Análise – One Piece Unlimited World Red

one-piece-unlimited-world-red-analise-review-pn-n

Com a passagem de One Piece para o universo Musou de Dynasty Warriors, a série teve um claro avanço no que toca a presença em consolas com Pirate Warriors.

Aparentemente, passados dois jogos, parece que Pirate Warriors precisava de um descanso, e assim surge One Piece Unlimited World Red, um jogo que tem mais de Monster Hunter do que Dynasty Warriors.

one-piece-unlimited-world-r-europa-pn-n_00013

A história de One Piece Unlimited World Red gira em redor de The Red Count, um inimigo bastante poderoso que consegue capturar a equipa de Luffy. Cabe ao pirata aproveitar a ajuda de um Guaxinin com o nome Pato, para descobrir o paradeiro dos seus amigos.

É claro que One Piece Unlimited World Red foi feito a pensar nos fãs da série e do Manga, pois tanto o modo principal como o Coliseum reúnem personagens iconicos de toda a série, os quais vão surgindo gradualmente e acabam por encaixar em cada uma das histórias de uma forma ou de outra.

one-piece-unlimited-world-r-europa-pn-n_00025

A campanha de One Piece Unlimited World Red coloca-vos numa ilha que serve como lobby, mas também como área de exploração. A inspiração em Monster Hunter começa a ser clara a partir dos momentos em que começam a conhecer as funcionalidades de cada loja ou edifício ou as missões secundárias possíveis.

Podem explorar o cenário para encontrar mantimentos, apanhar insectos, pescar, plantar sementes para obter ainda mais materiais e desbloquear novos edifícios onde ganham missões extra para fazer no exterior, se isto não tem muito de Monster Hunter, é apenas porque lhe falta um modo online cooperativo como acontece na PS Vita (embora que só funcione de forma local), que aqui surge apenas para dois jogadores locais.

one-piece-unlimited-world-red-colisseum-novas-imagens-pn-n_00006

Em termos de jogabilidade, este mistura o estilo de jogos de acção com os de Musou como foi Pirate Warriors. Podem criar combinações entre ataques fracos e fortes, assim como desviar de ataques poderosos ou atacar com os vossos, através de uma barra de especial que vão acumulando. EstA pode ser usada tanto para o especial da personagem, como para ataques de equipa.

Enquanto o modo história é muito mais ligado à exploração e melhoramento das capacidades das personagens, no Coliseum a história é apenas interrompida para poderem combater na arena contra dezenas de personagens do universo One Piece. Este é também o modo onde vão acabar por desbloquear a maioria das personagens extra, especialmente as que não surgem na campanha.

one-piece-unlimited-world-red-coliseum-imagens-pn-n_00009

Apesar do visual ligeiramente mais baço quando comparado com Pirate Warriors, tenho a dizer que gosto imenso da cor e desenho de One Piece Unlimited World Red. Esta permite dar uma maior espectacularidade à maioria dos combates, mesmo que prejudique o detalhe de alguns elementos dos cenários. Quando em movimento, este é um jogo bonito e que faz uma boa homenagem à série.

A nível sonoro, One Piece Unlimited World Red está ao nível de Pirate Warriors no que toca à música, mas é através das vozes originais que este jogo brilha, pois todos os actores japoneses estão cá para representar as suas personagens, o que lhe confere ainda mais personalidade e qualidade.

one-piece-unlimited-world-r-historia-imagens-pn-n_00004

One Piece Unlimited World Red é bem capaz de ser o melhor jogo de One Piece que joguei até hoje, não só por ser uma história inédita bem construída, como é um jogo mais virado para a exploração e liberdade para abordar os combates e bosses como querem. Tal como os anteriores, sofre um pouco com inimigos que se repetem e a sua veia de Monster Hunter oferece objectivos demasiado repetitivos.

De qualquer forma, One Piece Unlimited World Red é um jogo ideal para os fãs da série. A atenção ao detalhe e conteúdo está bem feita e existe aqui muito material para vos entreter por mais de 40 horas. Se houvesse online para aproveitar caçar em conjunto, este era um jogo que recomendava facilmente até aos não fãs.

Positivo:

  • Dois modos principais massivos
  • Mistura entre jogabilidade de Monster Hunter e Pirate Warriors
  • Actividades extra para fazer
  • Evolução do mundo e das personagens
  • Muito conteúdo dedicado aos fãs
  • Vozes originais da série

Negativo:

  • Inimigos e actividades repetitivas
  • Alguns movimentos de câmara terríveis
  • Porque motivo o mapa não pode estar presente no ecrã?
  • Falta de modos online é uma pena num jogo deste estilo
  • Gráficos não são os melhores para alguns cenários

pn-muitobom-ana

Latest posts by Daniel Silvestre (see all)
Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram