Antevisão – Marvel’s Spider-Man

Um bom jogo de Spider-Man, é o que os fãs têm vindo a pedir há muito tempo. Quando Marvel’s Spider-Man foi anunciado durante a E3 com a Insomniac como produtora, a esperança de ver um grande jogo do nosso aranhiço favorito tornou-se real. Depois de ter experimentado os primeiros momentos do jogo, tenho vários comentários a tecer e vamos mesmo começar por falar um pouco sobre este novo universo.

Sim, não restam dúvidas que Marvel’s Spider-Man se encontra num universo próprio, as personagens que conhecemos estão lá mas não são propriamente as personagens que esperamos. Também muito importante, esta não é uma história de origem, o jogo parte do principio que nós sabemos os básicos sobre Peter Parker e Spider-Man, explicando pouco a pouco como tudo funciona e se relaciona neste novo universo a explorar.

Algo que ficou bastante claro é que Marvel’s Spider-Man é na realidade um confronto directo entre Peter Parker e Spider-Man. A vida de um recém graduado cientista e a vida de um super-herói estão em constante conflito e caberá ao jogador equilibrar as duas partes desta equação. Os dois lados desta vida são jogáveis e enquanto de um lado percorremos Nova Iorque a balançar por entre os vários edifícios enquanto combatemos o crime, no outro lado esperam-nos desafios de outras categorias.

A movimentação de Spider-Man é exactamente aquilo que esperariam, balançar com as nossas teias por entre os vários edifícios de Manhattan é bastante satisfatório e divertido por si só, durante o tempo que joguei fiz várias pausas nas missões só para brincar um pouco com estas mecânicas. Quão rápido ou alto consigo ir? Mergulhar a uma velocidade vertiginosa apenas para disparar a teia no último segundo e fazer mais umas acrobacias; foi o que me passou várias vezes pela cabeça. Nesta parte a Insomniac acertou em cheio, não é uma movimentação exagerada e está muito mais em linha com o realismo que seria de esperar. O mundo aberto tem imensas actividades e até é possível interagir com alguns cidadãos, ainda que nem todos partilhem do mesmo entusiasmo.

O sentimento de estar dentro deste universo deve-se em grande parte à banda sonora que se adapta ao momento. Quanto mais rápido estiverem a ir, mais se nota a música, dependendo de como correm as batalhas também vão ter diferentes momentos sonoros e de câmara com alguns momentos slow-motion para acentuar o quão espectacular é aquilo que acabaram de fazer. Lançar teias e ouvir aquele som é também uma satisfação por si só, no fundo está tudo calibrado para oferecer uma experiência onde nos sentimos recompensados de várias formas por tudo aquilo que fazemos. Em termos de falas temos imensas intervenções de Peter Parker durante o jogo, desde as piadas características de Spider-man a discursos pontuais. Todos os que pude ouvir soaram naturais e adequados, existem aliás momentos que me fizeram rir devido às situações e personagens envolvidas.

Os combates decorrem numa estrutura típica de jogos de acção onde temos um botão para atacar, outro dispara teias e outro para nos desviar-mos, existindo algumas variações e extras. Qualquer objecto movível do cenário é uma potencial arma de arremesso e conforme vão fazendo melhorias, vão desbloquear novos movimentos. Existe uma mecânica ligada a uma barra de combo que conforme enche tem vários usos e todos eles consomem energia desta barra, Marvel’s Spider-Man é um jogo que nos obriga a improvisar e a forma como utilizam esta barra é um dos muitos exemplos. Não vou entrar em detalhes quanto a este sistema pois sinto que existe muito mais que só poderemos saber com o avançar da história.

Outra parte bastante importante de Marvel’s Spider-Man são os fatos. Não só vêm acrescentar variedade mas também habilidades. Existem vário fatos como já havia sido anunciado e ao juntar estes com as habilidades que vamos desbloqueando acabamos por ter várias opções para enfrentar os inimigos. Em conjunto com skill trees acabamos por ir construíndo um Spider-Man adequado ao nosso estilo de jogo.

Existem muitas mais mecânicas que gostaria de vos falar, momentos brilhantes e situações caricatas que gostaria de partilhar convosco mas acabaria por estar a estragar a surpresa. Apesar de apenas ter jogado as primeiras horas de Marvel’s Spider-Man, consegui perceber que este é um jogo que vai ao encontro das nossas expectativas naquilo que é mais importante, a jogabilidade, enquanto entrega algo novo em termos de história e não só. Exactamente como é que estas vão ser desenvolvidas? Teremos que esperar pelo lançamento para ver.

Marvel’s Spider-Man tem tudo para ser a derradeira experiência de Spider-Man e Peter Parker, quando estes colidirem a 7 de Setembro, em exclusivo na PS4.

Alexandre Barbosa

Videojogos e séries de TV são o seu meio de entretenimento favorito. Desde jogos de plataformas a RPGs todos os jogos são um hipotético interesse. Ganhou também alguns traumas com certos videojogos mas isso já era de esperar. Agora já posso parar de falar sobre mim na 3ª pessoa?

More Posts

Share

You may also like...