Análise – Daylight

daylight-ana-pn_00015

Como sabem, eu não sou um grande fã de jogos de terror, não só não é algo que considere um passatempo divertido, como não sou grande fã de jogar ou ver algo com o intuito de pregar um susto.

Por isso mesmo, podem imaginar qual foi a minha reacção quando coube a mim analisar Daylight, um jogo de terror na primeira pessoa apoiado em exploração e resolução de Puzzles.

daylight-ana-pn_00014

Em Daylight jogam no papel de Sarah, uma rapariga que acorda num hospital abandonado, apenas com um telemóvel que acaba por ser a sua única fonte inicial de luz e mapa para ser guiada.

Como seria de prever, um hospital abandonado não é bom sinal e este é bastante arrepiante, antecipando aquilo que vão encontrar ao longo da aventura. Preparem-se para aparições sobrenaturais, momentos de tensão e algum pânico.

daylight-ana-pn_00009

Curiosamente, Daylight acaba por ser bem mais assustador não pelas aparições fantasmagóricas, mas pelo facto de distorcer a imagem e o ecrã ficar cada vez mais “enterrado” numa espécie de linhas pretas que começam a tapar a imagem e não nos permitem ver o cenário como deve ser, ou para onde nos podemos mexer.

O objectivo da aventura passa por explorar o mapa em busca de pistas que permitam descobrir a história das origens do hospital. Vão encontrar N documentos espalhados, com descrições e afins e ser acompanhados por uma voz que vos guia.

daylight-ana-pn_00005

Não existe aqui um sistema de combate própriamente dito, tudo o que podem usar são flares e sticks luminosos que dissipam as aparições. Na maioria do jogo andei sempre carregado destes utensílios por isso nunca me senti realmente ameaçado.

Interessante é a introdução de um sistema de cenários aleatórios, ou seja, tal como um Dungeon Crawler, também a Zombie Studios desenvolveu um sistema de construção de níveis automáticos. Por um lado isto aumenta a longevidade do jogo caso queiram repetir, mas também torna a aventura em algo menos sólido pois a construção aleatória não ajuda a criar algo tão imersivo.

daylight-ana-pn_00011

A versão a que tivemos acesso foi a de PS4, a qual não explora de todo a potencialidade da consola, mas ainda apresenta uns efeitos de luz e sombras bastante interessante. O detalhe das texturas e desenho dos inimigos também ficam aquém, cumprindo os requisitos necessários. Quanto ao som e banda sonora, neste departamento podem contar com boas vozes e uma boa selecção de barulhos e sons que conseguem fazer-vos saltar da cadeira/sofá.

Posso não perceber muito de jogos de terror e Daylight também não conseguiu fazer o suficiente para mudar a minha opinião. De qualquer forma, gostei do ambiente e do processo de aleatoriedade dos cenários, mesmo que prejudiquem em parte a imersão.

daylight-ana-pn_00012

Se gostam de jogos de terror e já exploraram Outlast até ao limite, então não perdem nada em experimentar Daylight. Afinal até é um jogo a um preço convidativo.

Positivo:

  • Ambiente pesado
  • Utilização do telemóvel
  • Documentos ajudam a manter o mistério
  • Cenários aleatórios aumentam longevidade…

Negativo:

  • …Mas parece que não fica tão sólido
  • Inimigos não são tão ameaçadores quanto isso
  • Muito previsível

pn-bom-ana

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram