Análise – Those Who Remain

Those Who Remain é um jogo indie de horror psicológico em primeira pessoa, trazido pela Camel 101 e a WhisperGames e está disponível para PC e Playstation 4. A versão que vamos falar hoje é da Playstation 4.

Tudo começa em Dormont, uma pequena cidade onde reina a escuridão e os espíritos. Nesta aventura encarnamos Edward, uma pessoa com uma vida estável e que de um momento para o outro  ficou com o mundo virado do avesso, perde a sua filha, trai a sua mulher e começa a beber álcool em doses exageradas. Numa noite enquanto Edward bebia whisky e pensava que estava a cometer um erro, recebe uma mensagem da sua amante a dizer que estava a espera dele, no Motel Golden Oak e, nessa altura decide ir ter com ela para pôr fim à relação. Ao chegar ao local deparamos que está vazio, não há rececionista, não há hóspedes e muito menos não encontramos a nossa amante. Até que no meio da nossa procura por uma viva alma ouvimos uma voz de uma rapariga a dizer “stay in the ligth” (fica na luz) e é a partir que a nossa aventura paranormal começa.

Em termos de história, Those Who Remain é um pouco complexo, boa parte do jogo estamos a desvendar a morte de uma criança e, ao mesmo tempo a perceber o que aconteceu a nossa filha. O objetivo é revisitar os locais por onde a criança esteve e analisar ou perceber o que está por detrás deste homicídio. Conhecemos as back stories dos envolvidos no caso e recriamos a história. Mas vocês perguntam: porque é que o jogo tem o nome de Those Who Remain se estás a dizer que fazemos um papel de detetive? A resposta é simples, no meio das nossas investigações podemos escolher o que acontece com os supostos culpados. O jogo dá-nos algumas liberdades de escolha, podemos decidir se a pessoa envolvida vai para o céu ou para o inferno. E foi essa dita mecânica o que acontece no final baseado nas tuas escolhas e achei bastante interessante no jogo.

Já falei de algumas coisas que gostei neste jogo agora vem parte menos boa, na versão que joguei, este contém alguns problemas. A jogabilidade, nota-se perfeitamente que foi adaptada da versão do PC para Playstation 4. A personagem desloca-se minimamente bem mas a câmara contém muitos problemas. Muitas das vezes morria por questões de não virar a câmara no tempo certo para entrar numa porta ou fazer as missões furtivas. Outro problema que tive foi enquanto estava a jogar e fui apanhado, tive que voltar a jogar o check point, fiquei sem interatividade no cenário, queria abrir gavetas ou mover obstáculos e não conseguia. Por último, quase no fim do jogo, tive um erro crítico que forçou o fecho da aplicação. Mas tirando estes contratempos que poderão ser resolvidos no dia de lançamento do jogo, não encontrei erros de maior.

Graficamente Those Who Remain não é muito apelativo, os gráficos são da geração passada, as físicas nos objetos não estão bem otimizadas e em termos de soundtrack ou efeitos sonoros são os normais neste género de jogos.

Em suma, para recomendar Those Who Remain para a Playstation 4 a alguém teria de ser só mesmo pela história ou pelos puzzles que ele apresenta. Relembro-vos que também têm uma versão de PC na Steam que sai no mesmo dia que esta.

Positivo:

  • História bem construída
  • Mecânicas de decisão

Negativo:

  • Controlos
  • Gráficos não são desta geração
  • Banda sonora repetitiva

Share

You may also like...

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram