Análise – Bayonetta 2

bayonetta-2-pn-analise-review_00026

Vamos começar esta análise com a velha história do, “quem analisa um jogo, tem de ser imparcial e dar a nota justa consoante o estilo e género, mesmo que não seja o nosso favorito”.

Isso é algo que tento sempre fazer, pois embora uma análise seja também em certa parte uma opinião, tenho de pensar no público alvo do jogo em questão e ver um plano geral. Afinal, um jogo bom continua a ser bom, mesmo que não me diga muito.

bayonetta-2-pn-analise-review_00009

Esse foi o caso do primeiro jogo da série Bayonetta. Apesar de ser um jogaço e ter levado uma boa nota de minha parte, não foi um jogo que pessoalmente tenha ficado na lista de favoritos. Porque? Por motivos que deixam de fazer sentido, pois vamos falar de Bayonetta 2 que consegue colmatar essas lacunas.

Bayonetta 2 não altera em quase nada a fórmula do primeiro, porque em vez de alterar, resolve ampliar em todos os sentidos. A história está ainda mais extravagante, as piadas são ainda mais parvas, a acção está mais exagerada e a diversão é ainda maior. Tudo aqui é maior e melhor, trabalhado com o espírito da Platinum Games e polido ao bom estilo dos jogos da Nintendo.

bayonetta-2-pn-analise-review_00020

Agora temos uma Bayonetta com menos cabelo, mas tão poderosa como sempre. Num certo dia de festividades, a cidade onde se encontram é atacada por anjos e cabe a ela e Jeanne defender a população. Como um acaso do destino, Jeanne é consumida e levada para o inferno, levando Bayonetta a viajar para uma zona remota para encontrar as portas do Inferno e poder salvar a sua amiga.

Claro que a história de Bayonetta 2 é apenas um motor para nos levar a percorrer situações de acção exagerada quase em sequência. Se nos primeiro momentos vão estar a lutar em cima de um jacto que sobrevoa uma cidade, mais tarde lutam na parede de um prédio invertido, num céu paradisíaco ou num tornado feito de água onde os destroços servem apenas como uma prancha. Impossível? Nada é impossível para esta bruxa.

bayonetta-2-nintendo-direct-trailer-imagens-pn-n_00006

O sistema de combate continua a manter a sua veia de acção com combos, desvios aplicados no momento certo e uma boa exploração das fraquezas dos adversários para mudar o combate em nosso favor. O Witch Time está de volta e com ele, conseguem abrandar o tempo para desancar num inimigo do qual se tenham desviado a tempo. É um sistema bastante recompensador e como a nossa prestação de combos e danos é medida com medalhas, somos sempre incentivados a jogar da melhor forma para ganhar os ouros e platinas.

O jogo manda inimigos novos de forma constante, ao ponto de saltar de um combate com um boss directamente para outro, o que se por um lado é bom para manter o ritmo, por vezes, Bayonetta 2 não dá tempo para respirar, o que cansa um pouco. Recomendo uns intervalos regulares para apanhar ar.

bayonetta-2-pn-analise-review_00012

Bayonetta é versada em combate, mas gostei de ver todas as possibilidades de personalização e evolução de personagem. Com os Halos que apanham, podem comprar novos ataques, armas, objectos, entre outras coisas, os quais dão ainda mais fontes de personalização, ao ponto de poderem usar uma arma diferente em cada membro. Pelo caminho ainda existem inúmeros desafios e baús escondidos com extras que melhoram a vida, magia ou outras capacidades. A forma como estão espalhados incentiva à exploração e não me importei nada de me desviar do caminho para os encontrar.

Isto acontece porque o ritmo de Bayonetta 2 está muito bem conseguido. Como disse em cima, por vezes é demasiado sufocante, mas é certamente dos jogos de acção e hack and slash com melhor ritmo que joguei até hoje. Os inimigos aparecem no sítio certo, as sequências de exploração são longas quanto baste e só é pena que existam tantos cortes na acção para apresentar tantos anjos e demónios.

bayonetta-2-pn-analise-review_00021

Mesmo que seja possível praticar durante os loadings, alguns destes conseguem ser bastante longos, enquanto alguns mal dão tempo para experimentar qualquer combo, o que neste caso final, é bom. Outra coisa boa é a forma como os Quick Time Events foram suavizados, sendo mais cinemáticos do que indispensáveis, além de que a recompensa passa apenas por receber mais ou menos Halos, o que ajuda a comprar os objectos mais caros da loja que incluem os muito desejados fatos de personagens da Nintendo.

Além da campanha, Bayonetta 2 inclui ainda o Tag Climax, um modo extra que podem jogar com a ajuda do computador ou online com outros jogadores. Neste modo lutam contra tipos de inimigos que vão desbloqueando na campanha e que aqui representam níveis. Este modo acompanha o vosso ficheiro de jogo, por isso, tudo o que já ganharam ou desbloquearam pode ser usado aqui.

bayonetta-2-pn-analise-review_00023

Além de ser um bom desafio, o Tag Climax ajuda a ganhar ainda mais Halos, com a possibilidade de apostar Halos para ganhar ainda mais, com o pequeno pormenor de que os inimigos ficam mais fortes consoante mais apostam. É uma pena apenas que o Tag Climax não possa ser jogado com dois jogadores localmente.

Se forem como eu que se distrai com objectivos secundários, a campanha de Bayonetta 2 ainda vos dura mais de 10 horas, mas existe tanto para desbloquear que uma só viagem não é suficiente. Felizmente, a campanha é tão boa que vão querer repetir com todo o gosto. Além disso, com o modo Tag Climax, podem ainda gastar mais umas quantas horas a praticar com amigos ou estranhos para ganhar mais Halos.

bayonetta-2-nova-galeria-imagens-jogabilidade-pn-n_00006

No que respeita ao visual, tenho de dar os parabéns a todos os envolvidos, pois Bayonetta 2 é um luxo visual e uma grande prestação da Wii U. É verdade que não corre sempre a 60fps, é verdade que existem quebras de fluídez e que as cinemáticas estáticas são um desperdício, especialmente quando se vê do que o motor de jogo é capaz, mas seja os cenários, os inimigos, a água, ou as mil coisas que estão a acontecer no ecrã ao mesmo tempo, este é um grande espetáculo visual, quer gráfico, quer artístico.

A música também merece um aval positivo, assim como as vozes. Com o texto escrito para eles, estes actores fazem um grande trabalho em parecer credíveis, pois a maioria dos diálogos são parvos demais para o seu próprio bem. Podem jogar com vozes tanto em inglês como em japonês, o que é uma grande mais valia.

bayonetta-2-nova-galeria-imagens-jogabilidade-pn-n_00001

Quando Bayonetta 2 foi revelado, devo ter sido das pessoas que reagiu com menos entusiasmo, mas agora tenho de reconhecer que estava enganado. Bayonetta 2 conseguiu convencer-me por completo e provar que ainda existem jogos deste género que valem a pena.

A chegada de Bayonetta 2 à Wii U dá à consola mais um exclusivo irrecusável, para uma lista que está a ficar cada vez maior. Por isso se já compraram uma Wii U ou planeiam fazer, então Bayonetta 2 tem de entrar para a vossa colecção.


Vejam também a nossa vídeo-análise de Bayonetta 2!

Positivo:

  • Acção frenéticapn-recomendado-ana
  • Situações de combate impressionantes
  • Pode ser jogado por casuais e veteranos
  • História melhorou face ao primeiro
  • Muito para coleccionar e desbloquear
  • Tag Climax é um bom modo extra

Negativo:

  • Muitos diálogos patetas
  • Quais comandos no ecrã táctil?

placa excelente4

Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Raizor

Um jogo que gostava de experimentar.
Boas noticias para quem tem uma WiiU.

_GM_

Quando tiver uma WiiU jogo o Bayonneta 1 e 2.

Daniel Silvestre

Bayonetta 2 só será lançado no dia 24 de Outubro. Por isso, caso tenham algumas questões sobre o jogo (que eu possa responder) perguntem à vontade : )

Kanudo

O jogo tem tantas referências a outros jogos como o primeiro? (tirando o facto de ter fatos de personagens da Nintendo claro xD)

Daniel Silvestre

Embora parte esteja sobre embargo, sim existem várias referências, mas o core do jogo é mesmo mais o universo de Bayonetta.

Leonsuper

Joguei um bocado o primeiro e não o achei grande coisa, por isso não estava muito interessado neste, mas depois de ver as reviews e de gostar muito da demo, vou comprá-lo de certeza. E aproveito a inclusão do jogo original para lhe dar uma nova oportunidade.

Daniel Silvestre

Como podes ver, a minha opinião também mudou com este. Está vastamente superior : )

Leonsuper

É curioso como uma sequela de um jogo que não me interessou parece-me ser um muito sério candidato a jogo do ano. Acredito que esteja vastamente superior, como dizes, tem aspecto disso. Não tenho comprado jogos no dia de lançamento, mas talvez faça uma excepção com este.

Boa análise, btw!

Daniel Silvestre

Thank you!

tylarth

Tá para breve… vai ser o primeiro jogo que vou jogar na minha futura wii u…
Este é o jogo que me fez querer uma wii u assim que foi anunciado, estou mesmo com vontade de jogar isto.

Anderson Santos

Adorei o seu texto, Daniel! Como sempre, aliás! =]

Gostaria de tirar uma dúvida: Na luta contra os chefes, quando se morre, volta-se do início do combate ou do momento onde Cereza morreu (com os danos do boss “salvos”), como numa espécie de checkpoint dentro da luta?

Isso me incomodou um bocado em Wonderful 101, por exemplo. Um dos pontos altos dele é a dificuldade, e ela poderia ser maior, pois não gostei de haver checkpoint nas lutas. Prefiro o estilo mais oldschool onde quando se perde uma vida, volta-se de outro ponto anterior pra recomeçar o combate do zero.

Desde já, agradeço!

Daniel Silvestre

Obrigado Anderson.

E se disser que não me lembro bem, pois acho que nunca morri contra um boss. Não estou a mentir : P

De qualquer forma, se não estou em erro, começas do último checkpoint cinemático. mas posso conferir depois : )

Cumprimentos!

Anderson Santos

Obrigado pela resposta, Daniel!

Rapaz, você é bom! Haha

Lembro que morri muitas vezes no primeiro game – houve partes em que me dava aquela vontade de jogar o controle bem longe! rs; De certo, jogarei-o novamente no Wii U!

Cumprimentos!

Daniel Silvestre

Também morri mais vezes no primeiro e muito por culpa do Quick Time Events. Mas isso agora já não é problema.

Vais gostar mais deste certamente.

Cumprimentos!

Lfo

Bootyneta 2, oh yeah!

Watsuki

Vou comprar certamente, ou dia 25 ou dia 1, mas vou acabar o 1 primeiro só depois é que me aventuro neste.

Daniel Silvestre

Sim, se for para jogar joga por ordem. Se não é um retrocesso de qualidade que te vai custar.

Anderson Santos

Joguei de novo a demonstração agora a pouco! Fui com as espadas só pra variar um pouco. A ansiedade só aumenta!

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
18
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x