Sábados de Loucura #15 – AI Dungeon

E cá estamos de regresso. Com o site em baixo na semana passada não tive oportunidade de publicar um artigo. Mesmo com o site a regressar no Sábado não existia garantia de que este fosse ficar online pois ainda andava-mos a testar as coisas, e eu também estive ocupado durante esse dia todo, devido a isso acabei por não fazer nada.

Por isso vamos ignorar o facto de ter saltado um Sábado e dizer que a “login streak” continua no activo e sem problemas.

Estava com algumas ideias mas para hoje decidi fazer algo simples. Quantos de vocês conhecem AI Dungeon? Um jogo de texto grátis que tanto podem jogar no browser como em Mobile onde após escolherem umas categorias uma Inteligência Artificial irá criar uma história na qual podem interagir.

Decidi então experimentar, e como primeira tentativa escolhi o setting de “Fantasia” e a minha personagem como sendo um “Peasant”. Logo de imediato o texto, isto é, a AI, atira-me com uma rapariga que aproxima-se, diz o seu nome, e a história logo de imediato corta para o dia seguinte onde o seu pai morreu numa batalha.

Ora, o que faço com isto? Não conheço a moça, aparentemente o seu pai morreu de imediato, e ainda nem sei a situação deste mundo. Não interessa! Vamos lá consolar a Eliza.

Devo notar que a AI não é perfeita e faz vários erros, erros estes que por vezes tornam a história incoerente, e devido a isso fiz uso das ferramentas “Revert” e “Alter” para regressar à minha acção anterior ou mudar pequenos erros no texto.

Entretanto continuei com a ideia de passar tempo com Eliza. Era a única personagem que conhecia e queria saber o porquê de a AI a ter introduzido logo de imediato na história. após várias confusões com aquilo que a AI estava a escrever, incluindo o facto do retcon de afinal ter sido o meu pai que morreu na batalha e não o pai de Eliza (usei o Revert para manter a história coerente), finalmente cheguei ao passo seguinte.

Aparentemente comecei a viver com a Eliza? Não tenho ideia do que aconteceu, mas parece que vamos sair e passear um pouco. A ideia era de ir até ao campo e falar mais mas de repente a AI mete-me numa casa com a minha família… devia de usar o “Revert” mas… vamos ver onde isto vai parar.

Parece que o pai da minha personagem andou a chorar e não sei mais quê, bastante insistente em saber o porquê de eu ter saído de casa. Respondo que quero começar a viver sozinho mas o meu pai continua a insistir para que isso não aconteça. No final eu acabo por ganhar esta conversa, mas parece que o meu pai agora ficou zangado comigo, e por alguma razão Eliza está contente por a ter aceitado??? Como se diz, “Let’s roll with it.”

Após isso a AI decide adicionar soldados à história, que começam logo de imediato a atacar-me. No entanto consigo fugir e esconder-me com Eliza, e após umas quantas incoerências ambos acabam por mover-se para outra cidade.

Aqui é que a coisa fica estranha. Não tenho ideia do que a AI quer fazer e então decido meter como objectivo, para terminar a história, de criar uma família com Eliza. No entanto eis que surge um problema, cockblocking. A AI tenta fazer de tudo para evitar isso, ao ponto de ter criado Simon o Mago Alquimista que aparentemente lançou um feitiço contra mim para tornar-me infértil. A sua razão? Está apaixonado por mim. Eu nem o conheço.

A coisa fica confusa e a AI tenta forçar-me neste romance homossexual e a evitar que eu tenha um filho com Eliza. Mas após uma batalha árdua Simon foi preso e a magia que me tornava infértil foi retirada (e que por alguma razão fez crescer o meu cabelo). Foi nessa altura também que descobri que tinha o jogo em SFW, e pensei que talvez fosse esse o motivo de a AI não querer dar-me um filho. Decidi desactivar o modo “safe for work”.

Entretanto a AI decide induzir uma sequência de sonho onde os soldados regressam e começam a atacar tudo e todos, e uma voz na minha cabeça que me avisa para fugir. Decido ignorar isso e continuar com a minha missão, e não, as coisas não ficaram “calientes”. Mas finalmente aconteceu. E decidi terminar a história aí. Ah sim! Esqueci-me de referir que a AI andava sempre a insistir em tornar Eliza numa adolescente, honestamente nunca tive ideia da idade das personagens mas a AI estava muito insistente em que Eliza tivesse por volta de 14 anos.

Caso estejam interessados sempre podem ir a este link e experimentar o jogo por vocês mesmo. Apenas não esperem uma história coerente.

Vejam aqui os 5 artigos anteriores:

14 – Bandas e YouTube

13 – Minecraft

12 – Summer Pockets

11 – Artigos

10 – Remakes e remasters

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram