Análise – Forza Horizon 3

Depois de terem lançado um novo capítulo de Forza Horizon na Xbox One, esta foi a altura perfeita para a Turn 10 Studios e a Playground Games aperfeiçoarem esta fórmula que teve grande sucesso no passado. Forza Horizon 3 é o jogo de que vamos falar então, que não só teve um lançamento na Xbox One como também no PC.

Forza Horizon 3 mantêm a mesma abordagem que os seus antecessores, um jogo de corrida onde vamos aumentar a nossa garagem e explorar uma zona enorme ao nosso perfeito prazer. Dentro desta zona iremos desempenhar todo o tipo de corridos que fazem parte de um festival fictício focado no automobilismo de nome Horizon. Desde peripécias perigosas até corridas de rua, tudo vale neste festival para o bem do espectáculo e em prol na expansão e divulgação do festival.

Tal como disse no anterior parágrafo, o festival ganha agora um maior destaque, sendo que ao contrário dos jogos anteriores teremos um papel muito mais importante desta vez, a expansão do Horizon e a conquista de fãs. Para isso vamos ter disponível uma pequena parte da ilha que só se irá revelar totalmente consoante o tempo. Para isso teremos à nossa disposição um grande conjunto de corridas e peripécias que nos irão dar aquele número de fãs necessários para a expansão do mesmo.

Aussie Cars in Forza Horizon 3

Este é o sistema de progressão que iremos ter no jogo, pelo que com cada expansão vamos ter acesso a novos carros, corridas, localizações e não só. Desta forma temos então um sentido de missão e progressão muito mais interessante que os jogos anteriores da série. Não ficamos então desta forma a navegar pelo mapa sem um sentimento de missão maior e esta é sem dúvida uma das maiores adições ao jogo, ver Horizon a crescer e termos novos sítios para explorar em consequência disso.

O festival é centrado na ilha da Austrália e é fácil dizer que está um trabalho muito bem feito nesse sentido. Apesar de ser uma pessoa que nunca visitou este sítio em pessoa, adorei a maneira como toda a ilha foi desenhada e a variedade que esta traz no que toca à natureza. Podemos conduzir um pouco e passar de uma zona muito verde para outra mais desértica, ou até para algo mais urbano. Existem cenários para todos os gostos e estão bem variados.

No que toca à condução, Forza Horizon 3 centra-se num estilo mais arcade, pelo que o divertimento é abordado em detrimento do realismo. Escusado será dizer que este é um aspecto fenomenal que mesmo assim nos dá “aquela pica” de agarrar num carro modificado ou de alta velocidade e navegar por toda a região. As nossas peripécias não irão passar despercebidas, pelo que grande parte das nossas acções irão converter-se em dinheiro, como fazer um drift numa curva, conduzir a alta velocidade, etc. O único ponto que não me agradou neste aspecto é o facto de que quase tudo o que fazemos conta como pontos em formato de multiplier, o que faz aparecer números em quantidade exagerada no ecrã.

Beach Parking in Forza Horizon 3

Para além do tamanho da ilha que é bem maior que a dos jogos anteriores, temos também um reportório de carros muito mais avultado. Mais uma vez teremos um leque de veículos que variam entre os grandes clássicos até ao último grito da tecnologia automóvel. Apesar de não estar muito de acordo com a possibilidade de termos carros tão poderosos logo a início, isto não cria um grande problema ao jogo visto que as corridas terão limitações para a potência. Destaque novamente para as procuras de celeiros com clássicos abandonados que poderemos encontrar no jogo.

Os Drivatars continuam a ter um papel importante – para quem não conhece, é um tipo de inteligência artificial que simula e copia o tipo de condução dos jogadores da nossa lista de amigos para colocá-los de uma forma activa no nosso jogo – e que irão proporcionar-nos com inúmeras corridas se os desafiarmos no meio da estrada, ou até contratar alguns para a nossa causa.

Esta é uma das vertentes multiplayer que o jogo tem, mas se quiserem para algo mais interactivo, podem sempre ligar-se ao online e interagir com outros jogadores de várias maneiras, seja em simples exploração, corridas, etc. Podem também ligar-se a um amigo e fazer a campanha deste jogo acompanhados, o que aumenta exponencialmente o nível de divertimento, podendo criar bons momentos de competição nas corridas e situações hilariantes durante a exploração.

Danger Jump in Forza Horizon 3

Um dos aspectos que salta rapidamente à vista é a apresentação deste jogo, que está excelente. Toda a região do jogo está munida de detalhe e vida, desde as florestas até aos desertos, passando pelas zonas urbanas, todos os detalhes foram muito bem pensados. Tecnologicamente está também bem acima da média, com um sistema de iluminação espectacular que transporta vida aos inúmeros cenários.

O som completa este conjunto de ataque aos nossos sentidos, com barulhos muito fortes e grandes roncos dos motores dos veículos. Para enfatizar este ambiente de festa, as várias estações de rádio irão embelezar ainda mais o jogo, sejam ritmos electrónicos modernos, até ao hip-hop, rock, passando até pela música clássica.

Sem dúvida o melhor Forza Horizon até hoje lançado. Ao contrário dos jogos anteriores, a Turn 10 e a Playground Games conseguiram empurrar a série em frente com aspectos que fazem toda a diferença. Desde a grande dinâmica no que toca ao cenário, os carros altamente detalhados e personalizáveis, um modo campanha diferente e um sentimento muito cool que fica no ar.

Jungle Road in Forza Horizon 3

Forza Horizon 3 é um dos expoentes máximos no toca a jogos de corrida com mundo aberto e o melhor exclusivo Xbox One deste ano até agora. Gostem de jogos de condução ou não, este é um jogo que merece a atenção de todos os possuidores da mais recente consola da Microsoft.

Positivo:

  • Apresentação fantásticapn-recomendado-2016
  • Progressão inovadora para a série
  • Ambientes variados e bem detalhados
  • Online sólido e com boas corridas
  • Veículos bem detalhados e com inúmeras opções de personalização
  • Corridas vertiginosas

Negativo:

  • Versão PC teve um começo muito conturbado
  • Demasiados multipliers

pn-excelente-2016-3