Análise – Watch Dogs

watch-dogs-analise-pn_00001

Quando Watch Dogs foi originalmente revelado na E3 como um dos grandes segredos da Ubisoft, a reacção dos jogadores foi um misto entre espanto e um hype tremendo. O conceito parecia muito bom e o visual era realmente arrebatador.

Vários anos depois, milhares de imagens e centenas de trailers depois, Watch Dogs era certamente um dos jogos mais aguardados para 2014. O jogo já chegou e muitos já o exploraram até ao tutano. Mas será que é realmente o jogo que prometia na E3?

WATCH_DOGS™_20140608183114

Watch Dogs conta a história de Aiden Pearce, um hacker e vigilante que se vai envolver ainda mais com este mundo obscuro após a morte da sua sobrinha durante atentado feito contra a sua pessoa.

Aiden acarreta as culpas do sucedido e promete vingança contra quem encomendou o assassinato. Felizmente, Aiden é um hacker e lutador experiente, o que lhe permite explorar o mundo do crime de Chicago e descobrir a par e passo, as pistas necessárias para chegar aos seus objectivos.

WATCH_DOGS™_20140608192729

Watch Dogs prometia ser uma aventura com mundo aberto ao estilo GTA onde seria possível interagir com o mundo, fazendo hacking em tempo real. Bem, a Ubisoft conseguiu realmente cumprir o seu objectivo, mesmo que por vezes este pareça algo limitado naquilo que permite fazer.

As missões são variadas e com diversos estilos de objectivos mas no global, estas podem ser normalmente feitas de 3 formas, com inflitração furtiva, entrar a matar com arma em punho ou através de hacking, algumas requerem mais que uma opção, mas a escolha parte quase sempre do jogador.

WATCH_DOGS™_20140608191727

Apesar da inflitração furtiva e tiroteios serem bastante competentes e divertidos, o hacking acaba por ser uma boa introdução e uma das mais recompensadoras. Na maioria dos casos, podem aceder a câmaras de vigilância ou dos guardas, activar armadilhas ou distrações e com muito jeito e atenção, abrir todas as portas e fazer hacking ao objectivo, sem ser preciso entrar na zona de acção. Quando isto acontece, vão sentir-se extremamente inteligentes e ver Watch Dogs como um algo inovador.

O problema de Watch Dogs passa mesmo pelas limitações do que é possível fazer. Existem inúmeras missões principais e secundárias, assim como mini-jogos, objectivos para recolher e afins, de qualquer forma, a forma de os realizar muda muito pouco e seja num tiroteio ou a fugir à polícia, os métodos são sempre os mesmos e vão dar por vocês a querer usar os mais eficazes, mesmo que seja sempre um desactivar de semáforos ou o rebentar com uma conduta de gás.

WATCH_DOGS™_20140611214606

De qualquer forma, este não é um mal apenas de Watch Dogs, é um mal da maioria dos jogos em mundo aberto que tentam sempre incluir o máximo de actividades possíveis, embora estas sejam por vezes demasiado repetitivas. Vendo pelo lado positivo, quando feitas de forma intercalada, estas são uma boa forma de passar o tempo, ganhar mais experiência e desbloquear novas coisas, o que aumenta a longevidade de forma brutal.

A condução é bastante sólida e existe uma boa variedade de veículos para usar, desde carros, a motas e barcos. Os fãs de GTA vão sentir-se imediatamente em casa e Chicago é uma cidade bastante grande, pronta a ser explorada e percorrida a vosso bel-prazer.

WATCH_DOGS™_20140611170752

Algo que Watch Dogs faz bem são os pequenos detalhes. Não só a história e as personagens principais são bastante boas e sólidas, como a própria Chicago é um mar de pequenos pormenores que ajudam a fazer um grande jogo. Ao andar pelas ruas, as pessoas reagem à vossa passagem, chamam a polícia caso tenham feito algo perigoso e vocês podem explorar as suas vidas pessoais, ouvindo conversas pelo telemóvel, ou lendo mensagens. A quantidade de texto e diálogos é verdadeiramente massiva e ajuda a criar um mundo ainda mais vasto e interessante.

Além da campanha, Watch Dogs inclui ainda um modo online em tempo real, onde podem invadir os jogos dos outros jogadores para fazer hacking, serem vocês os invadidos, participar em corridas, entre outras coisas. O facto do online ser feito em tempo real é uma mais valia e é algo que pode acontecer a qualquer momento caso o permitam.

WATCH_DOGS™_20140608214001

Algo que adorei são os inúmeros mini-jogos adicionais que foram incluídos. Estes são vários e mudam o jogo completamente para algo diferente, como um jogo de acção onde disparam contra vírus digitais que invadem as ruas, ou um jogo ao estilo Carmaggedon onde precisam de atropelar o máximo de espíritos para manter combos. Estes jogos são extremamente divertidos e desafiantes, por isso é uma mais valia.

Na sua apresentação da E3, Watch Dogs mostrou que ia aproveitar a nova geração de uma forma impressionante. Pois bem, embora a versão PS4 não esteja tão boa quanto os vídeos originais, o resultado não deixa de ser bastante positivo e impressionante em muitos momentos.

WATCH_DOGS™_20140608195554

A cidade de Chicago está viva e cheia de detalhes, as personagens englobam um bom detalhe e felizmente, os modelos faciais estão bem longe das estranhas batatas dos jogos de Assassin’s Creed, por isso vamos esperar que Unity siga por este caminho.

Mas é mais uma vez pelos pormenores que Watch Dogs consegue ficar por cima. Visitar os subúrbios da cidade permite ver casas com erva a sair de todos os passeios e vedações gastas. Os efeitos de luz do por do sol na água ou nos objectos é fantástico, assim como os efeitos climatéricos. Sim, eu sei que os reflexos das janelas não são os reais e que até GTA 4 fez algumas coisas bem melhor, mas isso não tira mérito a Watch Dogs em muitas coisas que faz bem sendo o primeiro jogo em mundo aberto da nova geração.

[Todas as imagens presentes nesta análise foram captadas durante as nossas sessões de jogo na versão PS4]

As vozes escolhidas para as personagens principais e os seus actores estão bastante bem e só as vozes ou comentários de certos pedestres é que podiam parecer menos forçadas. Já no que toca à banda sonora, as músicas do jogo em si são fantásticas, deixando as músicas licenciadas que ouvem no rádio ao gosto de cada um.

É verdade que Watch Dogs fica um pouco aquém daquilo que mostrou no seu primeiro trailer, mas o jogo final também engloba muita coisa boa que não vimos nessa altura. Eu passei um bom momento com Watch Dogs e não podia estar mais contente com o resultado final. Se conseguirem ver além dos objectivos mais repetitivos e algumas falhas no departamento visual, então Watch Dogs vai encher-vos as medidas.

Vejam também a nossa vídeo-análise de Watch Dogs!

Positivo:

  • A introdução do hacking abre novas portaspn-recomendado-ana
  • Opção na abordagem às missões
  • História e personagens interessantes
  • Chicago é uma cidade viva
  • Os pequenos pormenores das conversas e mensagens
  • Muitas missões e extras de luxo
  • Boa demonstração da nova geração em mundo aberto

Negativo:

  • Missões alternativas repetitivas
  • Tempos de loading
  • Opções visuais estranhas
  • Hacking podia ter mais opções

pn-muitobom-ana

Latest posts by Daniel Silvestre (see all)
Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram