O que diz o Fox? – Artigo 4: Renault Mégane e Gran Turismo

o-que-diz-o-fox-4-pn-n_00001

Três artigos: foi o quanto consegui aguentar sem ter o automóvel como tema principal. Mas após pedidos de várias famílias, decidi que estava na hora de falar naquilo que é realmente importante: um Renault Mégane!

o-que-diz-o-fox-4-pn-n_00002

Mas não é um Mégane qualquer, pois tal como o meu nick mostra, eu também não sou um Fox qualquer. Sou o FoxRS. E o Renault, por uma bela coincidência, também o é: um Mégane RS. Fomos feitos um para o outro, mas só pudemos estar juntos durante um chuvoso fim-de-semana. Foram dias mágicos, uma verdadeira paixão. Sempre que me lembro, suspiro profundamente, sinto saudades, quero tê-lo de volta. Será amor?

Passo todos os dias desde então a sonhar com ele, com as sensações incríveis que tive, com a gasolina que gastei. Sim, é verdade. Nunca tanto prazer me deu gastar gasolina (e logo S/C 98). Era para a “desgraça”! Quanto mais gastava, mais andava. E quanto mais andava, mais queria gastar. Tenho de ter um carro assim. Um dia… No entanto, há uma maneira mais barata de o ter comigo, e nem precisa de ficar à chuva. Soube que o Gran Turismo 6 tem um Renault Mégane RS. Tenho de comprar o Gran Turismo 6!

o-que-diz-o-fox-4-pn-n_00004

Comprei o Gran Turismo 6! Surpreendidos? Eu também. Assim que fiz a encomenda pensei: “acabei de comprar um jogo de que não gosto”. Não fazia sentido comprar por causa de um carro apenas, não é? Mas é daqueles jogos que, por muitos desgostos que tenha tido com o anterior, iria comprar um dia. Esse dia chegou mais depressa do que pensei, já que alguém na Amazon decidiu que era boa ideia descer o preço para as 20 Libras (cerca de €25) e eu, para não ser do contra, também achei boa ideia. E pronto, cá está ele na minha garagem, isto é, na minha sala. É amarelinho, da cor do Sol. Do mesmo Sol que teimou não aparecer no meu fim-de-semana apaixonado.

Ainda na véspera de ter chegado, estive a jogar o anterior GT5, para a despedida. Posso não ter gostado muito, mas a verdade é que acabava por voltar para fazer umas corridinhas, às escondidas (ou esperava eu, não é, MajinAlex?). Se houve algo que sempre admirei nos jogos Gran Turismo foi a condução. E calha bem, já que é um jogo de carros.

A verdade é que já tinha visto sobre o jogo antes e, do que vi, achei exactamente igual ao outro. Sim, tem mais carros. Sim, tem mais pistas. Mas eles foram algo preguiçosos quando lançaram o 5 e, pensei, vão ser preguiçosos agora também. E talvez até tenham sido, mas, e vou ser sincero e sem quaisquer ironias, o jogo está fantástico. Sim, o Fox voltou a dizer bem de um Gran Turismo, se é que já me tinham ouvido a dizer bem de algum.

Para que conste, adoro Gran Turismo. O GT3 está no meu Top de jogos favoritos. Top quantos, perguntam? Top qualquer coisa. O 6, esse, para lá caminha? Ainda não, que é cedo. Caminha só logo à noite (“see what I did there?”).
Tem tudo a ver com sensações. Não quero fazer nenhuma análise ao jogo, até porque ainda nem joguei muito (embora não jogue outra coisa). A primeira corrida? Renault Mégane RS num lusco-fusco na pista de Willow Springs. Um deserto nada parecido ao verde Alentejo por onde passei, sempre à caça de boas estradas e, sobretudo, de boas abertas.

Gran Turismo 6
The Real Photo Simulator!

O que faz, faz bem. Falo do jogo. É um Gran Turismo, não tenta ser mais do que isso, mas faz por ser melhor. Sabemos com que contar e se pusermos de parte alguns detalhes, é o jogo perfeito porque, sobretudo, é divertido. O que faz, faz bem. Falo do carro. É um Mégane RS, de Renault Sport, e “divertido” é o seu nome do meio. Pode levar 5 pessoas, é muito confortável e até pode levar muita bagagem. Consegue, aliás, fazer bons consumos. E com 265 cavalos debaixo do pé direito, meus amigos, o Fox diz que este é bem capaz de ser o carro perfeito.

Eu sei que vos prometi um vídeo. Acreditem, já tinha até pensado no que iria fazer, caso ganhasse o passatempo, mas aquela chuva… Se estava a chover, não podia filmar e quando não chovia, queria era conduzir. Perdoam-me? Espero que sim. Só posso continuar a sonhar e, quem sabe, pode ser que surja outra oportunidade. Onde cabem três (Renault), cabem quatro, certamente. Ainda assim, com o pouco faz-se muito, e não podia deixar de vos mostrar o que é conduzir algo tão bom como, e preparem-se, que vou dizer o nome completo do carro, um Renault Mégane R.S. Red Bull Racing RB8 (ufa!).

Até agora, o meu nick vinha do primeiro Ford Focus RS (FoxRS ou Focus RS soa do mesmo modo), mas posso considerar mudar de marca… Ainda me custa a acreditar no que tive nas minhas mãos durante três dias. Ainda me custa conduzir algo com menos de metade da potência, sabendo que existe algo assim, “mascarado” de Mégane. Como será um carro com 400 cv, 600 cv, 1001 cv…? Tenho a vida toda para descobrir. Até lá, só no Gran Turismo.

 

O que diz o Fox? é uma rubrica semanal de opinião idealizada e escrita pelo membro da comunidade FoxRS. Os temas semanais são livres e podem mudar entre cada artigo. Podem sugerir temas e comentar em baixo.

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram