Análise – Yuru Camp △

  • Episódios: T1 – 12
  • Temporada: Inverno 2018 (Janeiro)
  • Produtores: C-Station ; AT-X, Sony Music Communications, MAGES., 81 Produce, BS11, Furyu, Crunchyroll SC Anime Fund
  • Géneros: Comédia, Seinen, Slice of Life
  • Idades: +13
  • Adaptação: Manga

Animes slice of life tem vários estilos que tanto agradam como desagradam os fãs. O significado desta palavra em Português é “fatia de vida” e basicamente representa o dia-a-dia das personagens presentes na história. Num sentido literal pode-se dizer que todas as séries são “slice of life”, nem que seja uma onde os protagonistas estão em guerra já que todos os dias são iguais para os mesmos, mas a palavra baseia-se mais no quotidiano que as personagens encontram durante as suas vidas, daí estar mais associado com comédias e romances.

Naturalmente este género muda um pouco dependendo da “media” na qual esteja presente, mas no que toca a anime é basicamente algo que por vezes tem a falta de drama, mais virado para comédia e sem uma história em concreto, ao ponto de a maioria dos episódios serem isolados uns dos outros. Obviamente que existem excepções e mesmo entre estes animes existem uns que são mais slice of life que outros. Non Non Biyori é um exemplo de um anime slice of life puro, com as personagens simplesmente a viverem o seu dia-a-dia no meio de nenhures e a entreterem-se com aquilo que a província tem para oferecer, sem seguir nenhuma história em concreto. Por sua vez, Barakamon decide focar-se no crescimento do protagonista e das personagens que o rodeiam, aprendendo várias lições sobre a vida durante este processo. Duas séries completamente diferentes mas ao mesmo tempo com o mesmo género, que conseguem fazer o seu trabalho de uma forma excelente.

Se tivesse que colocar Yuru Camp △ (Laid-Back Camp) num dos lados da balança então teria de o colocar no juntamente com Non Non Biyori, uma vez que o objectivo do anime é o de nos oferecer episódios com as personagens a acampar e a viverem as suas vidas livres de grandes preocupações, sem drama ou coisas pesadas. Aqui o único motivo de preocupação é o que comer para o jantar ou a falta de dinheiro para continuar a suportar o hobby das personagens, ou seja, preocupações do dia-a-dia, certamente algo que encaixa perfeitamente com o género slice of life.

A história gira por volta do grupo de raparigas que tem como hobby acampar, no entanto o foco acaba por estar mais sob Nadeshiko Kagamihara [Yumiri Hanamori] e Rin Shima [Nao Touyama]. Rin gosta de passar os dias a acampar sozinha, estando sempre a experimentar novos lugares e a tratar de erguer a tenda e preparar o material sem o incômodo de ninguém, saboreando os momentos calmos e isolados que estas sessões oferecem. Por outro lado, Nadeshiko acabou de mudar de cidade e após um breve encontro com o Mt. Fuji e Rin decidiu juntar-se ao clube de acampamento da escola para experimentar mais uma vez a sensação de acampar ao ar livre.

Yuru Camp △ não tem como foco ensinar o espectador a acampar, sendo a parte mais importante as aventuras destas personagens com o seu hobby. Ao contrário de Yama no Susume (Encouragement of Climb) que dava um pouco do foco do anime para destacar e ensinar algumas coisas a quem esteja interessado em fazer caminhadas em montanhas, Yuru Camp △ não aborda esse aspecto. Existe um ou outro momento de introdução mas é feito de uma forma visual, com as personagens lentamente a prepararem o material, sem momentos de narração ou destaque para várias coisas a ter em conta durante as sessões de acampamento. Isto fora dos momentos em que as personagens andam a comprar novo material, que é sempre uma desculpa para explicar o que cada coisa faz, mas num todo Yuru Camp △ não tem como objectivo ensinar os fãs a acampar, sendo que serve apenas como um setting para a história.

Tendo em conta a idade média dos visitantes do PróximoNível, assumo do princípio que a maioria de nós já teve uma ou duas experiências com acampar e dormir ao ar livre, imagino que tenha sido durante o Verão onde o calor e os mosquitos são a nossa preocupação, afinal de contas durante o Outono e Inverno reina o frio e não caberia na cabeça de alguém acampar durante essa altura. Pessoalmente, apesar de não ter dormido, tive algumas horas de experiência ao acampar durante o Outono e Inverno, e sim, o frio é o derradeiro inimigo, mas Yuru Camp △ decide enfrentar esse inimigo sem grandes preocupações.

O anime tem lugar durante a maioria do Outono e o início do Inverno e este é um tema interessante para explorar uma vez que grande parte dos espectadores que tem alguma experiência em acampar deve ter feito apenas durante o Verão. Com as personagens a acampar durante uma estação fria o espectador fica mais interessado ao ver que diferenças é que existem entre as duas épocas, ou até se tal coisa é possível tendo em conta o frio. Tenho a dizer que não muda grande coisa, o que nos é apresentado continua a ser na mesma um grupo de raparigas a acampar, mas a apresentação visual usada tanto nas personagens como no cenário acaba por oferecer a sensação de que o tempo não está assim tão quente.

Uma vez que não existe uma história em concreto, os episódios são passados com as personagens ou a prepararem-se para partir para acampar, ou a acampar, com o anime a oferecer uma boa dose de comédia à custa das personagens. Algo que funciona bem neste anime é o facto de nenhuma personagem ter uma personalidade exagerada, aqui não vão encontrar as habituais tsunderes ou semelhante, mas sim personagens com atitudes normais e que costumam ser apenas exageradas nos momentos de comédia. O maior caso é provavelmente o de Nadeshiko com a sua atitude alegre e sem grandes preocupações que acaba sempre por resultar em várias situações hilariantes.

Se existe alguma forma de desenvolvimento neste anime então seria o facto de Rin começar a dar-se mais com as outras personagens, deixando de ser tanto uma personagem isolada nas suas próprias aventuras e passar a uma que sabe partilhar os pequenos momentos de felicidade com as pessoas que tem o mesmo hobby que si. Não é uma mudança grande e dramática mas mais algo que recai em Rin ter encontrado pessoas com os mesmos interesses e de assim ter alguém com quem partilhar essas mesmas experiências. Pondo isso de lado, talvez algumas personagens deviam ter tido um pouco mais de atenção, já que a maioria do anime focou-se em Rin e Nadeshiko.

A banda sonora é algo a destacar neste anime, sabendo criar um ambiente descontraído e que acompanha a aventura das personagens ao longo dos vários episódios, acabando por focar-se mais em sons leves com instrumentos simples. A abertura do anime também não está nada má, em especial o início da mesma que foi construída de uma forma esperta, já o anime podia ter usado algo mais em termos visuais. No que toca à animação e arte não há muito a dizer, é boa e funciona bem com o que o anime quer oferecer.

Yuru Camp △ é um anime que vai agradar aos fãs de Slice of Life, a quem esteja à procura de algo para descontrair ou até para os fãs do habitual “cute girls doing cute things“, o anime não pede muito por parte do espectador para além da sua atenção, ocupando o resto com momentos descontraídos e de comédia. Yuru Camp △ acaba por ser um perfeito exemplo do que um anime Slice of Life é, e um que deve ser recomendado a quem esteja interessado no género, uma vez que a grande onda de comédia e o tema do anime poderão ajudar a convencer quem esteja curioso em experimentar o género.

Positivo:

  • Descontraído e agradável de se ver
  • Vários momentos hilariantes
  • Banda sonora

Negativo:

  • Algumas personagens mereciam mais destaque