Disney mudou alguns filmes do estúdio Ghibli sem permissão

Um executivo do Studio Ghibli, Steve Alpert revelou que a Disney editou vários dos seus filmes, sem permissão. Alpert foi líder da divisão internacional deste estúdio, entre 1996 e 2011.

Em 1996, uma companhia aliada do Studio Ghibli, o Tokuka Shoten, entrou numa parceria com o Walt Disney Studios, juntamente com a Buena Vista Picture, ficando  este último, como o único distribuidor internacional dos filmes animados.

Numa entrevista recente, Alpert recordou o seu tempo enquanto membro da divisão internacional do estúdio, via Cartoon Brew. Neste sentido, revelou a origem da política “no cuts“, enraizada numa discussão com Harvey Weinstein, na altura líder da Miramax, acerca da sua edição do filme Princess Mononoke, o qual queria transformá-lo, de modo a ficar mais “marketable” para as audiências americanas.

Apesar da resistência do Studio Ghibli, a Disney alterou este e outros trabalhos do mesmo sem a sua devida permissão. Alpert revelou que a versão inglesa de Kiki’s Delivery Service lançada pela Disney em 1998, adicionou música, efeitos sonoro e diálogo, derespeitando o contrato assinado com o Studio Ghibli.

João Luzio
Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram