Rescaldo Óscares 2014

oscars-2014-rescaldo-pn-img

O Dolby Theatre foi palco da 86 ª Cerimónia de Entrega dos Óscares da Academia. Do ano passado para o presente, existem algumas diferenças incontornáveis que merecem destaque. À cabeça, o decréscimo de qualidade dos candidatos (Argo, Lincoln e Vida de Pi não tiveram sucessores à altura), do apresentador e do espetáculo.

Depois da escolha arriscada em Seth MacFarlane, a produção recuperou a anfitriã de 2007 (Ellen DeGeneres), que incutiu uma apresentação gaguejada, sem números artísticos, pincelada com algumas graçolas interessantes, mas com um tique à “A Tua Cara não Me É Estranha”, ou seja, uma apresentação dedicada aos amigos, puco respeitosa para com o público, raramente conectada ao Cinema e à importância do evento. Se MacFarlane comprometeu-se em dar o melhor espetáculo, arriscando, improvisando e sentindo o peso da responsabilidade, Ellen nunca disfarçou o facto de que “não passava de mais um domingo”.

Os números artísticos aproveitaram os ilustres nomeados para o Óscar de Melhor Canção Original, e mais um número musical em memória dos actores desaparecidos. Numa era em que os músicos não encaram o Grammy enquanto reconhecimento máximo no mundo da música, será que o Óscar apropriou-se esse lugar? Para a história fica o Óscar recebido por Robert Lopez, que atingiu o prestigiado EGOT, o Grand Slam dos artistas, com reconhecimento nos Emmy, Grammy, Óscares e Tony Awards.

Quanto aos vencedores da noite… desde o golo do Ivanovic nos descontos em Amesterdão não acontecia tamanha injustiça. É curioso Brad Pitt ter subido ao palco para receber o prémio na categoria de produtor, quando é certo que a Academia é composta por seis mil membros, e essa elite é formada por actores, técnicos, críticos e estudiosos, que votam em si ou nos “compadres”. A influência faz a diferença e a qualidade do filme pode ficar em segundo plano (só na casa de Brad Pitt são uns poucos a votar).

Sem retirar mérito a Steve McQueen e ao legado de Solomon Northup, afinal não foi só a Academia a render-se ao filme, outros galardões prestigiado (BAFTA, Globos de Ouro e Spirit Awards) também elegeram 12 Anos Escravo, existiam nomeados com a estrutura narrativa mais sólida (Filomena, Nebrasca e Lobo de Wall Street), conceitos originais (Gravidade e Her), e mensagens positivas (O Clube de Dalas). Embora admita que posso ser eu que estou enganado – esperava muito mais de Django Libertado (Disney com Cowboys) e Her (Anita apaixona-se pelo iPhone) e receberam ambos o Óscar de Melhor Argumento Original.

Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
mart88

Fraquinho os óscares, Ellen parecia que tinha recebido o convite para apresentar a entrada dos óscares. As montagens de video não ligavam e o espetáculo não parecia ter um tema como outros anos andando um bocado ao sabor do vento e da vontade da ellen muito desligada.
Quanto aos vencedores não concordo com alguns, os de actores masculinos concordo (embora com pena para o Leo), nas actrizes Cate merece a lupita, embora boa, não sei se merece o oscar.
Filmes ja sabia quem ia dividir os premios e que gravity ia levar os oscares tecnicos todos, adorei Frozen ter ganho música e filme animado. Mas fico com a ideia que daqui a talvez 10 anos vamos olhar para o 12 years slave e Gravity com outros olhos e não tanto no bom sentido.

Valeu o espetaculo pelos momentos musicais (principalmente pink e o em memória dos que faleceram), apresentação pelo jamie fox e o tributo de bill murray ao falecido Harold Ramis

Edgar Silvestre

bem lembrado, o Bill Muray prestou uma digna homenagem ao Harold Ramis. Até sempre Egon!

André O Maior

Concordo que daqui a uns dez anos vamos olhar para Gravity e 12 anos escravo com outros olhos, mas acho que se o 12 anos escravo será apenas mais um filme do género, já o Gravity parece que se vai tornar “um filme cada vez melhor”.

mart88

Não sei se vai chegar ao nivel de apolo 13 (filme com semelhanças em termos de tema e cenário), além de perde muito mas mesmo muito fora do cinema (tal como o Avatar que é só causa impacto na 1º vez quando se vai ao cinema, vi outro dia e thumbs down, não é mal mas também não é nada de especial)

Bino

Concordo na crítica à Ellen e à eleição dos 2 maiores prémios (melhor filme e direcção). Quanto ao golo do Ivanovic discordo porque além de ser um excelente golpe de cabeça foi ao 92 XD. Agora a sério isso do brad pitt parece me conspiração a mais e pode-se explicar um pouco com outros argumentos o facto do lobo do wallstreet e o american hustle não terem cheirado. O wolf tem sexo a mais para o gosto da academia e o american hustle é um filme que retrata uma história em que os protagonistas (SPOILER) gozam com o FBI e isso a academia não permite. Outro facto é que dar o prémio para um filme sobre a escravatura e racismo dá boa imagem. Quantos aos actores até achei que foram bem escolhidos apesar de preferir as interpretações do Di caprio,Jonah hill,jennifer lawrence e Sandra Bullock, não foi de todo injustiça ter ganho quem ganhou. Ah outra coisa que não disse em cima é que para receber prémios os dramas são sempre favoritos na academia. A maior justiça tem-se visto nos prémios de melhor argumento ultimamente.

Edgar Silvestre

Este artigo não é uma análise nem uma notícia, mas uma espécie de desabafo que alguns chamam de crónica. No que toca aos actores, acho que a Academia esteve bem, ninguém pode se sentir injustiçado (uma injustiça seria se o Day-Lewis não tivesse ganho no ano passado). Esperemos que 2014 traga melhores filmes. Entretanto, já recebi vários e-mails de realizadores de Hollywood a implorarem que eu corte de alto a baixo os guiões deles, para terem aspirações ao Óscar de Melhor Argumento Original do próximo ano.

Cream

ninguém se pode e não “ninguém pode-se”

Edgar Silvestre

olá Cream. a questão seria: “ninguém pode-se sentir injustiçado” ou “ninguém pode sentir-se injustiçado”, Não sou um craque gramatical e precisei de ir ao Google para esclarecer a dúvida. Se eu estiver enganado, por favor elucidem-se.

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
8
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x