Análise – Final Fantasy Type-0 HD

final-fantasy-type-0-hd-analise-review-pn-n_00045

Embora Final Fantasy 15 esteja em produção há praticamente uma década, quando a Fabula Nova Crystallis foi anunciada, foi metido lá pelo meio o jogo Final Fantasy XIII Agito.

Este jogo destinado à PSP sofreu várias transformações, modificações, mas conseguiu ver a luz do dia alguns anos depois. Infelizmente, apenas no Japão.

FINAL FANTASY TYPE-0 HD_20150319154918

Curiosamente, já com o nome Final Fantasy Type-0, este foi um jogo que foi muito mais bem recebido pelos fãs de Final Fantasy do que o próprio Final Fantasy XIII, uma reviravolta inesperada, especialmente para a Square-Enix.

Vários anos depois, eis que o ocidente pode por finalmente as mãos em Type-0. No entanto, este chega como uma versão HD remasterizada para a PS4 e Xbox One.

FINAL FANTASY TYPE-0 HD_20150319160730

Final Fantasy Type-0 HD é bastante diferente da série core de Final Fantasy, embora tenha muitas semelhanças e até elementos que fazem dele uma aventura bastante familiar.

Aqui não jogam como uma personagem ou equipa, mas sim um verdadeiro esquadrão de alunos da Class 0, uma unidade especial de cadetes criada por uma cientista, os quais conseguem usar magia sem precisar do poder dos cristais, mais uma vez, os causadores de uma grande guerra.

FINAL FANTASY TYPE-0 HD_20150319163452

Existem aqui várias referências à Fabulla Nova Crystallis, com destaque mais óbvio para a presença de criaturas como os L’cie, as missões de Focus e outras coisas que vão soar alarme em quem jogou Final Fantasy XIII.

Infelizmente, a história é algo confusa, mas é compensado em grande parte pelas personagens da Class 0. Embora não sejam todos um posso de personalidade, as suas acções e atitudes conseguem ser genuínas e existem posturas e estereótipos para todos os gostos. A narrativa segue com um bom registo e existem pontos que ganham algum poder. Mas sim, acaba por ser menos obscuro e mais interessante que toda a trama e personagens e Final Fantasy 13.

FINAL FANTASY TYPE-0 HD_20150319152619

Final Fantasy Type-0 HD é gerido por um sistema de tempo. Entre missões, podem explorar a academia, falando com personagens, recebendo missões, entre muitas outras actividades. Mesmo que a escola seja algo pequena, existe sempre algo para fazer, e podem sacrificar algumas horas do vosso tempo livre também a partir para o mundo ou criar chocobos.

Algo que os fãs de Final Fantasy à moda antiga vão adorar, é a possibilidade de explorar todo o mapa mundo tal como um Final Fantasy 7 ou 8 ou 9. Este está totalmente aberto, pode ser explorado a pé, de chocobo ou com outras engenhocas (sim, Airships também). Existem encontros aleatórios e aldeias para visitar, o que o afasta do caminho mais linear de Final Fantasy XIII.

[Todas as imagens de Final Fantasy Type-0 HD presentes nesta análise foram captadas durante as nossas sessões de jogo]

As missões por seu lado, essas sim são bem mais lineares, pois recorrem a um sistema de corredores ao estilo Dynasty Warriors, onde só passam caso consigam derrotar todos os inimigos nessa zona. É restritivo e faz com que os cenários sejam bastante simples e desprovidos de grandes interacções.

O combate em si, faz lembrar uma mistura de Kingdom Hearts com Crisis Core: Final Fantasy 7, um dos grandes clássicos de culto da PSP. Como tal, podem contar com combates aleatórios no mapa mundo, e presença de inimigos no cenário, os quais atacam num formato de acção, com botões a estarem ligados a determinados ataques e habilidades.

FINAL FANTASY TYPE-0 HD_20150319173558

Cada uma das personagens da Class 0 oferece formas de combate e habilidades distintas. Uns atacam à distância, outros com armas de curto alcance, outros com pistolas e até existem quem use chicotes ou até flautas. Em combate podem alterar em tempo real entre quem controlam e caso alguém morra, podem invocar outro aliado.

A versatilidade do combate é aumentada com a possibilidade de requisitar a ajuda de aliados antes das missões, com a presença de vários tipos de inimigos com certas fraquezas e com a possibilidade de fazer grandes ataques em equipa ou invocar Eidolons como Ifrit ou Odin. Estes são também controlados por vocês, o que é algo melhor do que só ficar a ver uma cinemática.

FINAL FANTASY TYPE-0 HD_20150319175422

Além do sistema de combate normal, existe ainda uma espécie de combates de estratégia onde precisam de controlar exércitos enquanto movem a vossa personagem em auxílio. Estes momentos não são tão recorrentes quanto isso e nem são nada de especial, por isso a dose a que são oferecidos é mais que suficiente.

Final Fantasy Type-0 HD ainda é um jogo longo, especialmente se quiserem completar tudo, pois existe muito conteúdo que só é oferecido ao jogar uma segunda vez. Além deste “new game plus” existe ainda a possibilidade de realizar missões repetidas da campanha para ganhar mais experiência e items para as personagens.

FINAL FANTASY TYPE-0 HD_20150319181042

Visualmente, Final Fantasy Type-0 HD está numa linha ténue entre o bonito e o básico. Um claro exemplo são os momentos na academia onde por vezes parece que este jogo pertence à nova geração, enquanto outros, como as missões e mapa mundo, oferecem zonas vazias com pouco detalhe e texturas bastante fracas.

Até as cinemáticas são algo mistas, com o blur e tonalidades mais escuras a fazer um bom efeito para esconder modelos de personagens algo inferiores, que no entanto mostram dedos quadrados ou roupa bem diferente do que é possível ver na versão final. O melhor de tudo é mesmo a iluminação que confere alguns momentos vivos, especialmente na academia.

FINAL FANTASY TYPE-0 HD_20150319160842

Outro elemento fraco de Final Fantasy Type-0 HD é a câmara. Esta está banhada num efeito blur e arrastamento que distraem, além disso, não é a mais prática em combate, pois atrapalha mais do que ajuda, mesmo com um lock-on automático, que nem sempre foca no inimigo que mais precisamos.

A grande vantagem de Final Fantasy Type-0 HD é o facto de não ter a pressão de um numeral nos seus ombros. Enquanto todos olham para Final Fantasy 15, este faz aquilo que um spin-off pode e deve fazer, fazer coisas diferentes e bem. Final Fantasy Type-0 HD tem Moogles, Airships, Chocobos, mapa mundo e muitos mais elementos de um Final Fantasy, aliás, até a música e vozes soam em tudo a Final Fantasy, ainda mais do que o próprio Final Fantasy XIII.

FINAL FANTASY TYPE-0 HD_20150319175534

No entanto, não sendo um numeral, pode ter o combate que quiser, a exploração e modelos de gestão que usa, sem ter de se preocupar com isso, o que acaba por ser uma grande virtude. Afinal, é num spin-off que os cridores podem explorar novas ideias e horizontes.

Mesmo que não seja um dos melhores JRPG que joguei nos últimos tempos, Final Fantasy Type-0 HD é mais que bem-vindo. Gostei do tempo que passei com estas personagens, do mundo e do ambiente. é um jogo mais negro que o habitual, mas também é um dos que colhe mais frutos com isso mesmo.

Vejam aqui a vídeo-análise de Final Fantasy Type-0 HD!

Se gostam de Final Fantasy e de JRPG no geral, então vão gostar imenso de Final Fantasy Type-0 HD.

[Nota: As primeiras unidades compradas de Final Fantasy Type-0 HD, incluem a Demo de Final Fantasy 15: Episode Duscae.]

Positivo:

  • Ambiente bem conseguidopn-recomendado-ana
  • Várias personagens para usar e evoluir
  • Bom sistema de tempo entre missões
  • Mapa mundo aberto à moda antiga
  • Muitos elementos clássicos de Final Fantasy
  • Excelente banda sonora
  • Certos momentos parecem mesmo de nova geração

Negativo:

  • Câmara com personalidade própria
  • História piora quando se afasta dos protagonistas
  • Mostra muitas vezes as origens da PSP
  • Inimigos repetem muito as suas falas
  • Cenários de missões algo vazios e lineares

pn-muitobom-ana

Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lfo

TY FNAC
Quais foram as personagens que mais utilizaste?
Quanto aos Eidolons, todos os personagens podem invocá-los?
Diferentes personagens podem usar o mesmo Eidolon?

Daniel Silvestre

Eu sou da opinião de que se queres ir comer Big Mac vais ao McDonalds. Este FF é como ir ao Burger King. Não comes o mesmo mas é parecido. Para mim os numerais deviam manter o mesmo sistema e inovar com outros elementos, como a história, personagens e mundo. O combate, como sempre, devia ter permanecido por turnos.
Num spin-off, que façam o que bem quiserem, por isso não me chateia que este se chame Final Fantasy, tal como não me chateia os outros. Imagina que no Tactics agora iam meter acção também. Não é para isso que tens a série tactics. Se querem acção que criem spin-offs como estes e façam os numerais por turnos, que é o que não vai acontecer com o 15. Enfim.

1- Ace, Cater e Rem, mas ia variado.
2 – Basta que sacrifiques um dos membros da party na missão.
3- O Eidolon é uma coisa da equipa.

Marco Correia

“O combate, como sempre, devia ter permanecido por turnos.” that’s…..so much on point!

Lfo

Eu acho dificil nos tempos de hoje que FF volte a ter uma entrada numeral em que o combate seja por turnos. Sabe-se lá o que eles nos andam a preparar no XVI. Do qual eu espero um setting ao género do I-VI.

BrunoPantySerrano

Infelizmente tambem acho que eles não vão voltar aos combates por turnos, no maximo talvez algo semelhante ao FF12.

Imaginem agora que o Kingdom Hearts (main series) se torna-se um jogo por turnos, lá ia a fan base desmornar toda em cima da SE, “porque mudar algo que tava bom” :V

Lfo

Se fizessem um KH turnbased até eu lhes iria pedir explicações.

Mas bem depois temos DQ teve 9 entradas numerais de turnbased. E não consigo imaginar a série sem ser assim.

Mas quanto a FF é uma história diferente. Eu não conheci esta saga na altura do turnbased. Eu dei de cara com ela quando esta já estava na sua 12ª entrega com o tal ADB (Active Dimension Battle).
E tendo experenciado esse tipo de combate 1ro, ficou-me dificil olhar para os restantes e gostar da mesma maneira. Simplesmente não consigo.

Talvez se tivesse tido uma PSONE com o VII ou VIII, hoje em dia estaria algo furibundo com o estado da franquia e do facto de já não haver entradas turnbased, who knows..

BrunoPantySerrano

Não é tanto por “nostalgia” dos antigos jogos, mas mais pela razão que o Daniel disse.
Eu gosto de RPG’s de todos os tipos dando mais valor á historia do que ao sistema de combate, mas se me apecer jogar KH eu posso jogar KH novo, se me apecer jogar Persona eu posso jogar Persona novo, mas se quizer ir jogar um FF tenho que ir a titulos antigos ou simplesmento ir a outro franchise.
Faz de conta, apetece-te jogar um MOBA e vais jogar League of Legends e na season 6 o jogo passa a ser um first person shooter. É mais neste sentido.

Daniel Silvestre

Bem, chegaste ao âmago do melhor exemplo : D

Silver4000

Curiosamente só o X é que foi literalmente por turnos.
E, sinceramente já existem imensos RPGs por turnos, e poucos de acção x)

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
9
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x