Metal Gear Solid 5: The Phantom Pain segue um caminho apesar de ter mundo aberto

Para todos aqueles que viram os trailers mais recentes de Metal Gear Solid 5: The Phantom Pain, não existem dúvidas de que o mundo pode ser navegado tal como qualquer outro mundo aberto.

Porém e segundo contou Hideo Kojima à revista Famitsu, esse mundo pode existir, mas a história e os objectivos serão bastante claros e directos.

“O mapa do jogo é um mundo aberto e têm a liberdade dessa forma, mas em MGS5, o vosso objectivo é claro. Pode ser algo como ajudar alguém, destruir esta coisa ou roubar informação neste lugar. Algumas missões até vão ter tempo limite.”

“No Metal Gear Solid até agora, construíamos o interior que estavam a infiltrar. Como lá chegavam era mostrado numa cinemática e o jogador estava à porta de entrada de um momento para o outro. Quando acabavam, havia outra cinemática, um helicóptero ou algo do género vinha e vocês fugiam.”

“Não é que os jogos lineares sejam maus, mas é divertido se forem vocês a pensar na forma como infiltrar, que tipo de equipamento trazem e como fogem. Acho que a forma como o MGS é combinado com mundo aberto é algo que ainda não conseguímos comunicar muito bem.”

Gostam desta abordagem e escolha possibilitada pelo mundo aberto de Metal Gear Solid 5: The Phantom Pain? Deixem os vossos comentários em baixo.

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram