Análise – Devil May Cry 4: Special Edition

devil-may-cry-4-special-edition-rev-top-pn

Devil May Cry é uma das séries mais adoradas dos últimos dez anos. Desde o seu começo na PlayStation 2, o jogo da Capcom produzido por Hideki Kamiya teve um impacto gigantesco pelo que o nome do jogo continua a ser visto com muito positivismo. Depois de ter vários lançamentos na PS2, a série passou para as consolas da geração passada com Devil May Cry 4.

Este jogo recebeu também recentemente um novo lançamento com a adição de Special Edition no nome. Esta nova aposta fez com que o jogo chegasse com especificações muito desejadas hoje em dia, como 1080p e 60fps. Para além disso, novo conteúdo foi adicionado e não só para podermos desfrutar do jogo de novas maneiras.

devil-may-cry-4-special-edtion-rev-13-pn

Na sua essência, Devil May Cry 4 continua um hack-and-slash bastante frenético dando espaço também a alguma exploração e resolução de puzzles. Nero é o protagonista desta história e que para além da sua atitude badass, é uma personagem muito ágil na arte de combate. Dante também ocupará um espaço importante na história e estará jogável apenas por algumas missões.

Nero é um caçador de demónios que acaba por se ver envolvido numa trama com contornos misteriosos. Após ver a sua amada Kyrie cantar para o público, Dante aparece do nada e começa a chacinar soldados e o membro mais alto de uma organização religiosa de nome The Order. Após interceptar e derrotar Dante num curto combate, Nero acaba por descobrir uma situação bem mais complicada.

devil-may-cry-4-special-edtion-rev-3-pn

Destruir inimigos neste jogo é uma tarefa bastante recompensadora. Os combos são muito importantes e irão puxar pela imaginação do jogador. Sentimo-nos quase na obrigação de inovar para conseguir criar os combos mais espectaculares e receber cotação pelos mesmos. Podemos executar inúmeras variantes desde golpes no chão, até atirar o inimigo para o ar sendo possível puxá-lo com a nossa corrente e continuar a deferir golpes e isso deixa o jogador completamente viciado em destruir inimigos atrás de inimigos.

Os orbs que vamos apanhar no caminho também são do maior interesse para o jogador, dando a oportunidade de conseguirmos evoluir a nossa personagem em vários aspectos, como aumentar a vida e até desbloquear novos golpes e ataques. Podemos personalizar a personagem dessa forma para assim ficar mais ao nosso gosto no que toca ao estilo de combate.

devil-may-cry-4-special-edtion-rev-8-pn

A nossa progressão será feita com a travessia de várias zonas e a destruição de inimigo, abrindo algum espaço para exploração e resolução de puzzles. Esta conjugação entre os dois factores e a duração média dos mesmos até chegarmos a um boss tornam o jogo interessante, mas mesmo assim existem alguns pontos negativos que são necessários apontar.

Para além de usarmos a força para conseguirmos progredir, iremos também usar a nossa corrente para atravessar zonas perigosas sendo necessário algum timing. Situações em particular tornam essa experiência bastante frustrante e requerem uma paciência acima da média. O facto de termos que retroceder nos cenários poderá torna certas partes do jogo bastante entediantes, mas nada que não seja superável.

devil-may-cry-4-special-edtion-rev-2-pn

Para esta nova versão temos algumas novidades bastante interessantes. Desta vez teremos mais personagens desbloqueadas para manter a experiência fresca. Vergil, Trish e Lady são as personagens em questão e que possuem os seus estilos de combate, como o uso de armas por parte de Lady e tornam o jogo quase novo. Novos fatos estão disponíveis mas não se compreende o facto de este tipo de lançamento ainda ter DLC pago quando o estúdio disponibiliza o máximo de conteúdo que consegue ao género de “lançamento derradeiro”.

Destaque também para o modo Legendary Dark Knight. Se achavam que o jogo não estava difícil o suficiente, este novo modo irá dificultar as coisas ainda mais adicionando um maior número de inimigos para o ecrã, portanto podem já começar as esfregar as mãos fãs de combos alargados.

devil-may-cry-4-special-edtion-rev-9-pn

A apresentação em Devil May Cry 4: Special Edition é aquilo que podemos esperar. Apesar do jogo ter sido lançado na geração anterior, o facto de correr a 1080p e a 60fps mostra um esplendor visual ainda mais aprimorado. Apesar de se notar alguma falta de detalhe nas texturas e afins, a nitidez de todo o jogo em geral é de se louvar.

A performance também mostra-se muito boa, onde apesar dos 60fps manterem uma fluidez quase perfeita, os loadings entre várias secções do jogo dão-se rapidamente e mantêm o jogo sempre a correr sem qualquer soluço. Desta para os efeitos sonoros e actuações de voz, para além da música que apesar de um pouco “batida” encaixa na perfeição com o jogo.

devil-may-cry-4-special-edtion-rev-12-pn

Em suma, Devil May Cry 4: Special Edition é um conjunto que vale cada cêntimo. A aventura de Nero é uma que marcou os fãs da série, mas se procuram um jogo com muita acção, personagens interessantes e um enredo a par, então não ficarão mal servidos com este novo lançamento.

A Capcom conseguiu juntar uns quantos ingredientes a este Devil May Cry 4 e tornar o jogo relevante novamente, portanto se estão até agora para testar um jogo da série, esta é sem dúvida uma oportunidade a não perder.

Positivo

  • Acção frenética de trocar os olhos
  • Conjugação entre hack-and-slash e exploração
  • Nero é uma personagem interessante
  • Performance geral do jogo
  • Personagens e modos extra…

Negativo

  • …que mesmo assim não impediram DLCs pagos
  • Backtracking ainda chateia

pn-muitobom-ana

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram