Análise – Verdade

Esta análise contém Spoilers dado que o filme retrata eventos reais decorridos em 2004.

Existem filmes que tendem a surpreender-me pela positiva, especialmente quando não sabemos nada sobre eles antes de entrar na sala de cinema, esse foi o caso desta filme “Verdade“. Depois de sair da sala de cinema fiz uma pesquisa sobre o que realmente aconteceu em redor do mesmo para conseguir ter uma melhor ideia sobre as circunstâncias relatadas. Sendo Verdade um filme sobre o jornalismo americano, as realidades que estão em causa distanciam-nos mas a mensagem é universal: a coragem de perguntar e as consequências inerentes às questões.

Todos já ouvimos falar em jornalistas com carreiras destruídas pelo seu trabalho, por vezes concordamos que tal se deveu a um mau trabalho, outras vezes apercebemo-nos que poderá existir ali algo oculto que entra em acção e Verdade retrata isso mesmo da perspectiva do jornalista. Esse papel pertence a Cate Blanchett como Mary Mapes a jornalista que ficou conhecida por algumas das reportagens e acabou por ver a sua carreira destruída pela reportagem em causa neste filme. Esta parte não é segredo para ninguém até porque o filme se baseia num livro lançado pela mesma em 2005, o que torna este filme em algo que deve ser visto é a mensagem que passa.

Apesar de a maioria dos actores presentes neste filme fazerem um grande trabalho e de a ideia de como as suas vidas são afectadas pelo trabalho ser transparente, não consegui deixar de reparar em alguns planos que parecem estar fora do sítio. O resultado geral da coerência entre planos não é o melhor, apesar de felizmente, a história aqui contada não sofrer com isso. Este filme preocupa-se em passar o modo como a peça jornalística é construída dando especial atenção aos pontos que mais tarde são focados como as falhas que levam ao drama das vidas de todos os presentes nessa mesma construção.

pn ana verdade 1

O ano é 2004 e estamos numa época de campanha eleitoral que termina com a re-eleição de George W. Bush como presidente dos Estados Unidos da América. A peça tem como tema a forma como o Presidente se desvia dos seus deveres militares de 1968 a 1974 durante a guerra do Vietname. No entanto dado o período de eleições, uma peça destas causará certamente danos e após a emissão da peça jornalística no espaço “60 minutos” as críticas vindas de todo o género de fontes começam a irromper e algumas das alegações feitas durante a peça são postas em causa.

A equipa por trás da peça começa de imediato a trabalhar na defesa da reportagem que conta também com um nome sonante do jornalismo americano, Dan Rather interpretado por Robert Redford. Estas tentativas de defesa acabam por se tornar cada vez mais complicadas e apesar do filme nos dar a ideia de que todas elas foram defendidas, as atitudes tomadas pelos superiores culminam com a destruição da mesma.

De imediato comecei a sentir-me ansioso pelo facto de estar a ver algo real, algo que realmente aconteceu, esse sentimento não me abandonou durante o resto do filme. A ideia de que alguém nos consegue destruir a carreira simplesmente porque colocamos em causa algumas questões que não são claras aflije-me. É como se a ditadura estivesse presente de forma constante com uma máscara de liberdade. Como se a liberdade de perguntar e procurar respostas fosse bloqueada por alguém que não quer ver um facto revelado.

pn ana verdade 2

Mesmo que Verdade esteja a pintar um cenário demasiado favorável e nos esteja a esconder detalhes, a ideia da censura e consequências da verdade, passa com toda a legitimidade. Nisso o filme tem todo o mérito, na transmissão da mensagem. Mesmo que esta fosse uma história fictícia, facilmente a podemos tornar numa realidade. Se olharmos em volta na nossa actualidade vemos verdades e mentiras na política que são autênticas casas de poder, até à pouco tempo quase inabaláveis, a terem os seus residentes a serem julgados.

Verdade é a história de como a realidade por vezes é assaltada por situações que parecem saídas da ficção e de como a profissão pode afectar directamente a nossa vida pessoal. No geral é um filme que vem chamar a atenção do público para um caso de possível injustiça e por essa razão deve ser visto ou reconhecido e todos devem tomar nota do caso. Poderão não o fazer através do filme uma vez que uma pesquisa rápida vos consegue colocar a par dos acontecimentos. Se tiverem oportunidade, Verdade é um bom filme para espicaçar a mente e provocar a curiosidade, apesar de não ser obrigatório cumpre o seu papel como chamariz e entretém para além da sua duração.

Positivo

  • Mensagem poderosa
  • Cate Blanchett assume as rédeas do enredo de forma brilhante
  • Quase inexistência de tempos mortos
  • Deixa-nos a pensar sobre o tema

Negativo

  • Alguns planos “menos bons”
  • Falta aqui um contraponto mais forte

pn-muito-bom-2016-3

Latest posts by Alexandre Barbosa (see all)
Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Zalphor

http://www.imdb.com/title/tt1216491/

Se gostaste desse, vê o link em cima do ‘Kill the Messenger’ (2014)

http://www.imdb.com/title/tt0399295/?ref_=nv_sr_1
Este é igualmente bom ou melhor, e provavelmente até já podes ter visto na TV como é de 2005, chama-se ‘Lord of War’ e é terrivelmente real, segue a mesma premissa de impunidade mas vai um pouco mais longe.

Zalphor

http://www.imdb.com/title/tt0891527/
Pá, lembrei-me agora deste que também é espectacular no seguimento desse. ‘Lions for Lambs’ (2007)

A Batata

Será que esta análise é uma análise…..Verdadeira? Kappa

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
3
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x