Game of Thrones T6 – Resumo “Home”

game-of-thrones-t6-home-00-pn

AVISO: Este artigo contém spoilers do 2º episódio da temporada 6 de Game of Thrones. Se ainda não o viram, voltem aqui após o terem feito. Não me culpem se ficarem a saber antes do tempo que o Jon Snow recebe um corte de cabelo novo.

Depois de ser feito o ponto da situação do fim da temporada anterior, este novo episódio de Game of Thrones é um pouco mais longo do que o anterior e oferece vários momentos interessantes. Conta com o regresso de algumas personagens que já não vemos há algum tempo, mais mortes inesperadas, e ainda, a confirmação de que Jon Snow está mesmo de volta, o que deixou vários fãs da personagem bastante contentes, e os outros chateados por saberem antes do tempo (obrigado, malta dos spoilers).

O episódio começa com Brandon Stark após uma longa ausência na série, já que não tínhamos notícias sobre ele, Hodor e Meera desde o final da 4ª temporada. Durante todo este tempo parece que o “Corvo Com Três Olhos” meteu Bran a jogar Assassin’s Creed e agora ele é capaz de reviver as memórias do seu pai. Em vez de um mero flashback, Bran testemunha em primeira mão o passado de Ned Stark enquanto era uma criança e a sua tia Lyanna ainda estava viva. Até descobrimos que o nome verdadeiro de Hodor é Wylis e ele conseguia falar em condições antes.

Este novo poder intrigante de Bran tem imenso potencial, uma vez que ele é capaz de ser a única personagem da série com a possibilidade de revelar algumas verdades perdidas no tempo. No entanto, o Corvo avisa-o para não abusar muito deste poder e Meera começa a ficar farta de estar debaixo de uma árvore. E quem é aquela outra moça com eles, uma Filha da Floresta? Eu quero ver mais dela!

game-of-thrones-t6-home-01-pn

Em Castle BlackAlliser Thorne e o resto da Patrulha da Noite está prestes a arrombar a porta do quarto onde o cadáver do Jon Snow se encontra. Enquanto o Cebolas e os outros preparam-se para o pior, surgem dezenas de selvagens para ajudar, incluindo um gigante que aproveita para aplicar um Fatality ao infeliz que decidiu disparar-lhe um flecha. Thorne é preso e o Cebolas está a salvo, mas o Jon Snow continua morto. Pelo menos por enquanto…

Continuamos para King’s Landing onde vemos Frankentanha (aceito sugestões para o nome) também a aplicar Fatalities aos infelizes que decidem falar mal da Cersei. Parece que o novo guarda-costas dela demonstra ter alguma inteligência e não é um mero morto-vivo gigante. Contudo, Cersei é impedida pelos guardas do rei de sair do castelo para o funeral da sua filha, e Jaime Lannister tem uma conversa interessante com o Alto Pardal.

Rei Tommen pede perdão a sua mãe, reconhecendo o quão inútil ele é, e pede-lhe ajuda para ser mais forte. Enquanto alguns podem ver isto como um momento de ternura, eu vejo a Cersei a voltar a ter controlo sobre o rei de Westeros. É melhor os Pardais estarem atentos no próximo episódio.

game-of-thrones-t6-home-02-pn

Para os lados de Esos, voltamos a Meereen com Tyrion a fazer novamente piadas sobre eunucos e Varys a pensar em piadas de anões. Para além da frota queimada, as cidades libertadas por Daenerys voltaram a ser controladas pelos traficantes de escravos. No meio de tantas más notícias, Tyrion acha que é uma boa ideia libertar os dois dragões que estão presos em Meereen.

Eu não me recordo em que ocasião isto é revelado na série, mas sempre soube que Tyrion teve um fascínio por dragões. Por isso, o seu momento não é só bom por ter dragões a aparecer, mas também por vermos Tyrion a ganhar alguns Friendship Points com eles. Será que vamos ver um anão a voar num dragão nesta temporada?

Passamos muito rapidinho por Braavos onde Arya volta a ser testada, desta vez por Jaqen H’ghar. Apesar de um homem oferecer-lhe comida, abrigo e a sua visão de volta, uma rapariga continua a dizer que não tem nome e que não é ninguém. Isto parece ser o suficiente para convencer um homem de dar uma segunda oportunidade a uma rapariga que não terá de ser mais uma pedinte.

game-of-thrones-t6-home-03-pn

Voltamos para Westeros com a nossa besta favorita em Winterfell que fica a saber do nascimento do seu novo irmão. Já seria de esperar que Ramsay faria alguma coisa quanto ao assunto, mas não me ocorreu que faria sentido (na lógica do Ramsay) em matar o seu pai primeiro. Em seguida, segue em eliminar Lady Walda e o seu recém-nascido no canil – Ramsay está a investir a sério no mercado de comida para cão. Agora que é o novo lorde, parece que planeia encontrar Sansa (eu vou parar de chamá-la Sonsa) em Castle Black e quer aproveitar para eliminar Jon Snow.

Por falar na Sansa, passamos um pouco de tempo com ela enquanto segue para a Muralha à procura de proteção dos Bolton. Ela fica a saber que a sua irmã ainda anda por aí segundo a Brienne, e que continua a vestir-se como um rapaz. No entanto, Theon Greyjoy decide voltar a casa nas Ilhas de Ferro, uma vez que sente não merecer estar mais com os Stark após traí-los tantas vezes.

E por falar nas Ilhas de Ferros, a terra onde as pessoas cheiram a bacalhau, voltamos a Pyke após um longo tempo sem notícias na temporada anterior. As coisas não parecem estar a correr bem por aqueles lados e somos introduzidos a uma nova personagem que entra literalmente a matar nesta temporada. Adeus lorde Balon e bem-vindo Euron Greyjoy, o auto-intitulado Deus Afogado/Tempestade. Espero que isto significa também que vamos ver mais da Yara nos próximos episódios, eu sempre gostei da personagem.

game-of-thrones-t6-home-04-pn

Para terminar, voltamos a Castle Black onde o Cebolas convence Melisandre a tentar fazer um milagre para trazer Jon Snow de volta. Apesar de não estar muito convencida, ela limpa o corpo do Jon, cortar um pouco do cabelo aqui, uns pêlos ali, e profere algumas palavras que ninguém percebe. Quando nada acontece, cada pessoa presente no quarto começa a sair um a um, ficando apenas o corpo imóvel de Jon e Ghost.

Mesmo já sabendo que o significava a reação de Ghost – afinal ele conhece Jon há mais tempo – eu até apanhei um pequeno susto quando Jon Snow voltou à vida. Vai ser interessante ver o que acontece a seguir quando Davos, Melisandre e os outros descobrirem que ele já não está morto. A única coisa que peço é ver a cabeça decapitada do Olly a rebolar na neve no início do próximo episódio. Moral da história: se querem ressuscitar alguém, basta dizer “se faz favor”.

Avaliação: bom
Nº de morte: 7 (-1)
Nível de nudez: necrofilia

 

O que acharam deste segundo episódio? Sentiram a falta da Daenerys? Não se esqueçam de comentar e cá estarei de voltar para falar do próximo episódio, “Oathbreaker“. Até lá, fiquem com uma gif do Ghost.

Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
r2

Quer dizer Jaqen H’ghar sabes escrever mas Brandon já não? xD
Quanto ao episódio, achei-o bem melhor que o primeiro, perdi noção do tempo a passar e tudo.
A Melisandre é como aqueles colegas que se tinha no secundário que diziam que iam ter negativa no teste e depois sacavam um 20.
Acho que Montanhastein seria melhor ahah

Kanudo

É a diferente de um nome que pesquisas no Google para certificar que está bem e outro que não.
Essa é a comparação perfeita para a Melisandre neste episódio xD

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
2
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x