O significado que a história de Kouta adiciona a My Hero Academia

NOTA: Spoilers sobre os mais recentes episódios da terceira temporada de My Hero Academia.

My Hero Academia está na sua terceira temporada e finalmente a situação começou a escaldar. A nova arc que a início era apenas para ser um campo de treino para as nossas personagens foi imediatamente interrompida pelo ataque dos vilões, mas ao contrário do que possam esperar não me vou focar nisso. Nesta nova aventura dos nossos jovens heróis existe uma história secundária que está a ter lugar e que deixou alguns fãs duvidosos quanto à sua qualidade. Refiro-me à história sobre Kouta e o facto de o mesmo odiar heróis devido ao que aconteceu aos seus pais quando era mais novo.

A ideia de haver uma criança que odeia o que o protagonista anseia ser não é uma novidade, já vários animes o fizeram antes e Naruto é talvez o exemplo que mais vai saltar à mente de muitos quando se fala no assunto, caso ainda se recordem do início da sua jornada e o confronto com Zabuza. Normalmente o objectivo destas histórias é fazer com que a criança deixe de odiar a meta que o protagonista quer alcançar, reforçando assim o facto de o protagonista estar a perseguir o objectivo correcto, mas no caso de My Hero Academia a conversa acaba por ser outra.

Quando Kouta é apresentado a história não demora muito até nos explicar que os seus pais foram mortos enquanto prestavam serviço como heróis. Devido a isso Kouta passou a odiar heróis e qualquer pessoa que diga que queira ser um sem realmente pensar nas consequências desta profissão. Aqui o importante não é a história de Kouta odiar heróis porque perdeu alguém que trabalhava como tal, mas sim a ideia de que heróis podem morrer enquanto enfrentam vilões e salvam pessoas. Isto é uma ideia que pode ter passado pela cabeça das personagens nos seus confrontos anteriores, em especial quando enfrentaram Stain que possui a alcunha de “Hero Killer”. No entanto o objectivo de Stain era avaliar a razão pela qual heróis existem, demonstrando que alguns querem apenas fama e que poucos heróis realmente desejam ajudar outros sem ganhar algo em troca, não havendo grande oportunidade para explorar a ideia de que heróis podem morrer durante o seu trabalho (o que acaba por ser um pouco irónico).

O objectivo da história de Kouta é a de fazer chegar até Deku a ideia de que o trabalho de herói pode ser perigoso, apresentando uma ideia que até agora a série ainda não tinha explorado em condições. E algo que o autor faz bem é o de imediatamente atacar dessa história sem a adiar por demasiado tempo, fazendo com que a história tenha o caminho livre para outros assuntos que estejam a decorrer. Por outro lado é pena que o autor não se tenha prolongado muito com este tema, tendo em conta que a história foi logo de imediato ao encontro de Deku e Kouta contra o vilão que matou os pais de Kouta.

Sem espaço para poder estudar o tema, My Hero Academia rapidamente teve de chegar a uma conclusão para a história de Kouta, fazendo com que tanto Kouta como Deku cheguem a algum tipo de resolução enquanto enfrentam o vilão que originou o dilema de Kouta. Basicamente Deku acaba momentaneamente por lidar com o facto de que pode morrer durante este encontro, tendo em conta que o adversário que enfrenta é bastante mais forte e com experiência em confrontos. Acaba por ser devido a Kouta que Deku decide continuar em frente, pois é essa a razão pela qual o nosso protagonista decidiu tornar-se num herói, para salvar outros tal como All Might, a pessoa que o inspirou, e também os pais de Kouta.

Ao mesmo tempo Kouta chega a uma resolução ao ver Deku dar o seu melhor e a arriscar a sua vida para o proteger, mesmo estando em más condições. Kouta acaba por compreender o motivo pelo qual os seus pais decidiram ser heróis, porque um herói para além de proteger também acaba por dar inspiração às pessoas, e de facto Kouta acaba por ser inspirado pelas acções de Deku e decide ajudar o mesmo acabando por dar aquele breve segundo que mudou o rumo da batalha entre Deku e o vilão em questão. O que esta resolução nos apresenta é que Deku está ciente do perigo que é ser herói mas que aceitou esse facto devido à inspiração que recebeu ao ver All Might salvar várias pessoas, enquanto que por sua vez Kouta é inspirado ao ver Deku arriscar a sua vida tal como os seus pais o fizeram, percebendo o motivo pelo qual alguém decide tornar-se num herói.

Esta pequena história com Kouta a início pode parecer a típica aproximação de “esta personagem odeia o protagonista” mas o autor sabe como trabalhar com o tema e dar a volta ao que poderia ser algo péssimo, criando assim uma história subtil em poucos episódios/capítulos. A minha única queixa seria mesmo o facto de o autor não ter dedicado mais tempo ao explorar este tema, em especial o facto de os heróis poderem morrer enquanto estão a fazer o seu trabalho.

Mathias Marques

Editor oficial desde Agosto 2014 Para além de videojogos também gosto de anime. Podem ver-me a apregoar sobre ambos os assuntos no site em forma de notícia, artigo ou análise. Tenho a sorte de encontrar momentos parvos enquanto estou a jogar, ou de os criar eu mesmo.

More Posts

Follow Me:
TwitterYouTube

Share

You may also like...