lego-ana-pn-img3

O trabalho dos criadores Phil Lord e Christopher Miller é fantástico (devido ao sucesso, a secretária ficou empilhada de propostas de trabalho). A equipa conseguiu explorar o brinquedo, o potencial e a experiência de quem montou estruturas LEGO, e aplicou sucessivas referências aos elementos que potenciam e premeiam a imaginação/rigor do conceito.

Visualmente, O Filme Lego é mais divertido do que fascinante (não poderia ser de outra maneira), imprimindo um registo altamente dinâmico e recheado de informação. Do ponto de vista técnico, a intenção de manter presente a sensação de que é possível que sejamos “nós” a brincar com o LEGO é uma aposta vencedora. A música principal é gira, mas torna-se repetitiva e irritante a meio do filme.

filme-lego-ana-pn-img4

Para além do famigerado twist  (um polegar em riste para quem não subestimou a inteligência dos mais novos), O Filme Lego está recheado de humor inteligente, que se distingue pelas “desconstruções” dos clichés presentes nos filmes de aventura. E ainda há uma mensagem muito positiva, que refresca as noções do bem e do mal nas histórias.

Eventualmente, The LEGO Movie não é tão bom como estava rotulado (falta ali qualquer coisita), mas é um filme especial, recomendável para todas as idades, que ficará lembrado como um projecto altamente original.

 

Positivo

  • Originalidadepn-recomendado-ana
  • Elenco vocal
  • Desconstruções dos clichés
  • Público jovem tratado com respeito
  • Twist
  • Conclusão

 

Negativo

  • Dinamismo sufocante
  • Piadas que nem sempre encaixam
  • Everything Is AWESOME!!! torna-se extramente irritante

pn-bom-ana

Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Silver4000

Como a animação? Eu vi uns trailers e talvez fosse devido ao PC, pareciam que falavam quase em stop motion.
Por acaso este filme eu ando na duvida se vejo em PT ou ING. Normalmente os de animação vejo em PT, e depois no DVD exploro a lingua original os comentàrios e isso, mas este aqui… não sei porquê fico na duvido.

CopoLavado

Eu fui ver este filme e adorei. Facilmente dos poucos filmes que me deixaram a sorrir o tempo inteiro.

Apesar das estrelas na versão inglesa, recomendo vivamente a portuguesa. Acho que as traduções estão muito bem feitas, com a ocasional expressão tipicamente portuguesa (Dêem de frosques. etc)

Por outro lado, não é um filme digno de se ver no cinema, não há ali nada que um bom “home cinema” não resolva, com o quentinho e conforto do nosso lar. Não é “espectacular” (apesar de sermos bombardeados com informação por todo o lado, é impressionante).

Sobre a animação como o Silver pede, penso que foi quase toda stop-motion para depois ser posta num computador e trabalhada a partir daí.

Edit: Ah, a música principal irrita-me profundamente.

Oh, e o Batman tem batpiada (get it?)

Kanudo

Eu estou há 2 semanas a tentar ver esse filme mas os amigos estão sempre a cortar-se xD espero quando finalmente o conseguir ver que venha a valer a pena.

ShadowDust

Somos dois x)

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
4
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x