Análise – White Day VR: The Courage Test

  • Plataformas: PC (VR)
  • Versão de Análise: PC (VR)
  • Informação Adicional: Testado com o HTC Vive. Capturas de vídeo retiradas durante as sessões de jogo.

Este ano joguei tanto Gal*Gun 2 VR como Half-Life: Alyx, e aquilo que tenho a dizer destas experiências é que o género de shooter é bom em termos de jogabilidade com dispositivos VR, mas se existe um género que funciona bem em VR no que toca a imersão este é certamente o género de horror.

White Day VR: The Courage Test foi originalmente lançado como uma experiência de horror num parque temático de VR na Coreia, chegando agora até aos restantes jogadores que possuam um dispositivo VR (compatível apenas com HTC Vive) em casa. White Day VR: The Courage Test é uma pequena experiência com quase dez minutos onde o jogador regressa a Yeondu High School para fazer parte de um teste de coragem do clube de oculto.

Este teste tem lugar numa sala fechada, com o jogador a ter cinco minutos para encontrar 15 objectos no total. Enquanto o jogador vai explorando a sala e procurando pelos items em questão, vários eventos sobrenaturais vão ocorrendo como objectos a caírem das prateleiras, sons estranhos ou até seres do além que vão aparecendo e desaparecendo. White Day VR: The Courage Test não faz grande uso de jump scares, focando-se mais em criar um ambiente arrepiante, em especial com o seu trabalho sonoro.

Quem já teve a oportunidade em testar alguns jogos VR sabe que por vezes os gráficos não são os melhores, e enquanto que fiquei bastante surpreendido com a qualidade visual de Half-Life: Alyx, White Day VR: The Courage Test não lhe fica atrás. Tendo em conta que é um jogo curto existe mais oportunidade de limar as arestas e tornar o visual mais nítido, e mesmo que na sua maioria estejamos no escuro a sua qualidade mantém-se, sem a falta de luz intrometer-se muito na visão do jogador ao contrário de jogos não VR onde por vezes é necessário aumentar a nítidez até ao máximo e mesmo assim mal se consegue ver o que está no ecrã.

Apesar de ser bastante curto, White Day VR: The Courage Test tem um pouco de história, embora seja tudo mínimo, incluindo os dois finais diferentes presentes no jogo dependendo da quantidade de objectos que o jogador encontra. Tendo em conta que era uma experiência para um parque temático faz sentido o que somos apresentados, mas podia ter sido aproveitada a oportunidade para acrescentar outros elementos para esta versão do jogo.

White Day VR: The Courage Test é bastante simples e acaba por ser a 100% uma experiência VR, no entanto possui algumas ideias interessantes e que gostaria de ver em mais detalhe. Mesmo que um próximo jogo faça novamente uso da mesma ideia, um maior tempo limite e mais oportunidades de explorar outros cenários daria uma melhor experiência, embora o ideal fosse mesmo criar uma história completa e um jogo mais duradouro. O ambiente que foi conseguido com o trabalho sonoro é mais do que suficiente para criar um jogo com tensão e que fará todos os sentidos estarem em alerta.

Positivo:

  • Bom trabalho sonoro
  • Tem bom aspecto
  • Consegue ser arrepiante
  • É uma ideia interessante…

Negativo:

  • …mas não passa de uma experiência VR
  • Demasiado curto

Latest posts by Mathias Marques (see all)
Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram