Análise – Transformers: Rise of the Dark Spark

transformers-rise-of-the-dark-spark-analise-pn_00006

Apesar dos filmes de Transformers serem uma festa de explosões e barulhos metálicos de rebentar os tímpanos, os jogos mais recentes criados pela HighMoon Studios tinham conseguido chegar mais perto do conceito original da série.

Para Transformers: Rise of the Dark Spark, a Activision resolveu passar o desenvolvimento do jogo para outras mãos e ligou os eventos do jogo ao do filme, algo que podia correr muito bem, ou muito mal. Resultado? Um misto dos dois.

transformers-rise-of-the-dark-spark-analise-pn_00002

Para começar, Transformers: Rise of the Dark Spark tenta andar nas pisadas dos dois jogos de Cybertron, sendo um jogo de acção, combate e plataformas, com elementos de transformação e exploração.

Por algum motivo, alguns destes elementos já aprovados, surgem aqui muito mais estranhos e desconjuntados. O sistema de vida funciona apoiado num escudo que nos protege do dano, transformando o nosso Transformer numa folha de papel quando este se esgota. É preciso ter muito cuidado com a forma que enfrentam cada combate, mas por vezes Transformers: Rise of the Dark Spark é injusto, colocando-vos frente a frente contra vários inimigos prontos a disparar logo após uma cinemática.

transformers-rise-of-the-dark-spark-analise-pn_00005

Algo que se perdeu também foi a fluidez da acção entre as transformações. Quando em formato robô a jogabilidade corre bastante bem, mas a passagem para veículo sofre de alguma jogabilidade imprecisa e controlos mal ajustados, especialmente quando precisam de usar o boost.

Algo que gostei de ver, é a adição de diversos objectivos e missões alternativas que são apresentadas ao longo de cada missão. Estas dão alguma experiência extra, assim como algumas armas e bónus, extra.

transformers-rise-of-the-dark-spark-analise-pn_00007

Quanto a missões principais, Transformers: Rise of the Dark Spark consegue encadear uma boa sequência de acontecimentos lógicos, mas dei por mim perdido em vários momentos, muito por falta de um caminho visível, ou perdido em cenários demasiado iguais.

A campanha é de certo modo salva pela presença dos Transformers clássicos e é fantástico ver estas personagens terem mais vida e impacto neste jogo, do que no filme, onde os humanos continuam a estar claramente a mais.

transformers-rise-of-the-dark-spark-analise-pn_00004

Além da história, o modo cooperativo Escalation está de volta. Neste extra podem jogar na companhia de estranhos ou amigos, num modo por vagas de inimigos onde a dificuldade vai aumentando gradualmente. Escalation é um dos melhores elementos do jogo e um momento bem passado de acção pura e dura.

A versão de análise a que tivemos acesso foi a de PS4 e apesar de Transformers: Rise of the Dark Spark estar a correr numa plataforma de nova geração, o visual é no global bastante simples e bem abaixo das capacidades da consola. Os cenários são bastante fracos, especialmente na terra, e os robôs também sofrem de algumas texturas demasiado simplórias. Fora isso, podem contar ainda com algumas quebras de fluidez e arrastamentos na imagem.

transformers-rise-of-the-dark-spark-analise-pn_00001

Por outro lado, a banda sonora e áudio estão bastante bons e recomendam-se, especialmente pelas vozes dos Transformers e sons robóticos típicos das transformações e armas.

Mesmo que não seja um completo desastre, quando comparado com os jogos anteriores, Transformers: Rise of the Dark Spark é bastante mais fraco e menos sólido. A ausência da Highmoon Studios é clara e algum do brilho foi perdido nessa transição. Vamos então fazer figas para que a equipa original volte à carga.

transformers-rise-of-the-dark-spark-analise-pn_00003

Positivo:

  • Os Transformers continuam a ter carisma
  • Bom trabalho sonoro
  • Missões alternativas
  • Modo Escalation

Negativo:

  • Visual e problemas pouco next-gen
  • Elementos de jogabilidade descalibrados
  • Momentos de campanha confusos ou injustos
  • Perdeu o brilho e impacto dos anteriores

razoavel-oficial-an-pn-img

Latest posts by Daniel Silvestre (see all)
Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram