Análise – Godzilla

godzilla-bryan-cranston-aaron-taylor-johnson-noticias-pn-img2

Godzilla é o rei dos monstros. Um réptil com proporções épicas que adora desafiar outros monstros para a zaragata. O monstro com origem no imaginário nipónico já sofreu várias adaptações, desde a BD, aos desenhos-animados, passando pelo mundo dos videojogos e cinema, mas é na Sétima Arte que Godzilla criou maior impacto, ostentando a medalha de franchise com mais filmes (a maioria no Japão).

Recuando a 1998, Godzilla foi vítima de uma adaptação ocidental pela mão do realizador Roland Emmerich (Dia da Independência e Soldado Universal), numa versão própria da época, ou seja, tonta, hiperbolizada e colorida, que tentou à viva força emular os melhores momentos do Parque Jurássico.

godzilla-monster-noticias-pn-img1

Chega agora aos cinemas uma nova versão Hollywoodesca de Godzilla, pelas mãos da Legendary Pictures. Desta vez Godzilla divide o protagonismo com Ford Brody (interpretado por Aaron Taylor-Johnson), um militar cuja vida está associada a eventos anormais e incontroláveis, que obrigam o personagem a arriscar a própria vida pela paz no mundo.

O elenco conta ainda com um naipe de actores reconhecidos, que dão brilho e alguma confusão ao espectador. Bryan Cranston (Walter White) é o pai de Aaron Taylor-Johnson (Kick-Ass), que por sua vez é casado com Elizabeth Olsen (os dois actores serão irmãos em Vingadores 2). O filme conta ainda com CJ AdamsKen WatanabeCarson BoldeSally Hawkins  e Juliette Binoche.

godzilla-ana-pn-olsen-img3

A realização de Gareth Edwards é especial. O realizador de Monsters tem a estrelinha que se sente ao longo do filme, transformando uma história desgarrada num espectáculo com proporções míticas. Evidentemente que Cloverfield marcou o género, e a câmera ao ombro concebe uma sensação de realismo no reino da fantasia, mas está cientificamente provado que não há ninguém que não goste de ser (bem) enganado. E é precisamente isso que queremos quando compramos o bilhete de cinema para um filme com um lagarto gigante a destruir cidades, acreditar durante hora e meia que existem monstros, com centenas de metros de altura, à bulha no Pacífico.

Do ponto de vista técnico, Godzilla é um bombom açucarado para os olhos. Os efeitos visuais estão bem conseguidos e é complicado distinguir a influência do CGI. A banda-sonora assenta como uma luva na temática do filme, bem como a edição, que encadeia os eventos com sagacidade. Abençoado seja o orçamento do filme, que coloca a acção em vários destinos.

godzilla-ana-pn-img4

Godzilla (2014) desperta sensações mistas. Podemos aldrabar o plot e defender que se trata da história de um pai que está preocupado com a segurança da família… mas não. O protagonista é o Godzilla, a história de um predador que mantém o equilíbrio na natureza quando combate com outros monstros… e chega. A história “principal” vai resistindo devido ao carisma dos actores, mas podiam ser aqueles personagens ou outros, a história seria idêntica. Alias, o personagem de Aaron Taylor-Johnson é uma peça do puzzle encaixado à pressão vezes sem conta, até ao momento em que deixamos de prestar atenção às explicações esfarrapadas (tanto mais, há monstros em guerra).

Recuando um ano atrás no calendário, Godzilla é mais interessante do que Pacific Rim, embora tenha menos acção. Edwards organiza os eventos em direcção a um clímax titânico, gerindo em crescendo a presença de GodzillaGodzilla é entretenimento, é um filme positivo para miúdos e graúdos, com fantasia séria e madura.

 

Positivopn-recomendado-ana

  • O rugido do Godzilla
  • Clímax
  • Realização e escolhas de Gareth Edwards

 

Negativo

  • Bryan Cranston e Juliette Binoche em part-time
  • Desperdício da maioria do elenco
  • Um pretexto em vez de uma história

pn-bom-ana

Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marco Correia

basicamente é um filme de um monstro. nothing else to say.

Edgar Silvestre

eu gosto de ver monstros à pancada, por isso, encaixo no perfil do público alvo. Mas a história tem limitações

Silver4000

”eu gosto de ver monstros à pancada”
Home que é home gosta de ver tudo à pancada!

Lfo

Vou ver hoje.

Edgar Silvestre

não é um filme imprecindível, mas tem cenas bastente épicas

Duarte

Eu honestamente achei o filme muito perto do excelente. Acho que, pegando naquilo que o Edgar disse, o Bryan Cranston não estivesse em “part-time” no filme, este teria uma dimensão humana muito maior, mas tirando isso achei o filme muito bom mesmo, recomendo ver em IMAX

Edgar Silvestre

ao contrário do Cloverfield, em que patilhamos as angustias dos personagens, não senti qualquer empatia com os personagens. Alias, o Aaron Tatlor mal fala ou demonstra qualquer emoção. Acredito que em IMAX o factor UAU seja ainda melhor

Marco Correia

ya por acaso isso do personagens foi uma das cenas que gostei do cloverfield, e os easter eggs também

Lfo

Part-Time indeed.
Aquele Fogo Azul fez-me saltar do banco, que espectacularidade.

tylarth

Neste tipo de filmes sempre que vejo trailers com actores conhecidos que só estão no trailer para chamar a atenção fico sempre de pé atrás, por acaso godzilla nunca me chamou muito, talvez veja um dia daqui a uns tempos na tv ou assim.

Edgar Silvestre

se viste/gostaste do Pacific Rim, deves gostar do Godzilla

tylarth

Vi, mas foi daqueles filmes que foi rir do inicio ao fim porque nem o filme se levou a sério xD Mas não é muito o género de filme que costumo gostar o suficiente para ir ao cinema ver.

Silver4000

Dude!
Apos ver TV Japonesa o seguinte passo é ver o GOJIRA!

alpha

quando disseram pacific rim não sei porque pensei que era o battleship lol já estava a ficar assustado , mas o godzilla parece ser fixe parabéns pela a análise

Sanchez

“Será o melhor filme de sempre do Godzilla?” Disseram vocês no Facebook. Infelizmente não respondeste na análise :c É o melhor filme de sempre do grande lagarto?

Edgar Silvestre

não vi os filmes todos, por isso não sei. Não obstante, este é giro

Sanchez

Bem… certamente é melhor que o de 98. Ew.

Kanudo

Qualquer coisa é melhor que esse filme :v

Silver4000

Twilight?

Kanudo

Twilight não conta como “coisa” x)

Silver4000

Nem sei o que me passou pela cabeça.
I disgraced my family, I must commit seppuku now.

mart88

Ja se sabia que a parte dos humanos está lá para encher e dar algum motivo para se seguir o filme com tudo acontecer a volta destas personagens (coisa que acho sempre parva neste tipo de filmes mas prontos).

Mas isto é filme de cinema, tem que ser visto num ecran gigante e com um sistema de som do melhor pois quando ele aparece a 1º vez ai sim até mete impressão 😀

Mais ligado as raizes dos filmes japoneses, onde Godzilla não é visto como um “monstro mau” antes como um ser que tenta restabelecer o equilibrio, sendo está a razao para lutar contra os MUTOS, e tendo as caracteristicas do godzilla japones como o raio atomico e ser mais esperto que o de 98.

Efeitos especiais 5 estrelas e destruição como nunca visto, sem a parvoices dos filmes japones (se virem os ultimos godzillas ele até dança). O argumento é interessante nas explicações que dá a vários pontos e deixa pontos para poder haver sequelas mas sofre muito das parte dos humanos que nunca chega a ser importante/interessante somente uma razão para seguirmos a acção nos olhos de um humano (Aaron Taylor-Johnson)

Edgar Silvestre

bom reparao, para ver o Godzilla que seja no cinema, numa ecrã pequeno perde o impacto

Kanudo

Eu vi o filme hoje… FUCKING AWESOME!

Lfo

Blue Fire 😀

Kanudo

Eu literalmente saltei da cadeira nessa parte, não estava nada à espera.

Lfo

Nem eu, lol xD
Aquele Blue Fire boca-boca final arrebentou com tudo!!!

Kanudo

^totally not a spoiler xD

golden guy

Pelo menos este filme nao tem assim tanto peixe XD

Edgar Silvestre

ahahaha… esse filme é tão palerma que é carismático

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
30
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x