PróximoNível ao Domingo T2 – Artigo 21 por Gamer

pnd-gamer-22-pn-n_00003

Buenos dias Matosinhos!

Espero que estejam a ter um excelente fim de semana, mas para o tornar ainda melhor, falta o já sempre presente PróximoNível ao Domingo, desta vez comigo, Vasco Neves a.k.a. Gamer.

Quando o Daniel me desafiou a escrever este PND, confesso que fiquei algo reticente, principalmente devido à qualidade que cabe a cada um manter para suceder à dos membros que já criaram PNDs para a comunidade, mas decidi aceitar devido a gostar de desafios e partilhar um pouco dos meus gostos pessoais.

Neste PND e depois desta semana o Porto ter ganho ao Benfica (muhahaha!), no fim, irei trazer uma categoria nova, que espero que possa começar a ser regra para os próximos membros que decidirem arriscar escrever esta rubrica semanal.

Para jogar/rejogar:

League of Legends

pnd-gamer-22-pn-n_00001

Comecei a jogar LoL há relativamente pouco tempo, mais ou menos 3 meses e meio altura em que tive a possibilidade de comprar um computador novo, porque sempre foi um jogo que decidi experimentar devido ao que ouvia falar de muita gente que o jogava, principalmente amigos (quando os ouvia a falar de “linguagem técnica” sobre o jogo o que para mim parecia chinês) e também devido ao jogo ser free to play. Mas como o meu PC antigo só servia praticamente como torradeira nunca o pude experimentar.

Ao início, quando comecei a jogar, confesso custou a arrancar, principalmente porque é um jogo que consiste em ter uma grande coordenação de equipa, então não vou mentir. Eu era um grandessíssimo n00b (faz sentido visto que tinha começado a jogar há pouco tempo xD), e estava sempre a morrer o que fazia com que os meus adversários de corredor ganhem mais dinheiro e com isso fazia com que eles pudessem comprar items melhores para que possam melhorar a performance do seu Champion (personagem com qual jogamos).

À medida que fui jogando cada vez mais, principalmente devido a amigos que me puxavam para jogar, comecei a melhorar, coisa que ainda posso fazer ainda mais. O jogo é extremamente viciante, e por vezes até digo a alguns amigos que League of Legends é como o vinho, primeiro estranha-se, depois entranha-se e quando se entranha, meus amigos, é um vício do “catane” e hoje em dia é seguramente o jogo que mais tenho jogado nos últimos tempos.

Metal Gear Solid: Legacy Collection

pnd-gamer-22-pn-n_00004

Como grande parte da comunidade sabe, Metal Gear Solid é a minha série predilecta do mundo dos vídeojogos, devido às magníficas obras criadas por Hideo Kojima. Quando soube que esta collection HD iria sair devido à comemoração dos 25 anos da série, fiquei extremamente satisfeito porque é uma obra que merece ser jogada por toda a gente que gosta deste mundo. Como o Metal Gear Solid V: The Phantom Pain (que eu estou extremamente ansioso para lhe por as mãos, e irá fazer-me comprar uma consola de nova geração propositadamente para o jogar) está aí à porta, acho que a comunidade deve jogar ou rejogar estas obras primas.

Ao comprar este jogo, têm direito a: Metal Gear Solid (formato digital), Metal Gear Solid 2: Suns of Liberty, Metal Gear Solid 3: Substance (contém também os Metal Gear 1 e 2 originais), e Metal Gear Solid 4: Guns of the Patriots e ainda o Metal Gear Solid: Peace Walker que originalmente saiu para a PSP, o que faz com que ganhem logo 7 jogos novos na compra desta collection. Quem nunca jogou e está na dúvida, vá em frente que tem o meu aval x) Quem já jogou que volte a jogar para que se possam relembrar o background para que fiquem preparados para o Phantom Pain.

Para ouvir:

As bandas sonoras têm por norma dar vida seja ao jogo, ao filme ou à série que estejamos a ver, com o aumento de sentimento presente naquele momento mais cómico ou mais dramático, algo que hoje em dia é impensável, será vermos um filme sem ter uma música por trás.

Foi ainda na época do cinema mudo que a música começou a aparecer nos primeiros filmes dando um desenrolar diferente ao que estávamos a ver, sendo que não havia falas naqueles tempos naquela que acabou por vir a ser a sétima arte.

Com isto, trago-vos 2 bandas sonoras que eu aprecio bastante, uma de um jogo e outra de um filme.

Legend of Zelda: Ocarina of Time OST

https://www.youtube.com/watch?v=DmTRj_0tZKg

A série Legend of Zelda é uma das séries de aventura mais famosas do mundo dos vídeojogos. Mas a série não é apenas conhecida devido ao jovem Link salvar a princesa Zelda e arrecadar a Triforce, salvando assim o mundo de Hyrule. LoZ é bastante conhecido pela sua esplendorosa banda sonora. Legend of Zelda: Ocarina of Time é um exemplo disso, sendo que só a sua banda sonora vale bem “o preço do jogo”, onde a ocarina é usada como instrumento principal.

Quando este jogo foi lançado, na altura da Nintendo 64, a banda sonora do jogo veio dividida em 2 CD’s, uma delas era a versão normal em que trazia as músicas que estavam inseridas no jogo, e a segunda era a versão symphony que é que vos mostro em cima para que possam ouvir.

Gladiator OST

O Gladiador, além de ser um dos melhores filmes da história do cinema moderno, aclamado pela crítica e vencedor de 5 Óscares da Academia incluido melhor filme e som, tem uma banda sonora esplendorosa composta pelo muito conceituado Hans Zimmer e Lisa Gerrard. Tem o seu expoente máximo na música “We are Free” que é um ícone das músicas de banda sonora de qualquer filme lançado até aos dias de hoje.

Para ver:

Game of Thrones

pnd-gamer-22-pn-n_00002

Confesso que quando ouvia falar desta série pelos meus amigos ficava um pouco reticente devido ao tema e a todo o gore mostrado na série do início ao fim. Mesmo assim, decidi dar-lhe uma oportunidade, vendo uns 4 ou 5 episódios da primeira temporada e acabei por confirmar o que pensava, deixando de ver durante bastante tempo.
Há umas semanas atrás, soube que a 4º temporada iria ser lançada no mês de Abril, e com o impulso de um trabalho que tinha de fazer para a universidade, resolvi voltar a pegar na série e acabei por começar a gostar. É verdade que é uma série que custa a arrancar, e por vezes nos leva o coração à boca, tanto de espanto devido aos seus desenvolvimentos da história ou de nojo devido às cenas de cabeças cortadas e de sangue, por vezes em excesso que a série mostra. Devido a isso, desafio o pessoal que não vê esta série a começar a ver, mas sugiro que tenha alguma paciência para ela, tal como eu acabei por ter, porque os primeiros episódios ainda custam a arrancar, mas depois fica simplesmente surpreendente.

O que ver no Youtube:

Hoje em dia, sempre que vamos à Internet, o Youtube é um dos sites que qualquer pessoa visita, seja para ouvir música, para ver Let’s Plays, ver filmes etc. e normalmente, subscrevemos aos canais que mais gostamos de ver.

Aqui pretendo recomendar alguns canais que eu normalmente vejo quando vou ao Youtube.

https://www.youtube.com/user/videogamedunkey/featured

videogamedunkey

Videogamesdunkey, é um canal de humor sobre videojogos. O dunkey procura com este canal, brincar com os jogos mais recentes, ou até jogos menos conhecidos com o foco de nos proporcionar uma valente gargalhada.

Fiquem com algum exemplos do que vos acabei de dizer:

coisadenerd

https://www.youtube.com/channel/UCuxfOdbKQy0tgGXcm9sjHiw

O Coisa de Nerd, é um canal brasileiro de gameplays de videojogos. Leon e a por vezes com a colaboração da sua esposa Nilce, mostram jogos com o objectivo de divertir que os vê e acompanha diariamente.

Ficam aqui alguns vídeos do canal:

E este foi o meu PND. Espero que tenham gostado das minhas recomendações e deixem as vossas opiniões na zona de comentários.

Até à próxima!

Latest posts by Daniel Silvestre (see all)
Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram