Análise – LEGO: Star Wars The Force Awakens

Por esta altura, os jogos da LEGO já são visitas tão regulares como ter um novo Call of Duty ou um novo FIFA. A seu favor, estes jogos vão sempre buscar inspiração e tema às franquias que acabam por emular, tendo quase sempre um ar fresco.

O que um jogo de LEGO não consegue fazer, é fugir à sua fórmula. Por mais que tente, e por mais que procure adicionar, a jogabilidade e ferramentas chave continuam a ser as mesmas, jogo após jogo.

Por isso mesmo, acabei por sair de LEGO: Star Wars The Force Awakens com a sensação de que embora me tenha divertido, tudo isto já começa a ser demasiado familiar, especialmente porque já viajámos antes por outros jogos LEGO de Star Wars.

lego-star-wars-the-force-awakens-analise-review-pn_00006

LEGO: Star Wars The Force Awakens começa de forma segura, fazendo a ponte entre o Regresso do Jedi e o Despertar da Força, introduzindo personagens e acontecimentos que levam até ao filme mais recente. Existem aqui algumas liberdades criativas, por isso os fãs vão gostar de ver certas áreas de uma perspectiva diferente.

Já que falamos em liberdades, podem contar, como sempre, com o humor típico dos jogos da LEGO. São feitas inúmeras piadas, brincadeiras e trocadilhos, mas é normalmente o humor físico que acaba por marcar maior presença. Por esta altura, algumas das piadas começam já a ser previsíveis, mas ainda são criados bons momentos.

A jogabilidade mantem-se quase a mesma. Este é um jogo de aventura e plataformas, com alguma resolução de puzzles à mistura. Uma das novidades é a possibilidade de construir coisas diferentes com as mesmas peças, no entanto, esta ferramenta é algo limitada, pois apresenta sempre um limite de coisas que podemos construir, o que se resume a escolher para a esquerda ou direita, onde um é o caminho em frente e o outro um coleccionável. Por vezes existem mais do que duas opções, mas nunca algo que seja criativo.

Ao leque de novidades foi também introduzido um novo sistema de cobertura, o qual serve para criar alguns momentos básicos e simples de tiroteios. Existe uma mira automática que simplifica ainda mais as coisas, mas felizmente é possível apontar de forma independente.

Entre as novidades, temos ainda as batalhas espaciais ou em veículos. Estas podem ser lineares ou em espaços abertos e tenho a dizer que estas estão bastante bem feitas. Existem várias naves para controlar e alguns cenários onde o podem fazer, no entanto, tenho pena que estas missões não sejam muito mais longas.

Por outro lado, surgem alguns hubs entre mapas que não me deixaram muitas saudades, especialmente quando me recordo de mundos como o de LEGO Hobbit e LEGO Marvel Super Heroes, onde havia muito para explorar.

lego-star-wars-the-force-awakens-analise-review-pn_00005

LEGO: Star Wars The Force Awakens tem muita coisa para desbloquear, seja personagens ou veículos. Além disso, podem sempre partilhar a história com outra pessoa. Aviso já que jogar com o BB-8 não é assim tão divertido, mas podem sempre trocar os comandos e os modos livres trazem mais possíbilidades.

Visualmente, este é seguramente um dos jogos de LEGO mais bonitos e com melhores gráficos até agora, por isso, as maiores limitações estão mesmo ligadas ao facto de quase tudo ter de ser algo quadrado. A banda sonora está no ponto e só tenho pena que as vozes dos actores originais pareçam algo forçadas em alguns casos e enlatadas em outros.

Embora possa parecer que estou a ser demasiado duro com LEGO: Star Wars The Force Awakens, a verdade é que eu gosto demasiado destes jogos e também me diverti bastante com este. Não posso de qualquer forma fechar os olhos ao facto de já ter jogado tudo isto antes, e em certos casos, mais ao meu gosto.

lego-star-wars-the-force-awakens-analise-review-pn_00001

Se procuram mais um jogo de LEGO e algo baseado em Star Wars, então devem jogá-lo certamente, mas devia mostrar uma maior evolução face aos anteriores, pois as adições não são o suficiente para lhe tapar algumas das rugas.

Positivo:

  • Humor
  • Recriação do filme
  • Vozes dos actores
  • Batalhas espaciais

Negativo:

  • Poucas novidades
  • Zonas Hub limitadas
  • Montagem não ganhou grande liberdade
  • Harrison Ford durante o lanche?

pn-bom-2016

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.

More Posts - Website

Follow Me:
TwitterFacebook

Daniel Silvestre

Fã de jogos, filmes, anime e coisas do género. Jogo desde que me lembro e adoro RPG. Tenho uma grande colecção deles que tenciono acabar. Talvez um dia no lar da 3ª idade.