Sony é “lixo” segundo classificação da Moddy’s

kaz-hirai-sony-2-pn

A Moody’s deu recentemente uma classificação à Sony e não é das melhores.

Dentro das suas classificações, a Sony passou de uma companhia BAAA3 a BA1, o que poderá ser considerado como “lixo”.

“É bem provável que as receitas da Sony permaneçam fracas e voláteis, pelo qual achamos que grande parte dos seus negócios electrónicos como TVs, mobile, cameras digitais e PCs, continuem a sofrer com ganhos baixos.” afirma a Moody’s.

Dentro do panorama dos videojogos, a Moody’s acredita que a companhia terá lucro, mas não tão forte como “em 201o”.

Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
40 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
_GM_

Já tinha ouvido falar que a Sony não estava em bons dias.. claro que o departamento de jogos está excelente.. mas a Sony não é só jogos.

Espero que eles se recuperem disto. Quero competição.

Felipe Schneider

E, caso não saiba, a Nintendo também não vai muito bem.
http://criticalhits.com.br/wii-u-continua-sendo-vendido-com-prejuizo/

E pior: Não possui outros campos para lhe dar suporte financeiro caso o mercado de jogos vá mal.

(Se sentindo num Déjà vu do DreamCast)

_GM_

Eu sei que a Nintendo também não anda bem… mas acho que são casos diferentes.

E não. Não olho para a WiiU como uma Dreamcast.

Felipe Schneider

Não acredito que a nintendo vá sofrer uma crise tão grande quanto a Sega, por exemplo. A Big N possui muito mais estrutura que a Sega, nos dias de hoje. Porém o sucesso que o Wii conseguiu trazer para a nintendo morreu no Wii-U.

A Nintendo mesmo disputando “fora” dos consoles top, lucrou bastante e ganhou credibilidade na época, se o Wii-U tivesse um hardware compatível com os consoles de oitava geração, hoje seria uma séria ameaça a Microsoft/Sony, porém o que vimos agora foi a pior situação de todas: A Nintendo virou piada (o que é pior que passar desapercebido).

A nintendo sempre lucrou mais na venda dos portáteis, acho que a abordagem correta agora é abandonar o Wii-U e investir pesado no 3DS, e se desejar já ir se preparando para a disputa na nona geração.

_GM_

Dizes que a Nintendo necessita duma consola doméstica com hardware capaz de rivalizar as consolas da Microsoft/Sony.

E eu digo-te Gamecube. Consola mais potente que a PS2 e deves saber qual foi a consola com maior sucesso naquela geração.

Felipe Schneider

Apesar do console da nintendo estar entre o ps2 e p XBox, o ps2 ainda é o console mais vendido de todos os tempos, com 157.68 milhões de unidades, basicamente devido a facilidade na obtenção de jogos e no suporte, o GC não foi o console de maior sucesso da geração, não aparece nem entre os 10 primeiros.
O OS do gamecube era proprietário, o que dificultou o trabalho dos desenvolvedores na produção de jogos que (como no caso do wii-u), “abandonaram” a plataforma, além da falta de suporte on-line do console (que ainda por cima usava a rede da SEGA).

E, novamente a “cabeça durice” da nintendo enterrou mais um console.

_GM_

Conclusão: consola com hardware capaz de rivalizar consolas da concorrência não significa sucesso.

Falei do caso do Gamecube, mas também falo do caso da DS com PSP, e presentemente 3DS com PSVita.

O que a Nintendo precisa fazer é outra coisa..

Felipe Schneider

O sucesso do ps2 não foi devido ao hardware ou a jogabilidade, mas a facilidade na obtenção de jogos (ps2 destravados). Só dar uma olhada no número de consoles vendidos e no número de jogos vendidos 🙂

Se hardware não fizesse console, o DreamCast tinha vingado.

A conclusão é que a postura da empresa faz muito significado nas vendas, tanto quanto ao suporte quanto na venda dos jogos, apesar da Sony ter dito em ocasião que o ps2 tinha sido um fracasso (não ouve tanto lucro, eles so vendiam consoles).

A postura da nintento sempre deixou muito a desejar na sua abordagem com os players, e este é outro motivo do fracasso da empresa;

_GM_

Hardware pode fazer diferença, mas só em si não garante sucesso. Nenhuma consola com o melhor hardware de sua geração teve também o maior numero de consolas vendidas.

A WiiU está a falhar. Isso é mais que sabido. Mas descartar a consola seria péssimo. Ao fazerem isso, muitos dos seus consumidores iam perder confiança na Nintendo, algo como acontecem entre a Sega Saturn e Dreamcast.

A Nintendo deve continuar a investir na WiiU. Claro que a WiiU não vai ter as mesmas vendas que a Wii.. bem longe disso. Mas se ao menos a Nintendo conseguir fazer com que a WiiU seja ao menos lucrativa, isso será bom.

Já sobre o que a Nintendo deve fazer no futuro.. tanta coisa.

Felipe Schneider

Hardware não garante o sucesso, mas a falta de hardware garante o fracasso. Como eu disse, o ps2 conseguia rodar os jogos de setima geração, apesar de em baixa qualidade. por outro lado, consoles com hardware superior é obviamente destinado a players de classes “abastadas” (e obviamente vende menos).

E, como eu disse acima, o problema é que a nintendo fez pior que passar desapercebida, ela virou piada. O que sem dúvida abala a confiança de outros players.

E, infelizmente, a grande N já assumiu o prejuízo com o console, anunciando um corte nas vendas.
fonte: http://www.purebreak.com.br/noticias/de-mal-a-pior-nintendo-corta-previsao-de-vendas-do-wii-u-e-pode-afastar-ceo/2221
E, pra piorar tudo, a empresa que fornecia memória DDRAM para a nintendo fechou as portas por causa das baixas vendas, e segundo rumores será adquirida por ninguem mais que a Sony.

_GM_

Tens aí uns pontos em que tenho que concordar. No entanto… falta de hardware não garante o fracasso. Ou vais-me dizer que a DS e Wii foram fracasso? Ou talvez me digas que ambas as consolas tinham excelente hardware.

Felipe Schneider

Se a falta de hardware impossibilitar a execução dos jogos, é um sério problema para a produtora do console. Wii foi um sucesso pois era um console barato e inovador, trouxe muito respeito para a Nintendo. O DS é só o melhor console portátil da geração, assim como o 3DS. O que garante seu sucesso é uma excelente coletânea de jogos, a Nintendo sempre teve uma grande vocação para a produção de portáteis, isso é ponto definitivo. A Sony entrou neste mercado com razoável sucesso, porém no ocidente portáteis não são tão populares como no Japão (país que encabeça de longe em vendas da Nintendo).

3DS tem sim um bom Hardware, assim como o DS e o GBA, O Wii vendeu por que era barato, tal que atualmente com a queda no preço do XBox360 devido ao lançamento do X-One este ultrapassou o Wii em vendas.

_GM_

A 3DS tem um bom hardware…. mas não tão bom como a PSVita.

Sim é graças ao catálogo de jogos que a consola está a ter o sucesso que tem.

A WiiU está a caminhas para o mesmo caminho.. só que eles têm que mostrar o porquê da WiiU ser diferente: o GamePad

Felipe Schneider

O 3DS tem mais sucesso que o vita de novo pelo preço, e novamente o hardware simplista começa a minar a credibilidade da nintendo… como vc pode ter lembrado, o 3DS vende muito no japão, e até mesmo lá em março do ano passado o Vita vendeu mais que o 3DS.
Se o preço cai, o consumidor escolhe o melhor Hardware, não tem jeito… Isso porque o Hardware do Vita e do 3DS é bastante similar (rodam os mesmos games), ao contrário do hardware “piada” do WiiU.

O caminho que o Wii-U está pegando leva diretamente para o abismo… A nintendo apostou alto achando que venderia 9 milhões, mas acabou voltando para a realidade de que não vai nem chegar aos 3 milhões de vendas ate março (deste ano). Pobre Iwata.
Parece que a Nintendo não está muito otimista em relação as vendas do Wii U. A empresa recentemente já havia admitido que o console estava dando prejuízo, e agora foi divulgado um corte bizarro na previsão de vendas.
Isso coloca a big N em uma posição delicada.
Isto combinado com os desenvolvedores já percebendo que o hardware do wii-u não suportará os jogos mais avançados de nova geração.

_GM_

Sim a WiiU está em problemas. Já são alguns os jogos first party lançados, mas alguns deles não despertam grande interesse. E thir partys são poucos os que são lançados lá.

Mas também noto que jogos third party nunca foram muito fortes na Wii. Pois mesmo que um jogo third party fosse lançado na consola, a malta ia preferir jogar numa PS3/Xbox 360 ou PC. No entanto, a Wii vendeu o que vendeu graças ao motion control, por ser algo inovador.

Já a WiiU… sabemos que grande parte das consolas vendidas da Wii foram através do público casual. Público este que ainda não sabe bem o que é uma WiiU. Outros sabem o que é uma WiiU mas não sabem o que é que a consola tem de tão especial… Sim tem o GamePad. Mas os jogos que podemos jogar no GamePad.. não trazem muito de novo. Jogar jogos no GamePad basicamente é o mesmo que jogar um jogo noutra consola só que os menus do jogo ficam no comando e não na TV.

Uma das muitas coisas que a Nintendo precisa de fazer é demonstrar ao público, quer gamer, quer casual, as capacidades do GamePad. Quando o público ver que o GamePad consegue criar uma experiência de jogo que um comando tradicional não consegue, então talvez o interesse para com a consola irá aumentar.

Outra coisa que a Nintendo parece que vai fazer é fazer publicidade nas plataformas mobile. Ainda não sei bem como vão fazer isso… mas tenho algumas ideias de como poderiam vir a ter sucesso nessas plataformas.

Felipe Schneider

Portáteis se tornou a vocação da nintendo, neste campo que acredito que eles irão investir. Quanto ao motion control, todo console o possui atualmente (inclusive o Kinect da Microsoft foi liberado e possui plataforma aberta, dá pra programar em .NET e Visual c# com uma webcam, é interessante)

Não acredito que o wii-u fará sucesso por causa do gamepad, ele por si só não representa uma revolução tão grande quanto o detector de movimento, a grande revolução do kinect foi por causa da diversão que o mesmo proporciona, agora poder “jogar sem a TV” significa muito pouco, ainda mais com a rede do wii-u sendo BEM sofrível (não dá pra usar o gamepad nem em multiplayer).

_GM_

Eu acho que o melhor que o GamePad pode oferecer não é “jogar sem a TV”, mas sim uma nova forma de interacção entre o jogador, o comando e o jogo. Cabe a Nintendo mostrar a todos o porquê de se jogar num Gamepad em vez dum comando tradicional.

Felipe Schneider

A interação com o game pad pode ser
1 – jogar em qualqer lugar
2 – um acelerômetro interno (o “giroscópio”)
3 – detector de posição
4 – tela touchscreen

o que são as funcionalidades de um celular… ou de um 3DS, acredito que os desenvolvedores da nintendo estão completamente fora da realidade

_GM_

Em alguns aspectos a Nintendo precisa de melhorar. Mas acredito que a Nintendo tem pessoal suficiente para pegar no GamePad e mostrar aos seus fãs (e não só) que o GamePad consegue dar uma experiência diferente que outro jogo não daria.

Eu acredito que quando fizeram a consola, pensaram de que formas o GamePad ia ser aplicado em jogos como um Super Mario 3D ( ao estilo de 64, ou Galaxy), Legend of Zelda, e quem sabe um StarFox e Metroid.

Felipe Schneider

Um grande erro da intendo está em desenvolver um hardware e DEPOIS pensar em uma aplicação para ele. As vezes dá certo, mas muitas vezes dá errado. Aconteceu isso com o gamepad.
Outro erro está em ignorar completamente a concorrência. O wii-u vai contra a tendência mundial que é jogos online.
Existem evidências que eles desconhecem completamente como funciona a Live e a ps network

_GM_

A Nintendo tem uma política que, IMO, tanto traz benefícios como prejuízos: seguir o seu caminho, não o caminho dos outros.

Uma das tendências de hoje em dia é o online nos videojogos, aspecto que a Nintendo não aposta por achar que, ao investir no mesmo ramo, estaria a seguir a tendência. E eu gostaria que a Nintendo investisse nessa área.. mas não sei se tão cedo vou ver isso..

No entanto essa política também já trouxe seus benefícios. Foi graças a essa política que a Nintendo criou a moda dos analógicos nos comandos das consolas através da Nintendo 64, e os motion controll com a Wii.

Mesmo assim, à que realçar que o Iwata, na apresentação que fez recentemente para os accionistas, disse que a Nintendo vai rever algumas das políticas que usa já por algum tempo. Pode ser que a Nintendo faça algumas alterações como vir a dar mais foque no online, apesar de não terem falado disso.

Eu acredito que este falhanço da WiiU foi bom para a Nintendo. Pois acho que a receita do sucesso é falhar até acertar. Claro que falhar na indústria dos videojogos é um risco elevado pois isso consome dinheiro, e sem dinheiro acaba por ser difícil aplicar o que aprendemos com nossas falhas. No entanto, a Nintendo tem uma vasta quantia de dinheiro, capaz de se dar ao luxo de fazer consolas com pouco sucesso (como no caso da WiiU). Aliás, o próprio Iwata disse isso mesmo. Com a grande quantia de dinheiro que eles arrecadaram com as vendas da Wii e DS, eles têm uma espécie de seguro para fazerem as experiências que quiserem na indústria. Claro que quanto mais uma empresa puder poupar melhor. Mas se a Nintendo arrisca e ao mesmo tempo inova, provavelmente conseguira um bom lucro com a inovação que fizer. Arriscaram com a Wii, e acho que vão arriscar com a WiiU e mais. Quem não arrisca, não petisca x)

Felipe Schneider

O problema não é só em tentar abordagens novas, o problema com o wii-u foi não e adaptar as abordagens já existentes 😀
O sistema de rede do wii-u é um fracasso, o que sem dúvidas vai prejudicar suas vendas ainda mais, só que a longo prazo.
Ao que parece, em pesquisa junto aos dsenvolvedores do sistema “Live” do wii-u, indica que eles não faziam a menor idéia de como funciona o sistema online das concorrentes (microsoft/sony), isso é PREOCUPANTE, para se dizer pouco, não acha?
fonte: http://www.eurogamer.pt/articles/2014-01-13-executivos-da-nintendo-nao-conheciam-live-e-psn
Pode ser por razões similares a esta que as third-party parecem estar fugindo do wii-u.
E, se vc por na ponta do lápis, a nintendo não inova tanto assim… como no formato do controle como a Sony, no sistema de gerenciamento de multitarefa como no XBox, etc etc, E a maioria das vezes quando lançam algo novo, dá errado… E quando existem uma tendência, eles parecem ser MUITO lento para se adaptarem, por achar que “não vai rolar” (sendo que JÁ rolou). Eu não chamo isso de inovação, chamo de estar completamente perdido no mundo dos games, é como na piada do inventor do “desentortador de banana”…

A nintendo tem dinheiro graças a venda dos portáteis (no Japão), embora esteja preocupada com o aumento dos smartfones no território nipônico, que parece estar atrapalhando ela a ponto de cogitar lançar um mario para este dispositivo (!) coisa que nunca tinha pensado antes.
A “Vocação” para portáteis se mantém desde a década de 90, e desde aquela época poucos avanços foram feitos… Tela colorida, sensor de posição…. Não me parece o perfil de uma empresa inovadora.
Bem, em todo caso, a nintendo pode se dar ao luxo de errar o quanto quiser, mas não por ter ou não dinheiro, existem player que VÃO comprar tudo que a nintendo lançar, seja bom ou ruim.
Bom dia 🙂

_GM_

Sim já sabia que eles não conhecem nada da XboxLive nem PSN. E sim é preocupante. Eu como fã da Nintendo gostava que na próxima consola doméstica apostassem mais nesse ramo.

No entanto, por mais má que esteja a situação da WiiU, e por sua vez da Nintendo, acredito que ela vai dar volta à situação. Já não é a primeira vez que ela se encontra em situações de risco, e esta certamente não será a última.

Por falar em plataformas móveis (smartphones e tablets), Iwata disse que não vão fazer um Mario para essas plataformas. Mas também disse que não proibiu o departamento responsável pelas plataformas móveis de fazer jogos ou mini-jogos para essas mesmas plataformas.

Eu não gostava de ver um Mario nas plataformas móveis. Nem Mario, nem nenhum outro jogo de outra personagem da Nintendo. Isto porque seria mais uma “desculpa” para a Nintendo se tornar uma produtora third party…

No entanto, acho que é possível a Nintendo fazer mini-jogos para plataformas móveis sem ter que criar personagens novos ou usar os personagens exclusivos da Nintendo. E se eles fizerem isso, posso muito bem imaginar o tipo de jogos que podem vir a fazer. Nunca se sabe e até a própria Nintendo cria novos géneros de jogos para plataformas móveis que se tornarão populares.

Felipe Schneider

Soltar seus jogos “exclusivos” em plataformas móveis seria sem dúvida uma jogada perigosa da nintendo, visto que como você pode facilmente observar, o que vende seus consoles não é sua tecnologia, mas o saudosismo de seus jogos; uma desicão errada neste aspecto transformaria a nintendo rapidamente em uma produtora de software (o que não é nenhum demérito, longe disso).

Porém o próprio diretor da nintendo admitiu que o avanço dos smartphones no japão representa uma ameaça considerável, e mais cedo ou mais tarde eles terão que tomar uma posição de se aliar aos smartphones ou se opor a eles vendendo seu console portátil, e a decisão errada pode ser a diferença entre a vida ou a morte para a empresa… Porém eles não precisarão fazer esta escolha hoje, mas o dia está chegando.
Se a nintendo entrar no mercado de smartphone sem o Mário, pode matar o título junto com seu portátil.

_GM_

A Nintendo, IMO; se for esperta, consegue usar as plataformas móveis a seu benefício.

Eles disseram que vão fazer uma aplicação Nintendo para essas plataformas. Presumo que será possível criar uma conta NNID (Nintendo Network ID). Ao fazerem isso, todas as pessoas que não têm consolas Nintendo mas têm conta NNID pelas plataformas mobile poderão participar no Miiverse.

Ao fazer conta NNID, presumo que será possível a pessoa criar seu próprio Mii. E por falar em Mii’s.. eles não são por assim dizer personagens Nintendo mas sim avatares de contas Nintendo. Logo a Nintendo pode MUITO bem usar esses Miis para fazer mini-jogos para smartphones e tablets. Aliás, eles até podem fazer jogos que se passem em universos de Mario, Legend of Zelda, etc.. mas sem nenhum personagem desses mesmos universos, apenas usando Mii’s. Podem fazer mini-jogos de Mii’s como vemos no StreetPass da 3DS ou no Nintendo Land.

Ao fazerem isso, a Nintendo cria uma secção mobile no Miiverse, assim como existe secção WiiU e 3DS. E as pessoas que joguem esses mini-jogos podem, assim como na WiiU e 3DS, fazer posts desses mini-jogos no Miiverse até com screenshots dos jogos.

Isso servira certamente de uma boa publicidade, directa ou indirecta, as consolas 3DS, WiiU e aos seus respectivos jogos. E quem sabe se a Nintendo ao fazer mini-jogos para plataformas mobile, se eles não fazem desses jogos algo com sucesso semelhante ao Angry Birds ou até mesmo mais sucesso.

E ao fim ao cabo, o objectivo da Nintendo para com as plataformas mobile não é trazer a qualidade Nintendo para essas plataformas, mas um simples sabor leve do que a Nintendo pode dar. Simplesmente quem quiser saborear o máximo que a Nintendo tem para oferecer, à que comprar uma 3DS, ou WiiU, ou ambas.

Felipe Schneider

É possível (e gratuito) criar uma XBox-Live sem ter o XBox, então acho que também deve ser possível criar uma Conta no Mii da mesma forma. Se a Nintendo disponibilizar seus jogos para download em plataformas smartphone, aí sim seria uma boa idéia (claro que o jogo seria pago), especiamente se o jogo fosse multiplayer. A ninteno tem condições de manter uma sub-estrutura de rede para manter os servidores rodando, e lembrando que atualmente jogos online é um verdadeiro mapa do tesouro para a Blizzard, Gravity, etc etc.
honestamente, eu acho que o futuro reside exatamente nesta área, jogos cada vez mais interativos, o dono do console é secundário, o verdadeiro tesouro é o servidor do game, é deles que compram cash, tempo de jogo, armamentos, etc. Todos os jogos desde Assassin’s Creed, Elder Srolls, Mass Effect e até o Fable 2 (em 2008!) já perceberam isso. Porém duvido que a nintendo tenha essa visão, eles continuam insistindo em um acelerômetro dentro do console e uma tela touch (que eles já dominam por causa do DS)… Por isso digo que eles estão fora da realidade dos games.
Uma outra tendência são personagens configuráveis, onde o próprio usuário faz sua história e sua aparência (e até sua raça), coisa que parece que a nintendo abomina, ainda lembro de minha raiva quando percebi que meu deck no yu-gi-oh não poderia ser configurado livremente no gameboy. A filisofia da nintendo de “jogue do MEU jeito, não do seu” é frustrante.

Se a nintendo entrar pra produção de jogos pra smartphone, vai ser a lápide em cima tanto do Wii-U quanto do 3DS, quando eles sentirem o gostinho do cash entrando, mas duvido que eles façam isso.

_GM_

Aí estás a entrar numa área que eu não sou grande fã..

Pois por mais que eu gostasse que a Nintendo investisse no aspecto online dos jogos, ao mesmo tempo é da minha opinião que jogos multiplayer nunca serão tão bons como jogos a solo.

Porque enquanto uma experiência a solo depende do jogo e do jogador, uma experiência online depende do jogo, do jogador, e com quem o jogador joga. E eu noto que geralmente jogar com outras pessoas tanto pode ser uma experiência excelente, como pode ser uma experiência péssima.

Pois noto que há pessoas que não têm fair play, pessoas que tentam fazer batota o melhor possível, pessoas com centenas de horas de experiência a jogar contra pessoas praticamente sem experiência nenhuma, pessoas que insultam umas as outras, e a lista continua.

Isso tudo são factores que aparecem em praticamente qualquer jogos multiplayer online que existe actualmente. Desde Team Fortress 2 a Left 4 Dead, desde Call of Duty a Battlefield. E alguns desses jogos eu já joguei e desisti de os jogar devido a esse tipo de pessoas que simplesmente estragam a experiência online que um jogo pode dar.

Sei que a indústria está a seguir pelo caminho de jogos multiplayer… mas eu pessoalmente dou mais valor a experiências a solo. Apesar de querer que a Nintendo invista no aspecto online (e tem muito trabalho a fazer), acaba por ainda assim preferir jogar os jogos da Nintendo a solo.

Posto isto, eu não sei se eles vão fazer jogos para plataformas mobile. Mas se fizerem, espero que usem apenas Mii’s. Mas acho que uma ou duas aplicações para essas plataformas, e um pouco de publicidade poderá ajudar a Nintendo. E segundo os planos que Iwata revelou semana passada… acho que as coisas vão certamente melhorar para a Nintendo.

Felipe Schneider

Existem jogos on-line multiplayer muito bons, se vc não gosta de experiência “hard”, pode tentar jogos com colaboração como Diablo 3 (excelente jogo e experiência multiplayer, o seu modo multiplayer foi muito bem pensado)
Torchlight 1 e 2 (um dos melhores RPG’s já lançados, tem uma infinidade de ítens, armas, skills e um modo de colaboração de até 6 players, se não me engano. É um jogo que VALE A PENA se ter)

Ou até mesmo Fable, que vai lançar um novo jogo esses dias, é diversão garantida. Muitos jogos ainda não pensaram em um bom modo multiplayer, mas a tendência disto é mudar com o passar dos anos.

_GM_

Eu quando refiro-me que jogos multiplayer nunca vão ser tão bons como jogos a solo, refiro-me aos jogadores que jogam esses jogos.

Por mais bem pensado que um jogo multiplayer seja, sempre vai haver alguém que vai prejudicar a experiência online de outra pessoa.

Pokemon por exemplo. Quando era puto, para se trocar Pokemons, tinhas que ter um amigo com um Gameboy e um cabo e uma versão de Pokemon e também tu tinhas que ter um Gameboy, um jogo de Pokemon e caso o teu amigo não tivesse um cabo, terias que ter o cabo. Ligavas as duas consolas por cabo, fazias a transferência de Pokemons e aí podias completar a tua Pokedex.

Hoje em dia, podes trocar Pokemons com todas as pessoas do mundo, de diversas maneiras. Não só podes trocar, como podes batalhar. E no que toca a batalhas, houve pessoas que começaram a preparar Pokemons para competições. Mas depois notaram que para criar Pokemons “perfeitos”, isso exigiria MUITO trabalho. O que resolveram? Lixar por completo o aspecto online de Pokemon por criar uma forma de teres Pokemons ilegais. Pokemons com stats impossíveis de ter, com ataques e habilidades impossíveis de ter, ou mesmo fazer Pokemons fortes sem esforço nenhum. Isso acabou por prejudicar o aspecto online de Pokemon.

E com Pokemon X e Y, ainda chegaram a fazer um programa capaz de te informar os ataques, habilidades, items, etc.. que os Pokemons do teu adversário tinha quando fazias combates online. Felizmente o problema ficou resolvido com uma actualização, mas nada nos garante que alguém arranje uma forma de voltar a conseguir a usar esse programa no jogo.

Outro exemplo que posso dar é o Left 4 Dead 2. Tive o jogo passado mês de Dezembro, quando esteve grátis. E apesar de jogar o jogo em co-op ser brutal, grande maioria dos jogos que joguei foram jogos com pessoal que apenas prejudica a comunidade do jogo. Vi desde pessoas que atacavam seus próprios parceiros intencionalmente, a pessoas que insultavam outros, pessoas sem fair play. Já tive lá jogos espectaculares… mas foram poucos em comparação com a quantidade de vezes que joguei com gente que suicidava-se de propósito para lixar a sua própria equipa, a gente que atacava membros da sua própria equipa, a gente que não ajudava seus parceiros.

Isto tudo para dizer que, por mais bem feito que um jogo multiplayer seja, dificilmente conseguirá dar uma experiência tão boa ou melhor que um jogo a solo dá. Porque como já disse, uma experiência online não depende apenas de quem joga, nem do jogo em si (da forma como o jogo multiplayer foi programando e pensado) mas também depende de quem jogar com o jogador. Se o jogador jogar com pessoal que joga com fair play, ajudando uns aos outros, contribuindo para uma comunidade saudável, a experiência online será excelente. Mas isso é BEM difícil de acontecer porque grande parte das pessoas que jogam jogos online são pessoas sem fair play, pessoas que gostam de fazer mal a seus parceiros de equipa, pessoas que gostam de prejudicar a experiência online dos outros. E esta é uma das várias razões que me faz gostar mais do aspecto a solo dos videojogos do que online,

Não quero com isto dizer que a Nintendo não deva investir mais em jogos multiplayer. Eu acho que a Nintendo DEVE investir nesse aspecto. Mas deve investir com um certo equilíbrio. E não como a tendência que se está a tornar, de produtores virem dizer que cada vez mais tem que se apostar nos jogos multiplayer do que singleplayer como já vi nos últimos anos.

Felipe Schneider

Por isto te disse pra tentar Diablo ou Torchlight, você terá outra experiência em multiplayer. Ambos os jogos tem players “tops” (não player noobs, que fazem o que você disse). Lá os jogadores de fato atuam como uma equipe, teve uma ocasião que meu irmao foi presenteado com itens de um jogador de level mais elevado (e logo após isso, o jogador disse para ele fazer o mesmo no futuro). Tanto CoD e L4D2 tem jogadores muito ruins neste aspecto (é um duelo de egos, como disse).

Jogos on-line podem ser melhores que os jogos off-line, o que faz um bom jogo não depende deste fator, porém devo admitir que gerar um jogo multiplayer requer MUITO mais habilidade dos programadores do que um jogo off-line, além de uma infra-estrutura de suporte muito bem elaborada, e acredito que seja aí que boa parte das produtoras esteja pecando (tirando os playrs noob, que são outra história, mas esses você evita logo que subir do level 50, em média, que é o nível máximo que eles alcançam, vejo isso por experiência própria). Jogos off-line sempre vão existir, assim como players que agridem e fazem “bullying” nos outros players. É como na vida real, sempre vão existir aqueles que sabem se comportar e aqueles que simplismente são idiotas.
Porém, bons players não agridem outros players, mas o auxiliam ao perceber que estes são novatos, e este tipo de coisa que você verá nos jogos acima.

Eu também já joguei um pouco de pokemon, é um jogo com uma mecânica muito, muito simples, Na época do gamebou advanced, foi interessante bloquear o adversário em “stunlocking rotation” (técnica que você deixa seu adversário fora de ação por tontura, ou como é conhecido no pokemon “flinched”, se eu não me engano), fiquei admirado que não conheciam a técnica (e obviamente não tinham defesa). Venci um “lendário” com um dunsparce, ai desanimei do jogo.

(mais foi interessante ver o “perito” em pokemon mudar sua postura no decorrer da partida, lol)

Eu gostei muito do Elder Scrolls Online, porém acho também que deve existir uma versão off-line para passar o tempo. Mas o que faz nossa playerskill realmente desenvolver são os modos multiplayer.

Nirvanes

Yup, eles andam a correr muitos riscos!

tylarth

Claro, em tv’s e afins existem produtos da concorrência muito melhores. Na verdade não consigo pensar em nenhum produto com destaque actualmente da Sony que a concorrência não tenha um melhor na mesma gama.

Rmika

Mentira, ninguém rivaliza com a Sony, Panasonic e Phillips no que toca a televisores. Agora se disseres que os outros vendem mais porque são mais baratos, é diferente.

Nirvanes

É só má gestão. É como dizes, a Sony tem grandes produtos. Os ecrãs BRAVIA são do melhor que há.

Ryuseiken

Seja lá como for, está bem a nível de consolas e lançou-as cá e e em outros países que nem sabem quando vão cheirar a Xbox One.

Felipe Schneider

Uhum, a Sony é lixo baseado em que?

Dizer, meu caro, qualquer um diz o que quiser. Mas que o Wii-U possui um hardware inferior é matemática.

E ponto final.

_GM_

Quando se refere Sony, refere-se não apenas videojogos, mas também refere-se TV’s, filmes, músicas, e muitos outros departamentos.

Que a Sony está brutal no que toca a videojogos todos sabem. Mas nos outros ramos.. as coisas já não estão tão boas assim.

Felipe Schneider

As vendas de todas as companhias cairam em função das vendas da China, isso é fato. Mas para entender a situação da Sony, precisamos primeiro entender a situação da IBM.
Resumindo: A IBM foi a primeira produtora de computadores domésticos, e lucrou muito com isso (e ainda lucra), porém eu te pergunto: Quantos computadores fabricados pela IBM você já viu por aí? A unica amostra que vc tem da empresa é o IBM-PC-COMPATIBLE durante o boot (quando se liga) do computador.

A IBM lucra através de Royalties, e vai muito bem com isso. A Sony é proprietária do protocolo do DVD, BlueRay… Ela não vai quebrar mesmo que toda a produção seja direcionada para a China, muito pelo contrário, vai entrar de cabeça na produção de jogos, pra sorte de todos os gamers do mundo.

_GM_

Ninguém está aqui a dizer que a Sony vai quebrar… Simplesmente estou a dizer que as coisas também não estão boas para a Sony, apesar do ramo dos videojogos estar excelente.

Mas acredito que a Sony vai dar volta à situação. O mesmo digo sobre a Nintendo.

Felipe Schneider

Também acredito no mesmo, só me preocupa que a nintendo fique de fora da corrida dos consoles na nona geração. Acredito firmemente que antes do natal de 2014 veremos um wii-2u

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
40
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x