Pokémon GO é bem melhor sem Shinies

Desde que foi lançado em 2016, Pokémon GO tem vindo a evoluir de muitas formas, algumas delas positivas, outras muito longe disso. A Niantic não parece ser a melhor empresa no que toca a tomar decisões e costuma meter o pé no charco mais vezes do que o contrário.

Desta vez venho falar de uma coisa em que a Niantic (ao que podemos apurar) é totalmente alheia, mas que acaba por ser dos melhores e piores sistemas de Pokémon GO. Um sistema de pode manter o jogador ou tirar totalmente a vontade de jogar. Falo, como é óbvio, dos Shinies.

Em Pokémon GO o valor de um Shiny é totalmente diferente daquele que tem um nos jogos principais, isto porque os jogos têm um valor que representa aquilo que vão jogar e Shinies acabam por ser um elemento opcional. Em Pokémon GO são um dos grandes centros das mecânicas de jogo e por isso mesmo o foco anda muito em redor deles. Cada vez que há um evento, cada vez que um Pokémon é lançado ou uma temporada nova chega, algum shiny novo é sempre o destaque e o grande chamariz, já para não falar dos Dias de Comunidade e os grandes festivais como Pokémon Go Fest.

Por isso mesmo, o problema de primeiro mundo que vou falar hoje é um problema de Pokémon GO, porque os Shinies são um dos pilares do que é Pokémon GO e o que isto representa para os jogadores. É o grande chamariz e a das palavras mais usadas pela Niantic. Shiny está quase sempre colado em todos os catarzes e notícias do jogo.

Ninguém tem direito a ter todos os Shinies, mas todos têm direito a alguns Shinies, porque a raridade dos mesmos é bem diferente da dos jogos de Pokémon “a sério”. Por muito aleatório que seja, não deveria ser injusto ao ponto de frustrar os jogadores. Eu jogo para manter alguma cobertura do jogo, mas muitos têm vindo a desistir com o passar dos meses.

Mais uma vez! Estamos a falar de uma piegice, mas também faz sentido destacar problemas onde eles existem, sendo que Pokémon GO não é propriamente um passatempo totalmente gratuito. Não se esqueçam, mesmo que não gastem dinheiro, vocês são o produto e tempo é sempre dinheiro.

Claro que o título deste artigo foi escrito em formato de ironia, pois sabe quem joga ou já jogou Pokémon GO que uma das melhores sensações de jogo é encontrar um Shiny no Wild, numa Raid ou seja o que for. Claro que se torna bem mais vulgar num dia de comunidade ou evento, mas são momentos de realização e muitos dos shinies mais aleatórios ficam na nossa memória.

Por isso vou falar da minha experiência com Shinies em 2022, ano em que já voltei mais ao activo no jogo e onde o aligeirar da Pandemia já permite fazer mais passeios e actividades ao ar livre. Isto quer dizer que apanhei mais Shinies? Muito pelo contrário! Aliás, verifiquei que foi verdadeiramente desolador olhar para o histórico e ver o quão apertado estava o deposito de Shinies no lado da Niantic.

Sem contar com dias de comunidade e eventos especiais, o meu primeiro Shiny deste ano foi um Magnemite a 19 de Janeiro, depois tivemos vários dias de comunidade pelo caminho e mesmo jogando um mínimo de 10 minutos por dia, o meu Wild Shiny seguinte encontrado no Wild foi um Aron a 11 de Junho. Sim, quase SEIS meses depois. Desde essa altura até agora tive apenas mais dois Mewtwo Shiny em 20 raids (processo que pode ser considerado pago) e 3 Meltan nas caixas, ou seja, continuo seco de Shinies apanhados na Wild há quase um mês.

Antes da Pandemia, eu e alguns amigos tínhamos por habito comparar shinies quase a nível semanal. Quantos cada um tinha apanhado e havia sempre pelo menos 1 ou 2 por semana. Além disso, podiam ser shinies horríveis, mas havia sempre competição saudável para ver quem era o mais sortudo. A jogar quase a mesma quantidade de horas hoje em dia, passei de 1 shiny por semana para um de 6 em 6 meses?

A Niantic não é obrigada a dar Shinies, mas neste caso parece uma máquina de bolas surpresa imaginárias onde por mais que se continue a jogar, continua a sair bolas vazias. Onde está o apelo? Onde está a recompensa pelo trabalho? Eu sei que existem pessoas que devem estar a encontrar Shinies todas as semanas desde o início de 2022, mas isso não devia ser a excepção, devia ser a norma, pois o jogador sente-se recomepensado e vamos ser honestos, 4 shinies por mês são 48 Shinies por ano. Com repetidos, Shinies com IV diferentes e tudo mais, nunca iriam estar a dar nada de mão beijada ao jogador.

Por isso mesmo, quanto menos vezes vir estrelas no ecrã a aparecer de forma aleatória, menos vontade vou querer de carregar nos bichos e quanto menos eventos existir, ainda menos hipóteses vou ter. Isto é uma realidade que a Niantic não compreende porque não quer, mas sim, porque não precisa.

Shinies fazem de Pokémon GO um jogo melhor e não há como negar isso.

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram