PN Jukebox #69 – Beck

Andava a pensar no que fazer para o Jukebox #69 uma vez que somos todos uns porcos, e a minha ideia tanto acabou por ser uma OST troll, Final Fantasy X ou outra coisa qualquer. E para ser honesto, tinha outro PNJ que ia sair hoje, mas decidi trocar as coisas porque achei que o de hoje pelo menos estaria mais perto do assunto.

A banda sonora em destaque de hoje é do anime e manga Beck, que até já falei uma ou duas vezes no site há já um par de anos atrás.

Tudo começou com um certo jogo chamado Guitar Hero, ou para ser mais exacto, uma rom modificada desse jogo, com o nome de Anime Hero. Sim, durante a altura em que tinha experienciado os meus primeiros animes acabei por encontrar algo que imediatamente me deu vontade de experimentar.

Anos mais tarde, quando estava a entrar no mundo dos animes e manga pela segunda vez lembrei-me da música de abertura que o primeiro Anime Hero possuía. Tinha gostado da música, e queira ouvir a mesma novamente, sendo que até estava curioso se a música era de algum anime (uma vez que me lembrava de essa opening ter animações), e que tipo de anime seria esse com uma música tão fora do comum. Uma breve pesquisa no youtube com alguns lyrics que me lembrava e logo descobri que a música era “Hit in the USA” – Beat Crusaders, mas mais importante, descobri que pertencia a um anime chamado Beck.

Na altura não possuía nenhuma experiência com anime ou manga sobre música (e não posso dizer que tenho muita agora), e então optei por me iniciar com a manga, pois até estava curioso sobre a maneira que uma manga de música era apresentada sem o seu elemento mais importante, o som.

Beck conta a história de Yukio Tanaka, também conhecido como Koyuki, que quando acaba por encontrar Ryuusuke fica a conhecer o mundo da música para além do J-Pop que costumava ouvir, nomeadamente western rock. A manga procede então com Koyuki a aprender música e a tocar na banda de Ryuusuke.

No entanto a manga não se trata apenas disto, obviamente que existe drama e romance, bem como gangsters que vem parar à mistura. E também bastante engrish e alguns “fuck you”, porque não? Mas a história acaba por ser bastante interessante, e para os fãs de música, até acabam por ver alguns tributos a caras famosas da industria, bem como locais, não é por nada que Beck (a manga, não o cantor) é levada muito em estima quando se fala em mangas sobre música.

Quanto ao anime, este não chegou a adaptar tudo o que foi feito, infelizmente… tendo feito até ao primeiro festival em que a banda participou, e ainda resumindo a próxima arc em fotografias. E também com um pouco de censura, não me lembro de ver a sex doll no anime, enquanto que na manga ela apareceu umas quantas vezes (sim, a sex doll é importante).

Falando do tema principal, que é a música, e a razão pela qual eu fiquei curioso quanto à manga. Ficou claro que o autor não pode fazer muito para quebrar a barreira entre imagem e som, mas pelo menos ele criava letras para algumas músicas, que já davam a entender a ideia por detrás de uma ou outra música que a banda tinha criado.

Obviamente que também estava curioso para ver como é que a música foi adaptada para o anime, algumas das letras são diferentes, mas o significado continua lá, desta vez acompanhado pelos instrumentos que vem dar ainda mais força à peça criada.

No final, o anime acabou por ser uma boa experiência em termos de adaptação. Ver os Japoneses a tentar abordar rap e western rock foi interessante e nem é tão mau quanto a ideia inicial pode dar a entender. Como já podem ter visto pelas tracks neste jukebox, que obviamente não compõem apenas rock e rap.

Tudo isto não é apenas “nostalgia” a falar, ainda há coisa de dois meses decidi ler novamente a manga, e a mesma continua a ser excelente. Verdade que existe alguns problemas de pacing aqui e ali, e uma ou outra coisa não é realmente importante mas que fica de lado, causando descontentamento para algumas pessoas, mas o seu conteúdo, personagens e aventura continuam perfeitos.

Facilmente coloco Beck no meu top 5 de mangas favoritas, ou provavelmente até num top 3. Aparentemente o autor criou novas mangas apôs terminar Beck em 2008, e até tinha já feito outras obras mesmo antes de Beck, no entanto não li nenhuma delas. Mas como a arte até me agrada bastante, talvez o faça num futuro próximo, a ver como o mesmo se safa hoje em dia.

—————

Se ainda não leram então deviam de ler, se ainda não ouviram então deviam ouvir. Para mim Beck vai ser sempre a manga nº1 no que toca a música. E vocês, gostaram da banda sonora? Já leram a manga? Quais as vossas impressões? Partilhem na zona de comentários!

  • Daniel Silvestre

    Mais um Anime que me recomendaram milhares de vezes e acabei por nunca ver : (