Análise – Persona 4 Arena Ultimax

persona-4-arena-ultimax-analise-review-pn-n2_00014

Quando olhamos para o mercado de videojogos e vemos séries a serem exploradas até ao tutano com resultados bem aquém do prometidos, é impossível não pensar em Persona.

Vejam Persona 4, teve um jogo original lançado na PS2, depois Golden na PS Vita, duas séries de Anime, um teatro, jogos de cartas, Persona Q e dois jogos de luta.

persona-4-arena-ultimax-analise-review-pn-n2_00008

À primeira vista pode parecer mais milking, mas cada jogo baseado em Persona que lançado, consegue ser sempre diferente e acrescenta valor à série em si.

Persona 4 Arena Ultimax é mais um claro exemplo disso mesmo, pois em si é uma grande continuação para o primeiro jogo de luta e por isso mesmo, consegue ser um dos grandes jogos de luta do ano.

persona-4-arena-ultimax-analise-review-pn-n2_00011

Tal como Persona 4 Arena, Ultimax surge com uma campanha completa com uma história forte e construída ao bom estilo de Persona. Claro que é sempre bom que estas personagens já estejam tão estabelecidas que quase todos as conheçam. Comparar as personagens de Persona com as de algo como Arcana Heart chega a ser injusto.

A parte boa é que Persona 4 Arena Ultimax consegue criar lógica para a inclusão dos combates. Existe uma ameaça comum para as personagens de Persona 3 e Persona 4, o que os une numa demanda para descobrir quem está por detrás dos acontecimentos que decorrem em Inaba. A forma como a história está estruturada, pode parecer um pouco lenta a início, mas o ritmo começa a ficar cada vez mais alto, o que é bom.

persona-4-arena-ultimax-analise-review-pn-n2_00002

Além da campanha, Persona 4 Arena Ultimax inclui ainda uma série de modos para jogar sozinhos ou contra outras pessoas. Como não podia deixar de ser, podem contar com um modo Arcade onde podem escolher qualquer personagem e ver alguma da história focada em si, modos de pontuação, treino, desafios e até um modo ao estilo RPG, onde cada combate oferece pontos de experiência e as personagens evoluem níveis e ganham habilidades. Este é um dos modos que mais gostei e gastei aqui várias horas.

Em termos de multijogador, além do versus local, existe também os modos online casuais e competitivos. Tenho a dizer que não encontrei grandes problemas de lag ou de ligações aos servidores, e foi notório que quando estes existiam, a culpa era claramente das ligações dos jogadores que encontrei.

persona-4-arena-ultimax-analise-review-pn-n2_00013

No que respeita à jogabilidade, Persona 4 Arena Ultimax não faz muito de novo, mas consegue corrigir muitos erros que tinham sido criados no primeiro jogo. Felizmente, as personagens que estavam exageradamente fortes foram corrigidas e alguns ataques foram modificados ou removidos por completo. O jogo ficou bem mais leal e competitivo, dando mais chances a personagens menos jogadas antes para poderem brilhar mais agora.

As novas personagens disponíveis Yukari, Junpei, Rise, Ken/Koromaru e Sho são boas adições à lista e trazem formas de combate bastante únicas. Algo que não me agradou totalmente são as versões Shadow, que apesar de terem as suas vantagens, não são significativas.

persona-4-arena-ultimax-analise-review-pn-n2_00004

Outra coisa que adoro em Persona 4 Arena Ultimax é a facilidade com que se pode personalizar o jogo e forma de jogar. Podem mudar as músicas de quase todos os menus, dos apresentadores, as cores das personagens, etc, etc. Para mim, nada bate a sensação de entrar no menu e começar a ouvir a “Your Affection“.

Visualmente, Ultimax continua a manter a qualidade do primeiro jogo, não fugindo muito ao estilo, nem inventando a roda. Os diálogos estão tal e qual os normais da série Persona, enquanto os combates utilizam os sprites em 2D de alta qualidade que a Arc System já utilizou para a maioria dos seus jogos de luta. Tudo corre com uma fluidez e detalhe invejável, que só vejo ser batido pelo novo motor visual que está a ser usado em Guily Gear Xrd.

persona-4-arena-ultimax-analise-review-pn-n2_00009

Em termos de vozes, estas são as mesmas que podem encontrar no primeiro Arena, Persona Golden e Persona Q. É verdade que alguns actores podem ter mudado em certos papeis, mas no geral, o trabalho é muito bom. Quanto a músicas, estas são as clássicas de Persona 4 e Persona 3 com algumas remisturas pelo meio. Escusado será dizer que soa tudo muito bem e é fácil perder mais tempo a escolher a música do combate que a personagem.

No entanto, se existe algo que me incomodou são as janelas de personagens DLC. Em vez de não aparecerem, estão no menu, mas com cadeados por cima. Acho que é uma enorme falta de respeito pelo consumidor, especialmente quando os americanos as puderam receber gratuitamente durante os primeiros dias após o lançamento.

Vejam aqui a nossa vídeo-análise de Persona 4 Arena Ultimax!

De qualquer forma, em termos de conteúdo, jogabilidade e respeito pela franquia, Persona 4 Arena Ultimax é sem dúvida um jogo de grande categoria que vai agradar essencialmente a todos os fãs de Persona e a todos que gostem de jogos de luta, afinal, é bem capaz de ser o melhor do género lançado este ano.

Positivo:

  • Digno da série em que se inspirapn-recomendado-ana
  • Combate refinado e melhorado
  • Novas personagens relevantes
  • Modo Golden mistura elementos clássicos de RPG
  • Online sem grandes problemas
  • Personalização vasta de jogo

Negativo:

  • Alguns momentos de história mais arrastados
  • Personagens DLC cruelmente bloqueadas

placa excelente4

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Share

You may also like...