PS4 – Primeiras impressões e galeria de imagens do The Playce

IMG_3622

A PS4 está mesmo quase a chegar a Portugal e a poucos dias do lançamento, a Sony Portugal convidou o PróximoNível entre outras publicações a visitar o The Playce.

Este espaço inteiramente dedicado à PS4 foi construído para servidor de demonstração para jornalistas e outros meios, mas estará aberto ao público após o lançamento da consola.

A equipa marcou presença com o Daniel Silvestre, Luís Lemos e Edgar Silvestre e após o teste com alguns dos jogos disponíveis, cada um deixa a sua primeira impressão

Daniel Silvestre:

Apesar de muitos terem experimentado a PS4 em vários eventos e a consola já estar disponível na América do Norte, foi neste evento no The Playce que pus as minhas mãos na PS4 pela primeira vez. Como é natural, as expectativas para a nova consola da Sony são elevadas e o primeiro impacto foi realmente positivo.

Entre os vários jogos disponíveis, aqueles que dediquei mais do meu tempo foi a FIFA 14 (onde perdi contra o Edgar com um grande frango do meu guarda-redes), Killzone Shadow Fall, Call of Duty Ghosts e Assassin’s Creed 4 Black Flag.

Sem sombra de dúvida que o visual dos jogos é o que chama mais à atenção, mas se a evolução não é tão sentida com jogos que já foram lançados nesta geração, coisas como Killzone Shadow Fall são um bom vislumbre do que é a nova geração e mínimo o que é possível fazer durante os próximos anos.

Apesar de ainda parecer estranho ao toque, o Dualshock 4 foi uma das grandes revelações. Desde a forma ergonómica do comando, passando pelos gatilhos e a maioria dos botões, tudo parece mais sólido e ainda mais prático de utilizar.

Alguns dos jogos ainda eram versões não finais e muitas das funcionalidades das consolas não podiam ser usadas. Mas isso é algo que esperamos poder testar mais tarde quando tivermos acesso à consola e estivermos a analisar os jogos de lançamento.

A experiência que tive com a PS4 e os jogos foi positiva e mostra muito potencial, mas ainda não houve muito tempo para experimentar a consola na sua totalidade. Vamos esperar pela versão final para trazer uma opinião global sobre a consola.

IMG_3596

Luís Lemos:

O mais recente evento da Sony levou-nos a Santos em Lisboa para testar a nova PS4 e de um modo geral, fiquei impressionado com o que vi. O primeiro jogo que experimentei na consola foi o Knack e adorei aquilo que vi em termos de conceito: a possibilidade da personagem poder absorver aquilo que destrói é sem dúvida interessante, mas como é normal nestas primeiras impressões, a minha atenção foi para o aspecto físico mais importante numa consola, o comando. O comando mantêm o mesmo padrão no que toca a analógicos, D-Pad e botões, havendo alteração na estética e dimensões do comando bem como outras adições.

Entre a PlayStation 3 e a Xbox 360, o meu tempo de lazer foi direccionado para a consola da Microsoft, e o comando que mais tive na mão foi a dessa mesma plataforma. Não me agradava muito o comando da PlayStation 3 – eu que joguei exaustivamente PS One e muitas vezes na PlayStation 2 – dado ao espaço que ficava entre as mãos e o comando, dando a sensação de não assentar completamente como acontecia no da Xbox 360 e outros aspectos mais minuciosos nos botões. Com a PlayStation 4, o novo comando colmata essas falhas em grande parte, fiquei muito satisfeito. Desde as dimensões maiores e uma aparência mais “gorda”, às superfícies côncavas dos analógicos, até aos gatilhos que assentam muito melhor nos dedos quando comparados com os da PlayStation 3 – que eu pessoalmente odiava.

Tentei também mas sem sucesso experimentar o novo botão de Share, mas dado à falta de acesso à internet por causa das consolas serem debug, não consegui fazer mais que tirar screenshots do que andava a jogar. Enquanto experimentava o comando aconteceu uma situação hilariante. Em cada um dos lados do ecrã táctil – que infelizmente não experimentei – estão os botões Share e Options, e enquanto mudava de consola para testar outros jogos deixava-os a correr, e porquê? Porque não encontrava o botão de Start/Pause, sendo que mais tarde descobri que essa funcionalidade pertence ao botão Options. A borracha dos comandos analógicos parecem degradar rapidamente, e tal como os rumores que circulavam na internet afirmavam, visto que haviam dois comandos com a borracha degrada e em mau estado.

Os jogos que nos foram apresentados dão um vislumbre daquilo que iremos ver em termos de grafismo, mas os padrões de jogabilidade por enquanto continuam iguais. Assim que entrei no recinto vi uma PlayStation 4 com o novíssimo FIFA 14 a correr e as melhorias nos detalhes gráficos estão mais que óbvios. Esta nova geração traz uma definição e uma clareza de imagem impressionante, e jogos como Killzone: Shadow Fall, Assassin’s Creed 4 e Knack mostram-se muito bem. Mesmo assim, é possível ver que a consola consegue fazer muito mais visto que estes jogos possuíam pequenos erros de apresentação como em sombras e fazem lembrar jogos desta geração puxados ao limite das plataformas.

De todos os jogos que experimentei, Knack foi o que mais se destacou, sendo este um jogo de acção onde o protagonista absorve elementos do cenário que destrói e usa-os para reforçar a sua defesa e ataque. A versão PlayStation 4 de Octodad está perfeitamente jogável, mas os pequenos aspectos minuciosos do jogo ainda fazem da versão PC a melhor. Killzone: Shadow Fall é um shooter muito impressionante, mas os problemas de inteligência artificial estragam um bocado a experiência. Atenção que todos os jogos acima mencionados foram testados de versões experimentais e poderão estar diferentes da versão final.

Numa opinião geral, a PlayStation 4 está muito bem encaminhada para o sucesso na próxima geração. Um dos pontos que mais me fazia confusão na PlayStation 3 foi melhorado na PlayStation 4 e centra-se no comando. Comando este que está a milhas de distância do que era visto na PlayStation 3 e encaixa bem na nossa mão. Aspectos como a interface e menus da consola bem como o botão Share não foram testados de momento.

IMG_3587

Edgar Silvestre:

O evento promovido pela Playstation Portugal reuniu os pesos pesados da indústria dos videojogos. Com um tema pertinente (o nascer de uma nova geração), os jornalistas especializados puderam colocar as mãos em cima de uma ferramenta de trabalho, que lhes fará companhia durante os próximos 10 anos.

À vista desarmada os engenheiros da Sony estão de parabéns, o “caixote” está esteticamente delicioso, um pedaço de hardware cosmopolita e sofisticado, que apela a um público maduro.

Foi interessante experimentar FIFA 14 e dar uns valentes tiros no Killzone, mas por enquanto não sentimos diferenças gritantes de uma geração para a outra, sendo evidente que as casas de jogos ainda não estão a par do potencial da consola. Quem brilhou em grande altura foi o comando, mais largo e com novas funcionalidades. Pode considerar-se um diamante em bruto.

IMG_3621

A PS4 chega às lojas no dia 29 de Novembro.

Caso queiram que a vossa casa receba a festa de lançamento da PS4, só precisam de se candidatar aqui.

Vejam já de seguida a galeria de imagens retirada no local durante alguns dos momentos de experimentação.

 

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram