Análise – Need For Speed Rivals

need-for-speed-rivals-ana-pn_00012

A série Need For Speed é uma daquelas que regressou do mundo dos moribundos para o estrelato, muito por culpa do grande trabalho realizado pela Criterion Games, que utilizou a sua mestria com Burnout para revitalizar esta série.

No ano passado, a coisa mudou, a Ghots Games foi criada e parte da equipa da Criterion foi migrada para este novo estúdio para trabalhar em Need for Speed Rivals. Algum tempo depois do seu lançamento, testamos finalmente a versão de nova geração na PS4 e aqui fica a nossa opinião.

need-for-speed-rivals-ana-pn_00001

Need For Speed Rivals volta ao espírito original da série, aqui o centro de todas as atenções são as corridas ilegais entre condutores e a intervenção da polícia para parar este flagelo que assola a região de Redview County.

Para oferecer as duas vertentes da acção, foram criadas duas campanhas distintas para cada facção. De um lado podem escolher os condutores e realizar corridas, tempos cronometrados e desafiar outros condutores, enquanto do outro lado da barricada vão dar tudo por tudo para parar estas corridas e desafios a bordo dos carros de polícia.

need-for-speed-rivals-ana-pn_00007

Está segregação é bem-vinda e permite uma dupla campanha que podem alternar sempre que assim desejem. Para cada nível de cada uma vão ter de realizar uma série de missões que quando finalizadas, desbloqueiam novos carros, missões, peças e ferramentas que podem usar na estrada para fugir à polícia ou parar os condutores.

Ao jogar qualquer uma das duas campanhas, vão acumular pontos a realizar as missões, ganhar corridas, fazer saltos, etc. Os policias ganham pontos por exercer a autoridade e fazer missões, mas os condutores tornam o passeio em algo mais interessante ao ganhar um multiplicador que aumenta os pontos quantos mais riscos correm.

need-for-speed-rivals-ana-pn_00008

Além das diferenças lógicas das duas campanhas, existem algumas diferenças entre cada uma em termos de jogo. Quando fazem a campanha como condutor, podem gastar pontos de corrida a artilhar o vosso carro com peças que aumentam a resistência ou velocidade. Isto é um factor determinante, pois caso o carro seja detido em pista regressam a casa sem os pontos de condução. Os pontos servem também para comprar carros que sejam desbloqueados, e no caso da polícia, comprar mais armamento para o veículo.

Mesmo que seja um jogo de corridas Arcade, Need For Speed Rivals exige alguma estratégia. As utilizações de tecnologia são limitadas e os toques sofridos começam a danificar o carro. É preciso ter sempre um olho no mapa e saber onde estão as lojas de reparações que voltam a restabelecer a resistência do carro e encher as munições da tecnologia que podem usar em “combate”.

need-for-speed-rivals-ana-pn_00003

Em vez do Autolog, a Ghost Games inclui o AllDrive em Need For Speed Rivals. Está ferramenta serve como um GPS e como a porta para o modo online, traduzindo numa entrada em tempo real para o online, sem ser necessário criar lobbies para encontrar os amigos ou outros jogadores espalhados pelo mundo. O AllDrive funciona bastante bem e não é de todo intrusivo e até permite que naveguem directamente para qualquer localização no mapa e assim ir ter directamente com um amigo.

A passagem de Need For Speed Rivals para a nova geração não lhe traz nada que seja realmente “novo”, mas ainda se mostra bem atraente. Os cenários são bastante bonitos e apresentam muitos pormenores, como rachas na estrada, folhas que voam com o vento, poeira que salta ao passar pela terra e chuva que molha a estrada e os carros fazendo com que a água escorra por eles.

need-for-speed-rivals-ana-pn_00005

O sistema de ciclo dia/noite influência de boa forma as cores dos cenários, criando raios de sol logo pela manhã que cortam pelas árvores com um aspecto bastante bonito. Assim como a chuva que chega e deixa um tom mais escuro e frio no ambiente que vos envolve.

Tenho de dizer que gosto do impacto dos sons e motores criados para Need For Speed Rivals, dão uma veia mais agressiva e forte ao jogo, tal como a maioria dos bólides que engloba, todos eles licenciados e de marcas como a Ferrari, Porshe, Pagani e Lamborghini. A banda sonora também não é nada má e mistura uma boa quantidade de música electrónica e house.

Apesar de não ser criado pela verdadeira Criterion Games, é bastante visível que tem mão de muitos dos seus funcionários originais. Need For Speed Rivals é um jogo bastante bom de condução Arcade que vai entreter os fãs do género durante muitas e boas horas.

Positivo:

  • Duas campanhaspn-recomendado-ana
  • Diferentes abordagens entre facções
  • Progresso bem pensado
  • AllDrive funciona bastante bem
  • A nova geração faz com que o jogo pareça bastante bonito

Negativo:

  • A história de rivalidade e vingança
  • Limitações na personalização dos carros de polícia
  • Alguns bugs no tempo de resposta dos controlos

pn-muitobom-ana

Share

You may also like...

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
alpha

bem parece que melhorou muito mas o meu jogo preferido de corrida vai ser sempre o motorstorm pacific rift ( vá gozem la :P)

Daniel Silvestre

Gozar porque? O meu é Burnout Revenge, não é nenhum dos “topo de gama” 😀

alpha

eu não gosto muito de jogos de corrida normais tipo GT ou NFS , gosto de motorstorm devido á liberdade que há nas pistas e na variedade de tipos de veículos , e claro que a banda sonora também conta muito não há nada como jogar um jogo de corrida pela selva dentro a ouvir slipknot ou megadeth.

Henrique Leal

deste me vontade de voltar a jogar motorstorm!! ca vou eu jogar novamente para reviver as memorias XD

FoxRS

O Motorstorm Pacific Rift é um jogo incrível! Ainda ontem o meu irmão esteve a jogar outra vez e é realmente qualquer coisa. E ao tempo que saiu… Gráficos brutais, jogabilidade divertida e intuitiva, paisagens de morrer (pela positiva… xD). É muito, muito difícil, lá para a frente, e consegue ser frustrante. Mas que é um jogaço, disso não tenho dúvidas.

alpha

sim o jogo é difícil a parte final da campanha é quase impossível mas o que marcou mais foi o pacific rift porque o apocalipse não foi grande cosa

Kaiser

A Criterion parece ter dado uma lufada de ar fresco à série sem lhe retirar a essência.
A Criterion pegou na série a partir do reboot do Most Wanted, certo?

Kanudo

Eles também fizeram o NFS: Hot Pursuit que saiu em 2010.

FoxRS

Tenho para mim que este é demasiado parecido ao Hot Pursuit, que é apenas o meu preferido dessa geração. Por ser tão parecido, não me entusiasma muito. Fica para mais tarde.

Michel Lopino

Tenho o jogo, acho-o bacano e tal mas mesmo assim continuo a preferir Need for Speed Underground 1 e 2 e claro Most Wanted (o antigo)!! Será que eles não podiam ouvir um pouco os fãs que querem um novo Underground 3 como o Underground 1 e 2?? Ou simplesmente um remake deles os dois (mas sem burnout metido) com o tuning???

error

Sigam-nos para todas as novidades!

YouTube
Instagram
10
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x