Análise – Nitroplus Blasterz: Heroines Infinite Duel

 

Estamos numa era em que é costume dar voz e espaço a personagens de universos de Anime, visual novels e afins em jogos de luta. Isto já aconteceu em outras ocasiões (Dengeki Bunko: Fighting Climax é um exemplo recente) e funcionou bastante bem.

Nitroplus Blasterz: Heroines Infinite Duel é isso mesmo, um jogo de luta carregado de personagens conhecidas da Nitroplus (e alguns convidados). Existem conhecidos como Saber de Fate/Stay Night, Al Azif de Demonbane e claro, Super Sonico de…bem, Super Sonico.

No que respeita a modos, podem contar com o tradicional. Existe um modo história ao estilo arcade para cada personagem, onde a história é contada sob o ponto de vista de cada uma. Existem modos Versus, Treino e afins, que ajudam não só a melhorar, como a dar mais para fazer. Por fim, existe o modo online e uma história alternativa que se abre quando acabam a campanha pela primeira vez.

nitroplus-blasterz-heroines-infinite-duel-analise-review-pn_00001

À primeira vista, e em termos de combate, Nitroplus Blasterz: Heroines Infinite Duel faz lembrar um jogo criado pela Arc System Works, pois é um fighter com os sistemas típicos de combos, breaks, bloqueios, bursts, bounce e afins que existem neste género. No entanto, este é um trabalho feito pela Examu, o que é um bom elogio, afinal, é bom poder comparar este jogo com os grandes trabalhos da Arc.

O que mais me agrada neste sistema é a sua aparente simplicidade. Quem já jogou um jogo de luta vai sentir-se logo em casa e quem nunca o fez, vai conseguir fazer algumas coisas logo a início com as personagens. Isto é positivo, pois não faz dele um jogo tão assustador ou intransponível. Claro que ter algumas personagens conhecidas do meio também ajuda, dando vontade de as experimentar, para depois dar uma vista de olhos nas mais “obscuras”.

Claro que existe todo um processo de mestria, pois as personagens incluem bastantes ataques mais requintados e que, sendo usados em mãos hábeis, conseguem criar combos e sequências de golpes que roubam uma boa metade de uma barra de vida. Claro que o jogo faz com que tudo pareça mais simples com alguns atalhos para especiais, mas é quando soltam um Ultimate com duas meias luas e afins que a coisa ganha outra figura.

nitroplus-blasterz-heroines-infinite-duel-analise-review-pn_00003

Depois, ainda é preciso acrescentar a presença dos suportes. Podem escolher duas de uma lista vasta de personagens que podem ir de Akane de Psycho Pass a Carol de Guilty Crown. Os suportes vão de ataques directos a acções de ajuda, por isso as opções são bastante vastas. Não demorei a encontrar duas personagens que mais gostei de usar e que passaram a fazer parte do meu leque de acções e até combos.

Embora os troféus sejam desbloqueados a uma velocidade vertiginosa, Nitroplus Blasterz: Heroines Infinite Duel não é um jogo que tenha muitos extras. Além de algumas personagens bloqueadas a início e a história alternativa, não existem muitos extras, o que é uma pena.

Quando acham que estão prontos para testar as vossas capacidades, podem visitar o modo Online do jogo e rezar para que tenham um dia de sorte e encontrem pessoas online. No meu caso não foi muito comum e tive de esperar algum tempo para que o jogo conseguisse estabelecer as suas ligações. Quando ligado a um jogador, a coisa até que corre bem, mas não é tão bom como jogar em casa com os amigos na mesma consola.

nitroplus-blasterz-heroines-infinite-duel-analise-review-pn_00004

Visualmente, Nitroplus Blasterz: Heroines Infinite Duel tem o mesmo problema de outros jogos do género quando chegaram ao Full HD, ou seja, a imagem sofre com alguns problemas de pixelização de sprites, especialmente quando são feitos zooms. De resto, o jogo tem um visual e desenho bastante bom para as personagens, assim como alguns ataques finais bastante impressionantes. É uma pena que tudo recorra a arte fixa, pois era giro ver algumas cinemáticas.

As vozes e música estão bastante bem conseguidas, com todas as prestações vocais em japonês. Os combates são acompanhados de música épica que mistura música electrónica, rock e ainda algum J-pop.

Apesar de não ser um supra-sumo do género, Nitroplus Blasterz: Heroines Infinite Duel é um bom jogo para quem quer mais um fighter 2D para a PS4 (a versão que joguei) e PS3. No entanto, é apenas recomendado para todos aqueles que conhecem algumas (ou todas) as personagens que estão incluídas no lote de escolhidos.

nitroplus-blasterz-heroines-infinite-duel-analise-review-pn_00002

Positivo:

  • Fácil de começar a jogar
  • Arcade e campanha extra
  • Algumas personagens icónicas
  • Assists divertidos de usar

Negativo:

  • Online pouco populado
  • Alguns personagens desequilibradas
  • Pouco para desbloquear

pn-bom-2016

 

Latest posts by Daniel Silvestre (see all)
Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x