Análise – Call of Duty: Advanced Warfare

call-of-duty-advanced-warfare-analise-review-pn-n_00014

Como sempre, chega aquela altura do ano em que as franquias anuais voltam para fazer uma visita, e seja num campo de futebol, ou num teatro de guerra, todos sabem que existem sagas que voltam todos os anos.

Como não podia deixar de ser, uma delas é Call of Duty, que após um certo Ghosts que deixou uma impressão Agri-doce, passa agora para o futuro com Call of Duty Advanced Warfare.

call-of-duty-advanced-warfare-analise-review-pn-n_00008

Será que o ciclo de três anos a que a Sledgehammer Games teve direito permitiu que este novo jogo seja capaz de criar um novo fenómeno?

Para Call of Duty: Advanced Warfare, a Activision resolveu abrir os cordões à bolsa, e além de ter o talento de Troy Baker no elenco, contractou Kevin Spacey para o papel de Jonathan Irons, o líder da corporação militar Atlas. Como seria de esperar, isto dá azo a grandes interpretações principais, especialmente quando a versão digital de Spacey aparece.

call-of-duty-advanced-warfare-analise-review-pn-n_00012

Como sabem, eu jogo Call of Duty pela campanha, por isso posso dizer com bastante satisfação que esta é a melhor desde os jogos de Call of Duty Modern Warfare.

O mundo futurista do jogo é bastante credível e interessante, e mesmo que seja mais uma história de guerra onde a finalidade é disparar sobre os inimigos para ganhá-la, Call of Duty: Advanced Warfare consegue criar um núcleo de personagens que não são tão passageiras quanto isso, e mesmo que o final da campanha seja algo anti-climático, ainda me lembro dos soldados que lutaram comigo até ao fim, algo que só aconteceu na série Modern Warfare.

call-of-duty-advanced-warfare-analise-review-pn-n_00013

Tal como os jogos anteriores, Call of Duty: Advanced Warfare tenta apelar pela variedade, e por isso, podem contar com visitas a locais totalmente distintos espalhados pelo mundo. Tão depressa estão a usar invisibilidade numa floresta, como estão a escalar paredes de prédios com luvas magnéticas.

Algo que a passagem para o futuro engloba, é a chegada de armamento inédito na série, que vai além das armas. Aqui a arma mais importante é na realidade o Exoesqueleto que as personagens vestem. Este permite que sejam mais fortes, saltem mais alto, consigam projectar a personagem, ou resistam por mais tempo. Só é uma pena que cada missão esteja limitada a três funcionalidades do Exo, limitando por vezes habilidades essenciais, como o salto com propulsão, ou o gancho que nos eleva até plataformas mais altas.

call-of-duty-advanced-warfare-analise-review-pn-n_00002

O Exo traz consigo também uma vertente RPG, com pontos que podem ser gastos a melhorar certas habilidades do fato. Estas são bastante úteis e variadas, por isso vale a pena tentar encontrar todo o Intel ou fazer mais Headshots para ganhar mais pontos.

Claro que toda esta loucura de Exos e afins não podia ficar só contida na campanha e por isso mesmo, segue caminho tanto para o modo co-op, como o multijogador.

call-of-duty-advanced-warfare-analise-review-pn-n_00010

Em termos de Co-Op, Call of Duty: Advanced Warfare funciona num sistema de vagas de inimigos, com números cada vez maiores e mais inteligência. Estes modos são ideais para jogar com amigos de forma local ou online, e como podem ser infinitos, é uma boa forma de passar o tempo a tentar sobreviver o máximo possível.

Para muitos, nada do que está para trás interessa, e se são daqueles que só compram Call of Duty apenas pelo Online, também não vão ficar nada mal servidos. A Sledgehammer fez um bom trabalho em manter aquilo que todos gostam dos modos online, adicionando as pinceladas de guerra futurista.

call-of-duty-advanced-warfare-analise-review-pn-n_00001

Embora o meu modo online favorito seja o Combat Readiness Program que simula os jogos multijogador online de antigamente, sem voz e mais directos, ideais para treinar, posso dizer que entre muita tareia que levei online, senti sempre que as novas adições são muito bem-vindas.

Não só estão sempre a desbloquear coisas novas, como a personalização do vosso avatar é muito mais vasta, com possibilidade de mudar vários estilos de Perks, Killstreaks, armas, módulos, entre outras coisas. A experiência da personagem e armas continua a ser medida, por isso preparem-se para aquele arranque lento até poderem começar a competir a sério.

call-of-duty-advanced-warfare-analise-review-pn-n_00009

Tal como estava a dizer há alguns parágrafos atrás, o Online inclui os Exos e armas futuristas da campanha, o que consegue dar alguma sensação de novidade ao online, encaixando perfeitamente neste. A liberdade de movimentos dos Exos é fenomenal e um jogo que antes parecia muito mais dedicado a “guerra de corredores”, é agora um palco de combate em verticalidade. É verdade que os propulsores podem não agradar a alguns veteranos, mas eu só posso dizer bem deles.

No que respeita ao visual de Call of Duty: Advanced Warfare, a versão PS4 a que tivemos acesso para análise mostrou algumas das melhores cinemáticas que já vi até hoje. Em jogo, a coisa está vastamente superior à versão Next-Gen de Call of Duty: Ghosts, não só a nível de gráficos, como de detalhe e fluidez. Por vezes o ecrã sofre um pouco de screen-tearing, mas nada de grave.

call-of-duty-advanced-warfare-analise-review-pn-n_00005

No departamento sonoro, o destaque vai claramente para os actores principais, especialmente Kevin Spacey e Troy Baker. Outras personagens, como Ilona, não estão tão bem e por vezes chega a parecer que estão a passar um enorme frete. As armas e afins estão ao nível habitual de Call of Duty. Umas fazem barulhos convincentes, outras parecem demasiado abafadas e, curiosamente, as mais futuristas são as que parecem mais autênticas e poderosas.

No geral, Call of Duty: Advanced Warfare é bem melhor que Call of Duty: Ghosts lançado no ano passado e é para mim o que está mais próximo da qualidade de um certo Call of Duty 4: Modern Warfare. Infelizmente, para ele, pequenos pormenores como limitações na campanha, inconsistência do elenco, co-op menos trabalhado que em Ghosts e alguns problemas de equilíbrio e conectividade online, acabam por manchar ligeiramente o resultado final.

 Vejam também a nossa vídeo-análise de Call of Duty: Advanced Warfare!

De qualquer forma, Call of Duty: Advanced Warfare é seguramente uma boa recuperação, um jogo de qualidade e uma garantia de que a Sledgehammer consegue respeitar o nome da série. Se isto é uma carta branca para Advanced Warfare 2 daqui a três anos, então as expectativas são muito boas.

Positivo:

  • Boa campanhapn-recomendado-ana
  • Protagonistas credíveis
  • Ambiente futurista bem concebido
  • Introdução dos Exos em todos os modos
  • Visual next-gen já se começa a notar
  • Combat Readiness Program

Negativo:

  • Cinemáticas prejudicam o impacto dos gráficos reais
  • Limitação dos Exos na campanha
  • Alguns actores parecem entediados
  • Gráficos sofrem ao passar para o online
  • Então os Zombies só vão chegar por DLC?

pn-muitobom-ana

Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Drakath

Este Call of Duty foi dos poucos que me chamou à atenção! Não introduz nada de inovador no género dos FPS mas conseguiu dar um novo ar à franquia que era o que precisava. Espero ter oportunidade de jogar este COD e boa análise como sempre!

Watsuki

Comprei o CoD 4 para a steam por 3 euros, e fácil arranjar, não podes e esperar por promoções na própria steam, já este CoD comprei no lançamento por 30 euros, caso contrário nunca o compraria.
Enganei me a dar o reply, depois arranjo quando chegar a casa que isto no telemovel não dá tanto jeito.

Daniel Silvestre

Thank you!

A seguir à saga Modern Warfare que venham estes. Os que gosto menos acabam por ser os da Treyarch curiosamente.

_GM_

Isto foi uma lufada de ar fresco para a série, que bem precisava. É pena este jogo (e série) sofrer o que sofre, com DLC’s, lançamentos anuais, bla bla bla. Apesar de ser um jogo MUITO BOM, não é para mim. Se existe algum CoD que eu quero jogar (e nem tenho forte desejo) é o Mordern Warfare 1. Engraçado que nunca vi esse jogo em promoção e já tem a sua idade…. tal é a ganância da Activision.

Watsuki

Comprei o CoD 4 para a steam por 3 euros, e fácil arranjar, não podes e esperar por promoções na própria steam, já este CoD comprei no lançamento por 30 euros, caso contrário nunca o compraria.

_GM_

ohh tens que me dizer onde vês essas promos

Daniel Silvestre

Como disse o Watsuki, se for para o PC, ainda o arranjas barato.

Sururu

O jogo tem Spec Ops para se jogar em modo solo missões?

Daniel Silvestre

Spec Ops não, mas tens co-op por vagas, que faz lembrar embora não seja tão bom.

Sururu

Então para mim vai ficar para quando tiver ao preço da chuva.
Pagar mais de 15€ somente por uma campanha, está fora de questão.

Obrigado pela resposta.

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
10
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x