Análise – WRC 9

WRC 9 já chegou a KT Racing tem aqui uma vez mais a chance de tentar roubar a coroa dos jogos de Rally. Ter a licença oficial é um grande trunfo, mas há aqui uma série de passos dados para trás que o prejudica em grande medida.

Temos de reconhecer, os jogos de WRC nunca penderam totalmente para a simulação de condução, o que fazia deles propostas que conseguiam agradar a qualquer jogador interessado em jogos de corridas. Normalmente, a vertente arcade era no fim de contas quem ganhava, oferecendo desafio e gratificação. O facto deste ano ficar totalmente diluído, faz com que o jogo seja bastante frustrante durante a jogabilidade e não só.

Somos brindados logo a início com uma série de menus organizados como uma espécie de FIFA. É simples, bem organizado, mas algumas das opções parecem fragmentadas, como se estivessem perdidas e colocadas lá por não ter espaço noutra tabela. Durante os menus somos acompanhados de uma série de músicas minimalistas que encaixam bastante bem e criam o ambiente certo.

WRC 9 oferece uma boa variedade de modos, incluindo a carreira, temporadas, corridas livres, clubes e online com campeonatos ou rallies específicos. Por isso fica de fora uma das minhas possibilidades favoritas, a de criar rallies totalmente personalizados por etapas. O mais próximo disso que temos é o de correr em cada pista com opção de alterar o tempo do dia e as condições climatéricas.

Como é natural, comecei pelo modo carreira e dei logo de caras com uma das primeiras limitações. WRC 9 tenta sempre limitar o acesso à maioria das opções. Querem fazer carreira? Estão limitados a certas opções de carros e companhias. Não há cá hipótese de começar logo nas grandes competições, algo que até é imposto nas temporadas sem grande sentido.

Fiquei bastante agradado com a forma como a carreira está montada e como é possível gerir a sua evolução com a nossa própria melhoria. O que não achei tão bem foi ser atirado de imediato para rallies com várias etapas numa das piores condições de terreno, nomeadamente, gelo e neve da Suécia. Não era mais interessante arriscar com Japão ou Alemanha onde existe mais alcatrão limpo? Mas não se precisam de preocupar tanto com isso afinal, pois faça chuva ou sol, ficar dentro da pista é o maior desafio.

O grande problema com WRC 9 é que tudo parece coberto de manteiga e o travão é o nosso maior inimigo. Como todos sabem, Rally implica ao condutor ir de ponto A a ponto B, o mais depressa possível e evitar partir o carro pelo caminho. Se isso é o objectivo, porque é que parece que é praticamente impossível cumprir aqui sem conhecer as pistas ao milímetro, ter horas de experiência com um carro e rezar para que não aconteça nenhum azar pelo caminho? E quando digo azar, pode ser desde quebras de fluídez até um toque suave no analógico.

Felizmente existe termo de comparação e esse é Dirt Rally, onde a dificuldade é impiedosa, mas senti que estava quase sempre em controlo da minha viatura. Em WRC 9, se damos um pouco mais de velocidade e por um deslize temos de corrigir trajectória ou travar, os carros fogem mais do que o Lancia Stratos do clássico Sega Rally. A frustração é constante pois nunca sei para que lado vai pender, por isso passava maior parte do tempo a desacelerar até à velocidade pretendida e substituir o travão por cheiros ligeiros de acelerador.

Além de não ter noção exacta da segurança que cada carro me pode oferecer a qualquer momento, é difícil estar ao nível da exigência de tempos da maioria das pistas. Tentei abordar as provas com foco nos tempos e nas indicações do co-piloto e senti sempre que me espetava mais do que devia se seguisse as notas à risca, no entanto, correr com foco e em segurança deixava-me quase sempre no fundo da tabela. Afinal em que ficamos? No domínio entre a confusão e a frustração.

A juntar a isto, WRC 9 sofre com bugs graves de funcionamento. Não só apanhei sequências em que o som ficava preso e repetia sem parar, como o jogo foi literalmente desligado com erros. A primeira vez que isto aconteceu foi perto do final de uma prova quase perfeita, o que me fez desistir do jogo durante umas boas horas. Já passaram vários dias desde o lançamento do jogo, como é que estes bugs ainda cá estão?

 

A nível visual, WRC 9 é um jogo bastante interessante e bonito, mas mais quando o carro está parado do que a conduzir. A partir do momento em que arrancam e o carro começa a ganhar velocidade, a fluídez desce de imediato e tudo em redor parece muito mais esborratado em vez de apenas parecer que as coisas estão a passar por nós com efeito de velocidade.

Os carros estão bem trabalhados e detalhados, mas tanto eles como as pistas acabam por ter uma espécie de efeito granulado por cima, que não é popriamente ajudado pela saturação das cores e os contrastes menos limpos. De qualquer forma, tenho de destacar os efeitos climatéricos e corridas à noite que parecem muito bons. Longe do que já foi visto em Driveclub, mas bons na mesma. O barulho dos carros é também bastante bom e dentro do que já tinha sido oferecido pela série, mas alguns deles ainda continuam a soar mais abafados do que deviam. E não nos podemos esquecer dos tais bugs sonoros, certo?

Com uma carreira interessante e uma série de desafios marcados por tempo, é claro que existe aqui muito para fazer e existem objectivos a longo prazo, no entanto, se não fosse pelo facto de o estar a analisar e também por gostar tanto de WRC, que teria desistido dele mais cedo em favor de outros jogos que tenho para jogar.

Quando um jogo me faz colocar tantas questões para as quais não existem respostas, é sinal de que estou a perder o meu tempo e como tal, não vou dedicar largas somas de horas a tentar dominar algo para obter alívio em vez de gratificação ocasional. Quando a culpa é nossa e sabemos que podemos fazer melhor, então existe um motivo para ser o melhor e conseguir bater todos os obstáculos. Em WRC 9, o motivo para ser melhor apenas leva à frustração e esse não é o caminho a seguir. Um passo atrás em relação ao ano anterior.

Positivo:

  • Licença oficial
  • Organização da carreira
  • Várias localizações para correr
  • Presença das diversas classes

Negativo:

  • Condução pouco precisa
  • Pistas banhadas em manteiga
  • Pouca liberdade para personalizar as competições
  • Visual esborratado
  • Quebras de fluídez
  • Bugs sonoros que mandam o jogo a baixo

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram