Análise – Final Fantasy XV: Episode Prompto

  • Plataformas: PlayStation 4, Xbox One
  • Versão de Análise: PlayStation 4
  • Informação Adicional: DLC. Imagens retiradas durante as sessões de jogo.

Três meses já se passaram desde o lançamento de Episode Gladiolus e o novo conteúdo adicional para Final Fantasy XV já está disponível com Episode Prompto. Tendo em conta que o episódio de Gladiolus era mais dedicado à jogabilidade e sem um grande foco na história, o olhar de muitos estava virado para a secção com Prompto pois esta tinha muito por explicar sobre o fotógrafo da equipa.

Durante a jornada de Final Fantasy XV, Prompto acaba por se separar do grupo devido a uma situação à la Face Off com Ardyn e Noctis, sendo mais tarde resgatado pelo Principe e o bando. O que deixava a questão de o que aconteceu a Prompto durante essa altura, tendo em conta que Prompto basicamente regressa com uma backstory por explicar. E este DLC começa com Prompto a lidar com a situação de ter sido derrubado do comboio, encontrando-se numa fábrica e com o seu passado à sua frente.

Este DLC contém menos corredores e um pouco mais de liberdade que o de Gladiolus, bem como história que vem complementar a personagem. Entretanto, enquanto que no DLC de Gladiolus era simples de entender o que acontecia em relação ao jogo base, em Episode Prompto continuam a ficar questões em cima quanto à ordem de acontecimentos entre o DLC e a história principal.

Se formos a comparar com o Episode Gladiolus, ambos os DLC lançados até ao momento tem como tema a descoberta das personagens em si, ou seja, tanto Gladiolus como Prompto enfrentam um dilema importante. No caso de Gladiolus era a sua convicção e poder para proteger Noctis, e com Prompto é a sua origem e amizade com o grupo.

Obviamente que já sabíamos a origem da personagem, ou pelo menos parte dela, já que fora brevemente mencionada no jogo original, mas foi algo que deixaram deslizar pelos dedos sem devidamente explicar o que havia acontecido. Isso tudo é explicado neste DLC e acaba por encher os buracos que a personagem Prompto tinha, concluindo assim o seu trabalho enquanto expansão de história. Mas o Prompto não é a única personagem presente no DLC.

Durante o percurso desta história é possível encontrar uma boa quantidade de documentos e gravações de audio que oferecem mais exposição para a personagem de Verstael Besithia que é brevemente mencionada em documentos durante o Capítulo 13. Verstael é uma personagem importante no DLC pois está ligada à origem de Prompto e dos Magitek Soldiers, mas a sua presença na história acaba por ser quase nula, o que basicamente indica que esta personagem existe apenas para fazer a história avançar sem receber a devida atenção.

Quanto à jogabilidade tal como seria de esperar existe uma certa direcção para armas, experimentei momentaneamente durante a minha playthrough no jogo original e acabei por não gostar muito, ficando um pouco reticente quanto às mecânicas que este DLC teria, e tenho a dizer que até que não é mau. Prompto possui duas armas, uma de fogo (a pistola que ele usa durante o jogo) e um bastão para ataques físicos, sendo que é possível obter durante o DLC uma sniper, rpg ou smg, e também uma bomba eléctrica que vem substituir a magia.

A jogabilidade acaba por ser o típico third person shooter, com a sua arma normal Prompto faz lock-on nos inimigos e com as outras três existe uma mira. Prompto vai começar o jogo apenas com a sua arma e o bastão, sendo que o resto terá de ser adquirido através de depósitos de armas ou ao tirar dos inimigos, entrando aqui algumas mecânicas novas no jogo. É sabido que Final Fantasy XV tentou a sua mão em stealth um par de vezes, mas sem nunca ter um sucesso de 100%, algo que Episode Prompto veio agora corrigir.

Ao aproximar-nos dos adversários por detrás é possível fazer uma stealth kill que elimina o adversário e rouba a arma do mesmo, caso estejamos em combate, se fizer-mos uma certa quantidade de dano ou se acertar-mos no ponto fraco do mesmo aparecem duas opções, Crackshot e Overkill. Quando o inimigo estiver a brilhar com uma luz azul, ao carregar triângulo (Y na Xbox One) Prompto irá fazer um ataque com uma alta percentagem de dano, sendo possível fazer várias vezes enquanto o inimigo estiver a brilhar. Por outro lado, quando o inimigo estiver na mesma condição, o jogador pode usar o Overkill que basicamente funciona da mesma forma que o stealth kill.

O resultado final desta jogabilidade não é má tendo em conta os meus piores receios, até é facilmente comparada a Metal Gear Solid (e a história também), excluindo caixas, essas são exclusivas ao universo de Kojima. Para além disso é possível usar algumas habilidades especiais de Prompto, a flare shot que tira a visão dos inimigos, e obviamente, selphie-shots. A certa altura no jogo Aranea junta-se à equipa, sendo possível fazer ataques em conjunto com a mesma e até usar o ataque especial dela, e quando terminar-mos o jogo a habilidade trigger-happy é desbloqueada.

Como disse antes, este DLC é mais aberto que o Episode Gladiolus existindo até uma secção open world, e enquanto isso parece uma ideia engraçada e boa, acaba por não adicionar muito. Para esclarecer, após um segmento no jogo Prompto fica ao comando de uma moto de neve que por vezes tem uns problemas de colisão devido às altas velocidades e saltos. Mas acaba por ser um bom método de transporte neste mini mapa com um pouco de ar para respirar, tendo umas quantas side quests por fazer a certas alturas do dia.

O problema é que essas side quests apenas servem para receber um certo material para poder melhorar a moto de neve, quer em termos de velocidade, salto, estabilidade ou dano. Mas esses melhoramentos não são necessários pois não existe nenhuma secção no jogo que faça uso disso, tornando todo este processo inútil. De certa forma ao invés de oferecer conteúdo extra, estas side quests e segmento de mundo aberto apenas tiram a atenção de uma história já pequena e com cutscenes uma atrás da outra, algo que quando se está a jogar um DLC para obter respostas não é muito desejado, sendo que o recomendado seria explorarem o mundo numa segunda playthrough caso queiram passar mais algum tempo com Prompto.

Tal como Episode Gladiolus, Episode Prompto também tem algum conteúdo extra, time trials e um desafio de batalha. Neste caso as time trials são “corridas” com a moto de neve que podiam estar melhor trabalhadas, e o desafio de batalha é uma pequena sessão de treino contra Aranea, que acaba por ser um dos melhores pontos deste DLC.

Episode Prompto certamente foi mais trabalhado que Episode Gladiolus, a banda sonora é bem melhor, excluindo alguns segmentos com dubstep e o ambiente tem um melhor aspecto que uma dungeon. O único problema em termos técnicos que encontrei é mesmo referente à moto de nove, para além das colisões existe sempre um tempo de loading ao sair da moto, que equivale à moto parar de andar e animação ao sair da moto.

No final, Episode Prompto acaba por estar ao mesmo nível que Episode Gladiolus. É certo que tem mais história e esclarece o background da personagem, mas deixa outras peças importantes da história de lado,  já a jogabilidade não está má mas Gladiolus oferecia um pouco mais. A questão final que coloco é que o é que Ignis estará a preparar para nós.

Positivo:

  • História de Prompto
  • Secção de mundo mundo aberto…

Negativo:

  • …que não oferece nada ao DLC
  • Personagens secundárias apenas servem para avançar a história