Análise – Forza Horizon 5

Chega-nos novamente mais um capítulo da série Forza Horizon! A PlayGround Games trouxe avante a sua perspectiva de um jogo corrida focado na exploração e mundo aberto há alguns anos, tendo tido uma recepção muito boa até agora. Forza Horizon 5 é a continuação de toda esta filosofia, portanto veremos como se encontra este jogo.

Mais uma vez o jogo mistura a condução com exploração havendo um grande enfoque numa jogabilidade impetuosa. Este não é de todo um simulador que pretende colocar o jogador numa experiência realista e minuciosa com os veículos, mas sim algo mais arcade e divertido que nos coloca a explorar a região do jogo sem grandes entraves. Situações como colidir ligeiramente com paredes, sair completamente fora de rota passando de estrada para a mata mais próxima, pouco fazem para abrandar o percurso do carro ou colocar-nos em problemas mais graves.

Toda esta filosofia de Forza Horizon continua bem intacta, o que favorece imenso a experiência. Esta facilidade em fazer tudo o que for necessário está bem interligada e vai desde a jogabilidade em si até ao girar um Wheelspin para prémios extra. Dentro do aspecto mais técnico, e que não ajuda com o tema em questão, centra-se em alguns loadings mais extensos em certas ocasiões do jogo caso não usemos um disco rígido SSD.

O pano de fundo para este novo jogo centrou-se no México, um país rico em cultura, história e com uma boa diversidade de biomas que encaixam na filosofia de Forza Horizon. Como seria de esperar, a variedade de zonas e tipos de regiões que temos é excepcional e que pode variar entre florestas, desertos, cidades, grande extensões de estrada e tudo isto com pormenores incríveis de encher a vista desde templos, areais enormes ou montanhas incríveis.

Dentro desta região teremos novamente inúmeros eventos para efectuar e que nos obrigam a explorar toda a região, sendo que teremos de competir em corridas que abrangem todo o tipo de veículos e em vários estilos de competição. O sistema de progressão acontece gradualmente e facilmente, havendo um maior enfoque nas personagens que nos rodeiam e nas histórias que eles têm para nos contar.

Com esta interacção com o mundo e com as suas personagens acabei por ficar com vontade de ter um avatar com mais personalidade e capaz de interagir com o mundo envolvente, e espero que o estúdio possa enveredar por esse caminho num próximo jogo ou até mesmo DLC.

Dentro desses eventos, que agora podemos escolher de acordo com a região, temos inúmeras corridas com vários estilos e que podem desencadear condições climatéricas específicas. Existe algo de satisfatório em fazer uma corrida ao estilo Baja sob chuva torrencial para complementar e através de visuais espectaculares, mas já iremos falar sobre o departamento visual mais à frente.

Para além dos grandes eventos, temos sempre pequenas distracções que nos poderão desviar do nosso caminho, desde encontrar celeiros com carros abandonados, tentar bater um recorde de velocidade numa speedtrap, até apanhar as placas de XP extra que se encontram espalhadas pelo mundo. Existe muito que fazer em Forza Horizon 5 e isso poderá favorecer ou desfavorecer o nosso foco.

A interaçcão com a nossa lista de amigos continua a ser um ponto importante, fazendo comparações rápidas em termos de estatísticas com os mesmos e que funciona muito bem como um factor competitivo sem obrigar ao confronto directo. Rapidamente vemo-nos a tentar superar um highscore ou um speedtrap de um amigo e somos recompensados pelo mesmo.

Mais uma vez o reportório de veículos continua impressionante. No total teremos 505 veículos para comprar ou ganhar que variam entre clássicos e outros mais modernos. Apesar dos mesmos variarem em termos de potência, e outros aspectos técnicos, cada um dos carros é útil a certa altura do jogo. As personalizações dos carros continua excelente sendo possível não só personalizar o nosso carro à vontade e partilhar com os restantes jogadores na internet, como fazer download das que forem partilhadas.

Se tivesse que apontar um defeito neste jogo, é a facilidade com que temos tantos carros praticamente sem fazer nada. Entendo que a filosofia de Forza Horizon não se centre em começar com veículos fracos e ir comprando outros mais poderosos gradualmente, mas com poucos minutos de jogo já tinha a minha garagem com mais de uma dúzia de carros só por simplesmente ter jogado os jogos anteriores.

Forza Horizon 5 é facilmente um dos jogos mais belos que já vi. A PlayGround Games fez um trabalho excelente em trazer vários detalhes ao jogo seja nos veículos como em toda a região. Passar de um bioma para outro destaca ainda mais todo o trabalho feito em detalhar as zonas, sendo difícil não ficar impressionado com o aspecto visual do jogo seja ao virar de uma esquina ou ao olhar para o horizonte. Os carros estão altamente detalhados e com efeitos de reflexo, água, lama ou iluminação muito bem trabalhados.

Este jogo é facilmente um dos meus jogos favoritos deste ano, mostrando-se mais uma vez como um projecto coeso que consegue tomar as melhores decisões. A alteração para a região do Mexico foi uma boa jogada que trouxe vida e uma panóplia de biomas que favorecem todo o jogo. Esperamos que a PlayGround Games tente trazer nova vida a esta fórmula vencedora e adicionar mais novidades num próximo capítulo.

Forza Horizon 5 é novamente uma vitória sem precedentes. O estúdio aglomerou novamente todo o seu conhecimento e experiência neste jogo e o resultado está à vista: um jogo de condução altamente dinâmico e focado na exploração e mundo aberto. Um dos melhores jogos do ano sem dúvidas.

Positivo:

  • Região do México foi uma boa aposta
  • Apresentação fantástica
  • Efeitos climatéricos
  • Enorme variedade de eventos
  • Jogabilidade impetuosa

Negativo:

  • Desvia-se pouco da fórmula original
  • Facilidade em ter alguns dos veículos

Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x