Análise – Dragon Ball Z: Battle of Z

dragon-ball-z-battle-of-z-ana-top-pn

O último jogo de Dragon Ball Z que joguei foi Dragon Ball Z: Ultimate Tenkaichi e tenho a dizer que não fiquei mesmo nada agradado. Eu sempre fui fã de Dragon Ball Bodukai, mas os jogos com Tenkaichi nunca foram os meus favorito e o Ultimate foi para mim o pior de todos.

Quando a Namco Bandai revelou Dragon Ball Z: Battle of Z, as primeiras imagens e vídeos faziam crer que a série ia visitar os grandes tempos, e não falo de Dragon Ball Z Bodukai 3 ou 2, mas sim de Dragon Ball Z The Legend. Como é natural não podia estar mais entusiasmado para este jogo.

dragon-ball-z-battle-of-z-2-pn

O meu primeiro impacto com Dragon Ball Z: Battle of Z foi algo confuso, afinal a preparação para as batalhas não são as mais intuitivas (pelo menos na primeira hora de jogo).

A campanha está estruturada por missões e cada missão descreve de forma rápida um dos eventos da história em que precisam combater. Algumas destas seguem caminhos algo diferentes e outras são totalmente inventadas para introduzir conteúdo. Este sistema de progresso não é mau, mas é uma pena que seja tão levado à pressa.

dragon-ball-z-battle-of-z-8-pn

Mas foi com o combate que as minhas expectativas começaram a descer consecutivamente. O primeiro impacto não é certamente o melhor, o jogo engloba uma série de ferramentas e tenta ensinar tudo de enfiada, o que tende a confundir. Os primeiros combates posso mesmo dizer que me sentia algo perdido e a coisa só começou a encaixar e a fazer sentido quando comecei a realizar combates de resistência onde o cenário tinha vários inimigos, aí sim percebi como funcionava bem o Lock-On, cada uma das funções dos botões e porque razão falhava certos ataques.

Algo que também não ajuda é a grande quantidade de inimigos e aliados que surgem no ecrã. A ideia é fenomenal e é uma boa forma de recriar os combates da série, mas muitas vezes os nossos colegas interrompem os nossos ataques ou atraem demasiado a atenção do inimigo, fazendo com que ele fuja de nós ou nos ignore simplesmente.

dragon-ball-z-battle-of-z-12-pn

Porém, embora o combate de Dragon Ball Z: Battle of Z faça lembrar Dragon Ball Z: The Legend, é traído por algo tão simples como a câmara. No clássico, esta ficava sempre fixa, mas aqui ela movimenta-se quando queremos e quando não queremos, lutando para contornar os elementos do cenário ou manter a vista num inimigo que esteja sobre o nosso lock-on. Fazer ataques em equipa ou arremessos que terminam em combos faz com que a câmara salte constantemente e nos confunda frequentemente.

Onde Dragon Ball Z: Battle of Z consegue ser bastante interessante é nos seus combates contra bosses. Estes são grandes bestas que enchem o cenário (como o Vegeta em estado macaco) que englobam diversos pontos fracos. Como estes combates são normalmente feitos com um alvo apenas, funcionam até bastante bem.

dragon-ball-z-battle-of-z-trailer-gamescom-pn-n2

A mecânica de poderes foi bem implementada, mas é suportada por uma barra de energia das menos amigáveis feitas até hoje. Esta não pode ser carregada e só entrando em combate é que ela sobe, o que bastante estranho tendo em conta que alguns inimigos são mais fortes e tentar acertar neles pode resultar em mais dano sofrido do que energia.

Felizmente, é para isso que existe uma equipa de lutadores e o sistema de partilha de poder e vida é muito bem vindo. Em muitas batalhas, foram eles que partilharam vida com a minha personagem para continuar a lutar, o que é bastante bom. Estas estratégias ficam ainda mais interessantes ao jogar online ou em cooperação com amigos.

dragon-ball-z-battle-of-z-13-pn

Dragon Ball Z: Battle of Z não podia deixar escapar alguns elementos RPG e agora ao terminar um combate ou acumulando pontos, podem comprar cartas especiais que equipam nas personagens para estas ficarem mais fortes. É um sistema que funciona bem e que faz uma grande diferença. No final de alguns combates existe até a hipótese de enviar a energia acumulada para o servidor mundial e ganhar pontos especiais para gastar em objectos ainda mais raros.

Além da campanha, Dragon Ball Z: Battle of Z permite ainda que joguem com outras pessoas online, mas e com muita pena minha, falta multijogador local, o que é uma oportunidade perdida.

dragon-ball-z-battle-of-z-jump-festa-trailer-pn-n_00007

No que respeita ao visual, muitos fazem queixas sobre as cores usadas e o detalhe aplicado às personagens, mas a minha queixa recaí sobre os cenários. Embora sejam apelativos, alguns dos elementos usam modelos terríveis (a nave de Freeza em Namek é gritante). De resto não tenho muito a apontar, gosto do estilo e das cores usadas, embora tenha noção que possam incomodar aos mais puristas. Os menus também não são propriamente feios e existe aqui muita coisa englobada a pensar nos fãs.

Podem contar com vozes tanto em japonês como inglês e desta vez, aconselho seriamente as vozes na língua original, pois alguns actores em inglês não soam lá muito bem (a velocidade com que SonGoku diz Kamehameha é desconcertante). As músicas são o típico dos jogos de Dragon Ball, por isso podem contar com um trabalho sólido.

dragon-ball-z-battle-of-z-tgs-trailer-pn-n1

Claro que quanto maior é a expectativa, maior é a desilusão e mesmo que Dragon Ball Z: Battle of Z não seja um jogo horrível acaba por perder de qualquer forma, pois não é tão bom como prometia aos fãs de Dragon Ball Z The Legend e não faz grande sentido para todos aqueles que nunca jogaram esta relíquia.

Assim sendo, temos um jogo que fica no limbo e a depender amargamente dos gostos de cada jogador. Uma coisa é certa, é seguramente melhor que Dragon Ball Z Ultimate Tenkaichi e isso já é uma vitória. Quem sabe para o ano?

Positivo:

  • Tenta ressuscitar Dragon Ball Z The Legend
  • Sistema de luta engloba boas ideias
  • Combates contra bosses bem feitos
  • Combater na equipa de outros jogadores é divertido

Negativo:

  • Câmara com vida própria
  • Combate precisava de ser afinado
  • Não permite co-op local
  • Cenários com modelos importantes que parecem incompletos

razoavel-oficial-an-pn-img

Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lfo

“Não permite co-op local”
._____________. wtf bandainamco?!?!?

Este é o primeiro jogo onde se pode jogar com a nova transformação do Goku. Mas na vez de lançarem uma figura dessa mesma transformação, não SSJ mesmo. Tá mal! Marketing fail.

Eles que passem a franchise para a CyberConnect, DBZ já precisa de jogos decentes!

alpha

bem á algum tempo que não há um dragon ball de jeito já desde a ps2

Lfo

O Burst Limit é bastante underrated, give it a look.

alpha

pois eu era para dizer esse mas as analises que foram feitas foram terríveis

Lfo

É o que tem melhores notas de todos os que saíram na geração passada.

alpha

lol isso é de certeza depois desse saiu o raging blast acho eu e não foi grande coisa

ShadowDust

Dragon Ball Z: Battle of Z.

Who the hell comes up with these names?!

Silver4000

*anouncer voice* the amazing and spectacular narrator that voices all these new dragon ball traillers! with great entusiasm, enfort and the latest excitment in the pants!

Silver4000

Desde o Budokai Tenkaichi III que nao sai mais nenhum brawler de Dragon Ball bom…
Podiam fazer um mega remake dos Goku Legacy, e uma boa sequela para o Tankeichi…
PS: A partir de agora também tem de adicionar as Abridged Voices x)

vitus

as vozes do Abridged voices era espetacular. acho que mutia gente comprava so por causa das vozes xD

Drakath

Já estava à espera de uma nota assim. Pelos vídeos que circulavam não me pareceu grande coisa, mas fico à espera de um jogo de DBZ bom como antigamente!

Cerberus Batista

sorry mas este jogo não é razoável de maneira nenhuma cada personagem só tem 1 combo como moveset sem contar que os movesets são todos iguais toda a gente sabe que o yamcha não tem os mesmos moves que o goku, todas as personagens poderem curar-se é uma estupidez porque no dbz isso não existia, algumas personagens foram como dlc o que continua a piorar e pelo demo temos de andar atrás do boss se quisesse jogar tom and jerry tinha comprado os jogos que tinham saído para o gbc.

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
12
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x