Análise – Akiba’s Trip: Undead and Undressed PS4

akibas-trip-undead-e-undressed-pn-analise-review_00028

No ano passado, tivemos a hipótese de analisar Akiba’s Trip: Undead and Undressed, aquele que será para muito mais um jogo estranhamente japonês.

Uma série de meses depois, aqui está a versão PS4 que vem completar o trio, que engloba também a PS Vita e PS3. No entanto, não pensem nesta versão como um Remaster, pois é na realidade uma versão extra.

akibas-trip-undead-and-undressed-analise-review-ps4-pn_00004

Akiba’s Trip: Undead and Undressed na PS4 é bastante parecido às versões anteriores, mas as melhores diferenças surgem na fluidez e maior quantidade de elementos nos cenários.

A história é a mesma. Aqui são um rapaz que se mete numa alhada e acaba por ser transformado num vampiro. Salvo por uma rapariga misteriosa, este acaba por descobrir que existe uma organização que está a combater os “vampiros maus” e que é lá que pode encontrar forma de se curar.

akibas-trip-undead-and-undressed-analise-review-ps4-pn_00009

Como se isto não fosse um tema estranho, os conteúdos “à japonesa” entram logo de seguida, pois estamos a falar de um jogo onde podem interagir e criar amizades coloridas com uma série de aliadas, e o combate tem como objectivo rasgar as roupas dos inimigos que são assim destruídos pelo sol.

No geral, os gráficos estão um pouco melhores, os loadings estão mais rápidos e as ruas de Akihabara estão bem mais recheadas de pessoas que passeiam de um lado para o outro. Isto ajuda a dar mais vida ao jogo e até um pouco mais de credibilidade.

akibas-trip-undead-and-undressed-analise-review-ps4-pn_00003

Dada a fluídez, os combates tornaram-se em algo ainda mais responsivo. Infelizmente, não foram adicionadas novas animações, por isso podem contar com as mesmas vezes e vezes sem conta.

No que toca a extras, agora existe um editor visual que permite mudar o tema de Akihabara para lhe dar o vosso próprio toque, assim como uma ferramenta que possibilita a criação de linhas mais espessas nas personagens para um visual bem mais próximo de um Anime. Existe também o Toy Box Mode, um modo que desbloqueia todos os objectos à partida, mas que inibe a obtenção de troféus.

akibas-trip-undead-and-undressed-analise-review-ps4-pn_00010

Por fim, falta referir ainda a inclusão de todo o DLC lançado para as outras versões e a possbilidade de interagir com pessoas que estejam a ver a vossa stream do jogo.

Apesar das novidades e pequenas adições, Akiba’s Trip: Undead and Undressed não vai muito além daquilo que foi jogado no ano passado. É um jogo melhor sem sombra de dúvida, mas só deve ser ponderado por fãs de RPG e jogos japoneses que não tenham comprado nenhuma das outras versões.

Leiam ainda a análise original para uma visão mais completa:
Análise – Akiba’s Trip: Undead and Undressed

Positivo:

  • Melhor visual e fluídez
  • Maior quantidade de pessoas nas ruas
  • Combate limitado mas divertido
  • Todo o DLC aparece incluído
  • Loadings bem mais curtos

Negativo:

  • Nenhum conteúdo digno de segunda compra
  • História pateta
  • Visual continua a ser simplista
  • Repetitivo

pn-bom-ana

Latest posts by Daniel Silvestre (see all)
Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Katie18

Se sair uma versão física é compra certa.

Daniel Silvestre

Sim, a NIS America lança sempre versões físicas e digitais.

Por vezes precisas é de procurar em lojas online fora de Portugal.

Cumprimentos

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
2
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x