Super Smash Bros. Ultimate merece ser celebrado

Super Smash Bros. Ultimate não é um jogo recente, aliás, a produção dele começou na verdade na Wii U com uma versão que já tinha uma data de personagens convidadas de outros universos.

Com Super Smash Bros. Ultimate, a Nintendo e em especial, Masahiro Sakurai conseguiram fazer o impossível com o conceito “Everyone is Here”, começando com todas as personagens que já tinham estado num Smash Bros e indo mais além com personagens de universos que nunca ninguém iria acreditar.

Mesmo que algumas personagens possam ser vistas como mais aborrecidas, não há como negar que Steve de Minecraft, Sephiroth de Final Fantasy, Banjo-Kazooie, Joker de Persona e Terry Bogard de Final Fight são nomes que apanham qualquer um de surpresa.

Para o seu último lutador, Super Smash Bros. Ultimate precisava de ter algo em grande e mesmo que Sakurai não seja grande fã de que o forcem a fazer seja o que for, havia muita pressão para certas personagens. No entanto, a escolha de Sora de Kingdom Hearts é capaz de ser a melhor escolha possível para finalizar quase três anos de conteúdo colossal a ser adicionado.

Começando pela parte lógica, lado a lado com personagens como Son Goku ou Master Chief, Sora foi o mais votado no inquérito de Super Smash Bros. que a Nintendo realizou há alguns anos. De qualquer forma, bastava deambular pela internet para perceber que a cada nova personagem revelada, os pedidos por Sora estavam sempre presentes.

Por outro lado, Sora é a personagem que faz todo o sentido. Kingdom Hearts é um jogo que por si só é uma amalgama de franquias da Disney e algumas outras de videojogos. Se formos a ver bem, temos Cloud e Sephiroth no mundo de Hércules, Pluto e Donald no mundo de Jack Skellington e Squall a lutar lado a lado contra Mickey contra a Maleficent.

Se toda esta misturada não fosse já um indicador, não nos podemos esquecer que a missão de Sora é literalmente viajar entre mundos com personagens e franquias totalmente diferentes. Qual é o outro jogo que mistura franquias como se não houvesse amanhã? Pois bem “todos os mundos estão ligados”, não é?

Além disso tudo, temos de dar uma valente salva de palmas a Sakurai e à sua equipa que conseguiram a proeza titánica de falar com a Square-Enix e em especial com Disney, para ter Sora em Smash. Imaginem o pesadelo que este acordo não terá sido e nem fazemos ideia das imposições postas na mesa.

Porém, Sora é apenas uma de quase 90 personagens, dentro de um jogo com dezenas de cenários, milhares de músicas diferentes, fatos de ainda mais franquias e que deu origem a amiibos com fartura. Fazer com que tudo isto funcione e evitar problemas legais é sem dúvida um feito.

Por isso mesmo, Super Smash Bros. Ultimate deve ser celebrado. Agora que a última personagem foi revelada e que o jogo vai ficar concluído, é importante ver aquilo que Sakurai e companhia conseguiram fazer e como o resultado é uma enorme e dedicada celebração dos videojogos. Mesmo que um videojogo seja um produto feito para ser rentável e para nos agradar de igual forma, todos os envolvidos nesta epopeia estão de parabéns. Super Smash Bros. Ultimate é uma homenagem ao mundo dos videojogos.

Sora vai ser lançado a 18 de Outubro. Podem ver ou rever a nossa análise de Super Smash Bros. Ultimate aqui e ver a apresentação de Sora já de seguida:

 

Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x