Elden Ring irá beneficiar alguma coisa com a presença de George R.R. Martin?

Elden Ring é um dos grandes jogos do próximo ano de 2022, e tal como muitos de você estou a sofrer por antecipação do que será lançado. O jogo foi anunciado na E3 de 2019 e destacou-se por ser um jogo que contaria com a participação do escritor George R.R. Martin.

A From Software criou um estilo próprio de RPGs que atraiu inúmeros fãs, fosse na série Souls, como em BloodBorne ou até Sekiro. Toda a fórmula dos jogos deste estúdio é criada de uma forma meticulosa que acaba por entranhar no jogador de uma forma bastante natural.

Toda a jogabilidade e a sinergia entre o jogador e o jogo ganham proporções tão elevadas, que quase todos os restantes elementos perdem um pouco de destaque, como é o caso da narrativa, das personagens e até do lore. Todas estas decisões são refletidas e executadas pela From Software, e penso que nenhum de nós se queixa disso.

Se usarmos a série Souls como exemplo, vemos que as nossas maiores memórias advém de momentos específicos em que levamos tareia de um inimigo básico ou então dos detalhes grotescos dos bosses, dificilmente iremos lembrar de que o jogo decorre em Lordran, do nome alguns ilustres como Nito, ou da natureza críptica de toda a história da série Souls.

Dito isto, George R.R. Martin é um escritor que, tal como já foi comprovado em Game of Thrones, tem um enorme potencial em criar personagens com vários traços característicos e um mundo rico como pano de fundo. As histórias e a volatilidade das suas histórias é o que mantém os leitores intrigados, mas penso que este potencial será desperdiçado em Elden Ring.

Tal como já foi afirmado pela From Software, Martin não irá criar a história do jogo, mas sim o mundo envolvente. A contribuição de Martin poderá ser vista em algumas das localizações e o trabalho poderá afectar alguns aspectos da direcção artística, mas é até aí que a influência do escritor abrange.

Verdade seja dita que isto é um jogo da From Software com a colaboração de George R.R. Martin e não o contrário, mas na minha opinião penso que Elden Ring irá beneficiar mais pela associação do jogo com o escritor, do que propriamente do conteúdo que será produzido.

Não criticando as capacidades da pessoa em questão, mas eu acho que o trabalho feito por Martin acabará por “passar um pouco lado” do jogo em si dado à natureza dos jogos da From Software e esta será uma colaboração pouco impactante.

Elden Ring será lançado para PC, PS4, PS5, Xbox One e Xbox Series no dia 22 de Janeiro.

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram