No Heroes – Entrevista exclusiva a Tiago Fernandes da Drunken Lizard Games

no-heroes-entrevista-pn-n_00033

Os jogos feitos por portugueses estão a ganhar terreno e mesmo os projectos independentes já começam a querer alcançar estatuto internacional.

Um desses projectos é o jogo No Heroes da Drunken Lizard Games, um FPS Free-to-Play que já foi aprovado através do Steam Greenlight, feito apenas por uma pessoa, mas que promete tanto como um jogo de grande orçamento.

no-heroes-entrevista-pn-n_00018

O PróximoNível falou com Tiago Fernandes, a mente e trabalho por detrás deste projecto e traz-vos uma entrevista exclusiva sobre este projecto.

Não se esqueçam, todas as imagens e vídeos presentes neste artigo são da versão pré-Alpha do jogo:

 

PróximoNível – Como surgiu a Drunken Lizard Games?

Tiago Fernandes – A Drunken Lizard Games surgiu há 3 anos com o objectivo de criar um jogo.
Agora sou o único membro da Drunken Lizard Games, mas no inicio, a Drunken Lizard Games era formada por um grupo de amigos, mas com o passar do tempo, nem todos tinham a disponibilidade de trabalhar no projecto, ficando apenas eu no final dedicado a criar este jogo.

no-heroes-entrevista-pn-n_00007

PN – O projecto No Heroes é aquilo a podemos chamar um trabalho “One man Army” tem sido difícil criar todo o jogo sozinho?

TF – Tem sido bastante difícil, principalmente porque também estou a tirar um curso superior ao mesmo tempo, podendo apenas trabalhar no meu tempo livre.
À parte dos estudos, são também precisos conhecimentos em várias áreas de desenvolvimento de um jogo, tais como programação, animação, modelação 3d, criação de texturas, etc., mas pelo lado positivo, gosto de trabalhar na maioria dessas áreas, o que torna o desenvolvimento do jogo mais fácil.

PN – O mercado free-to-play já tem vários FPS. Quais são os teus trunfos para o diferenciar dos demais?

TF – Um dos pontos fortes deste jogo é a implementação de um sistema de movimento que permitirá ao jogador movimentar-se livremente pelo cenário, podendo saltar por cima de obstáculos, subir paredes, aparar quedas, etc.
Para além desse sistema, este jogo tem um forte enfase no realismo, interacção com cenário, personalização do equipamento, etc.

no-heroes-entrevista-pn-n_00027

PN – Para que estilo de jogar é o No Heroes? O jogador mais casual ou o competitivo?

TF – No Heroes é para todo o tipo de jogador, mas foca-se mais no estilo competitivo.

PN – Alguns vídeos mostram que é possível interagir com o cenário. Esta interação pode mudar o mapa de jogo de forma significativa?

TF – Exactamente. Um dos principais objectivos deste jogo é tornar o cenário o mais interactivo possível com os jogadores.
Estas interacções vão desde a destruição de larga escala até à possibilidade de ligar as luzes de um edifício.
Entre essas interacções, o jogo também terá transições entre dia e noite, e mudanças de clima, tudo em tempo real.

no-heroes-entrevista-pn-n_00026

PNNo Heroes vai ter componente multijogador. Até quantas pessoas podem jogar em conjunto? Quais os modos previstos?

TF – Estão planeados mapas e modos de jogo que suportam até 32 jogadores.
Em relação aos modos de jogo, estão previstos modos típicos deste tipo de jogo, tais como Team Deathmatch, capturar objectivos, entre outros.
Estão também planeados algumas variações de outros modos e também um novo modo de jogo, mas ainda não estou pronto para os revelar.

PN – Quais são as plataformas onde esperas lançar o jogo no futuro?

TF – A plataforma principal de No Heroes é a plataforma PC, mas também está a ser desenvolvido para MAC e Linux.

no-heroes-entrevista-pn-n_00016

PN – A Alpha será aberta a todos ou fechada por convite?

TF – Em relação à versão Alpha, ainda não decidi ao certo se será aberta a todos ou fechada por convite. Irei anunciar mais perto do lançamento da versão Alpha.

PN – Já tens outros projectos em mente além do No Heroes?

TF – Tenho algumas ideias e conceitos, mas de momento, estou focado em acabar este jogo e fazer com que o jogo seja divertido de jogar.

no-heroes-entrevista-pn-n_00004

O projecto No Heroes irá entrar em fase Alpha nos próximos meses, sendo que a Drunken Lizard Games espera lançar a versão final ainda este ano.

Podem contar com mais novidades sobre o No Heroes aqui no PróximoNível à medida que estas forem reveladas. Podem acompanhar o projecto e fazer Like através da página oficial do Facebook aqui.

Podem ver alguns dos vídeos mais recentes o projecto e imagens já de seguida:

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram