Director de The Last Of Us Part II comenta sobre as controvérsias do jogo

O director e igualmente argumentista da história de The Last Of Us Part II, Neil Druckmann tomou conhecimento do descontentamento de muitos fãs e jogadores face a este título. Neste sentido, no podcast de Reggie Fils-Aime (antigo presidente da Nintendo dos EUA), Druckmann teve o seguinte a dizer:

Eu creio que temos de criar uma separação, ao dizermos, nós fizemos este jogo, nós acreditamos neste jogo, nós estamos orgulhosos com o jogo, agora que saiu. Não importa qual a reação que as pessoas tenham, quer gostem ou não, isso é justo. É a reação deles e não há como discutir sobre isso. As outras coisas, que se referem a conteúdo de ódio, é um pouco mais díficil. É especialmente díficil quando eu vejo isso acontecer com membros da equipa ou com membros do elenco [cast] que têm o papel de uma determinada personagem no jogo.

Mais adiante, na conversa, Neil Druckmann acrescentou:

Nós temos uma atriz, que tem recebido coisas horríveis e más, devido a uma personagem fictícia, que ela interpreta no jogo. Por um lado, eu tento ignorar o máximo que posso. Mas quando as coisas escalam a um nível sério, há certos protocolos de segurança que nós tomamos, e reportamos às autoridades competentes. E a partir daí tentamos focarmos nos positivos e distrairmo-nos com outras coisas. Mas é como é a realidade.

Apesar das controvérsias, The Last Of Us Part II vendeu quatro milhões de unidades nos seus primeiros três dias.

João Luzio
Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram