Análise – Borderlands 2 PS Vita

borderlands-2-ps-vita-analise-pn_00046

Todos conhecem a minha adoração por RPG, além do mais, é do conhecimento geral que Borderlands é uma das minhas séries favoritas da geração anterior.

Por isso mesmo, poder jogar Borderlands em qualquer lado era um dos meus desejos de gamer que sempre quis ver realizado. Nunca imaginei que pudesse ser ainda nesta geração de consolas portáteis, pelo menos ao nível que foi feito.

borderlands-2-ps-vita-analise-pn_00019

Primeira dúvida que todos podem colocar é “será que a PS Vita consegue correr Borderlands 2 como as outras plataformas? A resposta é simples. Não tão bem, mas este é o jogo que podem encontrar nas outras plataformas, embora com alguns sacrifícios visuais e técnicos.

Para começar, é notório que os gráficos perderam bastante, não só o detalhe é menor, como o desenho em distância é muito mais curto. Para compensar, as linhas pretas foram carregadas e quando as coisas estão mais calmas, este é um jogo que continua a ser estar bastante bonito nesta portátil.

borderlands-2-ps-vita-analise-pn_00043

Outro ponto em que o jogo sofre é na sua fluidez. Não só as movimentações rápidas esforçam a consola a demorar mais tempo a carregar as texturas dos cenários, como situações com muitos inimigos provocam alguns abrandamentos na fluidez. Nenhum destes problemas estragam o jogo, mas no caso dos carregamentos, a mudança entre áreas acaba por ser bastante longa e aborrecida.

No que respeita à jogabilidade, tenho a dizer que até fiquei bastante surpreendido com a adaptação do jogo aos controlos da consola, estes são fáceis de usar e bastante simples. A falta dos dois gatilhos não é muito pesada e pela primeira vez senti que o painel táctil traseiro foi bem usado. Por vezes lá tocava nele sem querer e dava um murro no ar, mas era quando estava mais distraído.

borderlands-2-ps-vita-analise-pn_00013

Outro ponto positivo onde a PS Vita sai a ganhar é na mira. É verdade que o rato do PC é o ideal, mas a possibilidade de usar o giroscópio da consola para dar o retoque na mira antes de um headshot certeiro é um pormenor de jogabilidade óptimo e que mostra uma vez mais que as capacidades da consola estão aqui a ser aproveitadas de forma positiva.

Já falei mal e bem de Borderlands 2 PS Vita, mas ainda falta mencionar um grande ponto positivo. Apesar dos problemas mencionados em cima, este é um jogo que funciona e funciona muito bem, caso fechem os olhos aos problemas visuais mais que previsíveis. Afinal a equipa da Iron Galaxy preferiu não sacrificar conteúdo e a jogabilidade, o que em si é o melhor de Borderlands 2. Por isso mesmo, tudo o que é música, missões e afins, está cá tudo sem cortes e ainda conta com os extras por DLC.

borderlands-2-ps-vita-analise-pn_00015

Apesar de ser uma versão menos bonita e muito menos sólida, a versão PS Vita de Borderlands 2 é Borderlands e tudo aquilo que Borderlands 2 engloba está aqui nesta versão portátil, todas as armas, cenários, zonas e afins, o que é um feito impressionante. Juntem a isso as duas personagens extra e dois DLC de campanha e existe aqui conteúdo que nunca mais acaba.

Se ainda não jogaram Borderlands 2 ou gostam tanto dele como eu e querem jogar em qualquer lado, então este é só um dos melhores RPG e FPS que podem comprar para a PS Vita, ainda para mais ao preço baixo que está.

[Todas as imagens usadas nesta análise foram captadas durante as nossas sessões de jogo]

Positivo:

  • Borderlands 2 numa portátilpn-recomendado-ana
  • Conteúdo massivo e ainda alguns DLC
  • Controlos bem adaptados à consola
  • Bom preço

Negativo:

  • Fluidez sofre em momentos mais intensos
  • Visual e texturas mais fracas
  • Loadings longos
  • Multijogador limitado a 2 pessoas

pn-muitobom-ana

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram