Análise – Kirby Star Allies

Kirby sempre foi alvo de experiências, algumas mais arriscadas do que outras, desta vez temos um grande ênfase no multi-jogador local numa aventura clássica em 2D. Kirby Star Allies é exactamente aquilo que parece, um jogo em 2D onde Kirby consegue sugar inimigos para obter os poderes deles e progredir, no entanto Kirby pode agora atirar corações à maioria dos inimigos e até alguns Boss para que estes se juntem ao grupo e se tornem nossos aliados. Esta é a base de Kirby Star Allies, uma equipa de 4 personagens e uma grande confusão.

A história começa com Kirby a acordar e testemunhar o roubo de comida por parte do King Dedede, no entanto nós sabemos que existe algo mais a decorrer com uma misteriosa personagem a espalhar corações negros por toda a galáxia. Estes corações negros alteram o comportamento dos habitantes e estes ficam possuídos, cabe então a Kirby e 3 outros personagens salvar o dia.

A início o jogo parece-se imenso com qualquer outro jogo clássico de Kirby, conseguimos fazer as mesmas coisas de sempre como flutuar, saltar e aspirar inimigos, no entanto à medida que vamos convertendo inimigos em aliados o jogo vai-se tornando cada vez mais confuso em termos visuais e fácil. Se estiverem a jogar sozinhos, o CPU irá tomar conta das outras personagens e felizmente é bastante competente a resolver os desafios, já com outros jogadores instala-se o caos. Com os poderes extremamente coloridos e com grandes efeitos torna-se complicado entender o que se está a passar no ecrã, para mitigar esta confusão só o jogador no controlo de Kirby é que consegue fazer mudanças estruturais à equipa, apesar de todos os jogadores poderem alterar a própria personagem sozinhos.

Os níveis são extremamente simples e os puzzles que nos são apresentados são bastante fáceis de resolver, muitas vezes exigem cooperação entre as personagens e as habilidades estão sempre por perto pelo que nunca precisamos de pensar muito sobre as nossas decisões. Algo interessante nestes puzzles é que normalmente requerem a combinação de dois poderes. Existem habilidades baseadas nos elementos e em armas, normalmente é possível combinar duas destas para criar habilidades capazes de ultrapassar o desafio proposto. Infelizmente não demora muito até ver-mos todas as possibilidades e é uma novidade que se esgota depressa. A adicionar a isto existem algumas secções especiais que fazem com que toda a equipa assuma uma formação e juntos têm que superar um desafio muito específico, seja ele rolar pelo nível a fora, dançar o “apita o comboio” enquanto levamos tudo à frente ou formar uma ponte para que um personagem possa atravessar um buraco enquanto carrega uma chave.

O jogo em si também não dura muito e verdade seja dita que é um dos jogos mais fáceis dentro da série Kirby que normalmente só se torna complicada perto do final, e aqui só no final é que os níveis começam a ficar interessantes e quando começamos a notar um certo nível de desafio o jogo acaba. O facto de serem 4 personagens a utilizar habilidades para derrotar o Boss torna todas as lutas contra Boss em algo trivial e sem impacto. Posso garantir que a maioria das lutas pode ser ganha de olhos fechados enquanto se carrega no botão de ataque. Os Boss bem tentam separar os jogadores mas não serve de muito. O último Boss do jogo é engraçado dentro daquilo que é o esperado da série Kirby e teria sido bom ver mais deste género de lutas durante o decorrer da pequena aventura. No que diz respeito à jogabilidade este é um jogo com uma ideia fantástica mas que acaba por dar um tiro no pé e que não é divertido, tornando-se monótono durante grande parte da aventura.

Kirby Star Allies é um jogo que visualmente está muito bem conseguido. O aspecto variado dos vários níveis com fundos bem detalhados e o aspecto cartoon dos cenários e personagens mistura-se bastante bem sendo um regalo para a vista, só é pena não conseguir atingir os 60 fps durante o jogo em si. A banda sonora está muito boa e existem músicas para todos os gostos, desde remixes a novas faixas, são muitos os sentimentos evocados para os fãs de Kirby.

Para completar o jogo não basta passar a aventura principal, como é mais do que óbvio em qualquer jogo de Kirby que se prese. Depois de concluir a aventura e coleccionar várias peças de puzzle num formato que faz lembrar o mini-jogo da troca de puzzles da Nintendo 3DS e activar os vários botões gigantes para desbloquear os níveis extra, vão também desbloquear um novo modo de aventura e um modo Boss Rush onde podem ganhar bastantes peças de puzzle dependendo da dificuldade. Existem também dois mini-jogos que estão lá para nos entreter durante 5 minutos e se tornam engraçados durante algum tempo se jogarem com os vossos amigos.

Como um todo é uma experiência que ficou aquém daquilo que era esperado. Kirby Star Allies é demasiado fácil e confuso para se tornar divertido. É um jogo que tem um aspecto muito bom e um bom sentido de humor em várias situações mas falha no essencial. Este é um daqueles jogos que consegue entreter durante algum tempo mas mais cedo do que tarde se vai tornar aborrecido.

Positivo

  • Aspecto colorido
  • Banda sonora
  • Jogabilidade tem a sua piada durante algum tempo

Negativo

  • Demasiado fácil
  • Co-op apenas local
  • Torna-se numa grande confusão

Alexandre Barbosa

Videojogos e séries de TV são o seu meio de entretenimento favorito. Desde jogos de plataformas a RPGs todos os jogos são um hipotético interesse. Ganhou também alguns traumas com certos videojogos mas isso já era de esperar. Agora já posso parar de falar sobre mim na 3ª pessoa?

More Posts

Alexandre Barbosa

Videojogos e séries de TV são o seu meio de entretenimento favorito. Desde jogos de plataformas a RPGs todos os jogos são um hipotético interesse. Ganhou também alguns traumas com certos videojogos mas isso já era de esperar. Agora já posso parar de falar sobre mim na 3ª pessoa?